Fernando Machado

Blog

Juliano Dubeux e o Bangalô Teahupoo

O escritório Juliano Dubeux Arquitetos Associados assina o Bangaloô Teahupoo, cujos interiores são assinados pela PMZ Arquitetura. Lançado com exclusividade para a Casa Cor Pernambuco 2016, o projeto tem ainda o desenvolvimento tecnológico e o patrocínio da ACS Construção Modular, empresa que inova no segmento de pré-fabricação e viabiliza a produção do projeto piloto de uma série de quatro bangalôs com tipologias distintas, variando entre um e três quartos, concebidos sob rigoroso conceitos estéticos e ergonômicos.

casa-roberto-camuesco-juliano-dubeux3

Roberto Camuesco e Juliano Dubeux diante do bangalô (Foto: Fernando Machado)

As formas curvas do bangalô remetem a um casulo e permitem a leitura da continuidade entre piso, parede e teto, com aberturas estratégicas com direito a ventilação cruzada e entrada da luz natural. Idealizado com o objetivo de garantir máximo de flexibilidade e o mínimo de transtornos durante sua montagem, o Bangalô é totalmente fabricado em ambiente controlado, transportado e montado em local escolhido pelo usuário, mesmo em locais com o mínimo de infraestrutura disponíveis.

casa-ana-rosa-pinto-coelho-giuliana-zirpolli2

Ana Rosa Pinto Coelho e Giuliana Zirpolli da PMZ Arquitetura (Foto: Fernando Machado)

O sucesso do espaço de Juliano Dubeux é a representação digital com o objetivo de simular a locação deste módulo em diferentes paisagens. Esta experiência virtual, foi elaborada pelo escritório ArqArt, do arquiteto espanhol Roberto Camuesco, visando criar uma experiência imersiva de alto padrão em realidade virtual onde os visitantes poderão visualizar o bangalô inserido não só fisicamente nos jardins da Casa Cor, mas também ambientes diversos, como na praia, na serra, no campo e até na neve. Uma magia sensacional.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.