Fernando Machado

Blog

Pausa poética

“Não quero mais saber do teu amor, querida / Se é que a mim amaste mesmo algum dia / Mas, enquanto eu te amei, a minha alegria / Aos poucos – e sofrendo -, eu a vi ser esvaída.” Carlos Sinésio

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.