Fernando Machado

Blog

O sim Taciana e José Luiz

O Instituto Ricardo Brennand é uma instituição cultural localizada na Varzea, nos arredores do Recife. Ele foi fundado no dia 14 de setembro de 2002 pelo colecionador e empresário pernambucano Ricardo Brennand e sedia um complexo arquitetônico em estilo medieval, composto por três prédios: Museu Castelo São João, Pinacoteca e Galeria, rodeado por um vasto parque.

a-taciana-jose-luiz

Os noivos Taciana e José Luiz (Foto: Fernando Machado)

Possui uma coleção permanente de objetos histórico-artísticos de diversas procedências, abrangendo o período que vai da Idade Media ao Seculo XXI, com destaque na documentação histórica e iconográfica relacionada ao período colonianl e ao Brasil Holandês. Lá podemos encontrara maior coleção do mundo de pinturas de Frans Post, com quinze obras. A sua biblioteca possui mais de 62 mil volumes.

a-ricardo-brennand-gracita

Ricardo Brennand à côté Gracita (Foto: Fernando Machado)

Pois bem foi neste cenário deslumbrante, para ser mais preciso no foyer da Galeria, transformado em Capela, que aconteceu sexta-feira, a benção do casamento de Taciana Cunha Rego née Barbosa com José Luiz Zillo. O local estava irrepreensível pois os decoradores Fabiano Reis e Silvio Medeiros criaram para a parede atrás do altar uma decoração que remetia a uma cascata de orquideas brancas. Do teto caia um jardim suspenso, em forma de passarela, de orquidias e hortencias brancas, tendo como contraponto lisiantos verdes.

a-ana-elizabeth-manuel-fernandes

Ana Elizabeth e Manuel Fernandes (Foto: Fernando Machado)

O altar estava digno de ser cenário para um filme de Hollywood. Uma imagem de São Pedro do século XVIII parecia flutuar no ambiente. A Orquestra Bravo, regida pela maestro Dierson Torres e coordenada por Alexandre Lemos, se posicionou de uma maneira que a estátua O Pensador de Rodin parecia contemplar os musicos. Os padrinhos, Paula e Hermelinda Oliveira, por parte do noivo e Carlos Henrique Barbosa e Catherina Pertesew pela noiva, entraram na capela, ao som de Canon de Pachebel.

a-fabiano-reis-lana-bandeira-silvio-medeiros

Silvio Medeiros, Lana Bandeira e Fabiano Reis (Foto: Fernando Machado)

José Luiz Zillo by Ermenegildo Zegna atravessou a nave central acompanhado de Mariangela Lorenzetti, e tinha como fundo musical Va Pensiero de Verdi. No altar já estava posicionado o padre Luiz Grillo, que veio de São Paulo, especialmente para presidir a cerimonia religiosa. Como os noivos são católicos e a igreja Católica não permite casamentos fora das igrejas, eles não fugiram da fé apenas tivemos uma benção. Parabéns! Os pais dos noivos adentraram na capela ao som de Entrada da Rainha de Sabá de Verdi. Quando a orquestra atacou com Glória de Rossini, todos os olhares se voltaram para a porta principal para admirar a noiva, Taciana, maravilhosamente num modelo de tulle francês na linha retrô, grifado pela estilista filipina radicada em Nova Iorque, Monique L’Huillier. Na cabeça Taciana usava uma tiara art deco em platina e brilhantes e o véu russo em point d’esprit.

a-lourdes-renata-brennand

Lourdes e Renata Brennand (Foto: Fernando Machado)

Quando Taciana, à côté, o pai Guilherme Cunha Rego, chegou ao altar a musica mudou para Virgem Mãe (Edelweiss) de Rodgers. Na aclamação do Evangelho ouvimos Exultate Jubilate de Mozart. Para as benção das alianças, a trilha sonora foi Mon Couer Souvre à ta Voix Saint, de Saëns. De parabéns o Padre Luiz Grillo que fez uma homilia enxuta, bela e curta. Para a benção final a Bravo executou Brindisi da Ópera La Traviata de Verdi e tivemos um duelo de vozes: a da soprano Ana Raquel e do tenor Jadiel. Claro que não houve vencedor. Taciana e José Luiz saíram da capela ao som de Les Voici de Bizet. Em síntese, foi um verdadeiro um concerto. Bravo! Tudo irrepreensível.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.