Fernando Machado

Blog

Parabéns, 7ª Região Militar!

O pátio externo do Quartel General da 7ª Região Militar, na Varzea, aconteceu ontem, pela manhã, a cerimônia comemorativa dos 101 anos de sua fundação. Criada pelo presidente Wenceslau Braz, no dia 23 de fevereiro de 1915, somente em 1916, começou a funcionar no Recife, na Rua do Principe, como 6ª Região Militar. Seu primeiro comandante foi o general de brigada Joaquim Inacio Baptista Cardoso (29.06.1916/06.12.1919). Em 1958 foi transformada em 7ª Região Militar. Cuja jurisdição abrange os estados de Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Nos anos oitenta seu Quartel General foi transferido para Varzea. No dia 9 de outubro de 1991, foi denominada de Região Matias de Albuquerque.

a-maria-de-fatima-marcio-roland-heise

Maria de Fátima e Márcio Roland Heise (Foto: Fernando Machado)

a-maragarida-cantarelli-ronan-drummond

A desembargadora federal Margarida Cantarelli e o jornalista Ronan Drummond (Foto: Fernando Machado)

O atual local é um verdadeiro santuário verde oliva. A cerimônia que foi linda aconteceu num mormaço que brigava com o sol que não saiu de jeito nenhum. Bandeiras dos grupamentos e dos estados que abrangem a Região Matias de Albuquerque, estavam hasteadas, fazendo contraponto com as centenárias palmeiras imperiais que repousavam nos arredores, davam um toque especial ao encontro. A cerimônia contou de vários pelotões, cerca de 150 homens, perfilados dava um toque de pompa e circunstancia. A formatura começou com a banda do Comando Militar do Nordeste, regida pelo primeiro tenente Aldair, executando a Canção do Expedicionário.

a-nilson-ananias-glaucia

O general Nilson Ananias e Gláucia (Foto: Fernando Machado)

a-sandra-melo-geraldo-gomes-de-mattos-filho

Sandra Melo e o general Geraldo Gomes de Mattos Filho (Foto: Fernando Machado)

Todos em continência à bandeira ouviram a banda de música executar o Hino Nacional. Então o hostess major Garagnani Gomes, avisa que a solenidade vai ser iniciada. “É um prazer podermos contar com as ilustres presenças que prestigiam o evento e aproveitamos a oportunidade para desejar a todos uma feliz estada em nossa Região Militar”, explica o narrador. O comandante da tropa Coronel Monteiro apresenta a tropa perfialda. Também é feita uma homenagem aos ex-combatentes da FEB, capitão Severino Gomes de Souza e o 2º tenente Geraldo Paes Leme do Amaral.

a-fernando-almeida-albertim

O comandante da Escola de Aprendizes Fernando Almeida e subdiretor do Hospital Naval Albertim (Foto: Fernando Machado)

a-francisco-mamdede-de-brito-marcio-roland-heise

Os generais Francisco de Brito e Márcio Heise (Foto: Fernando Machado)

Então tivemos o canto da Canção do Exército, de autoria do major Alberto Martins e Teófilo de Magalhães: “Nós somos da Pátria a guarda, / Fiéis soldados, / Por ela amados. / Nas cores de nossa farda / Rebrilha a glória, Fulge a vitória. / Em nosso valor se encerra / Toda a esperança / Que um povo alcança. / Quando altiva for a Terra / Rebrilha a glória, / Fulge a vitória. / A paz queremos com fervor, / A guerra só nos causa dor. / Porém, se a Pátria amada / For um dia ultrajada / Lutaremos sem temor. / Como é sublime / Saber amar, Com a alma adorar / A terra onde se nasce! / Amor febril / Pelo Brasil / No coração / Nosso que passe. / E quando a nação querida, / Frente ao inimigo, Correr perigo, / Se dermos por ela a vida / Rebrilha a glória, / Fulge a vitória”.

a-garagnani-gomes-major

O major Garagnani Gomes (Foto: Fernando Machado)

a-formatura

Autoridades ouvindo o general Heise (Foto: Fernando Machado)

E o coral de cerca de 150 continua cantando: “Assim ao Brasil faremos / Oferta igual / De amor filial. / E a ti, Pátria, salvaremos! / Rebrilha a glória, Fulge a vitória. / A paz queremos com fervor, / A guerra só nos causa dor. / Porém, se a Pátria amada / For um dia ultrajada / Lutaremos sem temor”. Na sequencia foram entregue os diplomas do Circulo de Amigos da Região Matias de Albuquerque, pelo comandante da 7ª Região Militar, general Marcio Roland Heise. O diploma foi instituído em 22 de fevereiro de 1999.

a-tropa9

O desfile da tropa de outro ângulo (Foto: Fernando Machado)

a-tropa10

Os praças na Ordem Unida Sem Comando (Foto: Fernando Machado)

Depois tivemos as palavras do comandante da Região Matias de Albuquerque e o desfile da tropa ao som do Hino a Guararapes, do coronel William da Rocha e William Simão da Rocha e da canção Fibra de Heróis, de autoria Teófilo de Barros Filho em continência ao comandante. E para encerrar a parte militar tivemos um momento de que emocionou a todos. Uma Ordem Unida Sem Comando, que lembrava mais um balé. E com direito tiros de festim, no final. No final tudo saiu perfeito e o blog estende o tapete vermelho para os praças. Na sequencia começou a parte social, quando aconteceu um coquetel no restaurante da 7ª Região Militar.

1

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.