Fernando Machado

Blog

Atrás do Santa Cruz só não foi quem já morreu

Um dos momentos mais emocionantes para nós tricolores foi a chegada da delegação tricolor de Itu, depois de ter vencido o Mogi Mirim por 3×0, domingo. Então, não sei porque lembrei daquela música de Jackson do Pandeiro, 1×1: “Esse jogo não é um a um / se o meu clube perder é zum-zum-zum / Mato um mais o Jogo não é um a um”. Até o governador Paulo Câmara que nas entrevistas aparece com aquele olhar espantado, lá do Morro da Conceição, falou da conquista do Santinha, com um sorriso de descontração.

diario-folha-jornal

As primeira páginas do Diário de Pernambuco, Folha de Pernambuco e Jornal do Commercio

Os milhares de torcedores que acompanharam a pé, de bicicleta, de moto e até de carro, seus ídolos, atrás do carro do Corpo de Bombeiros, onde os jogadores estavam, com destino do Aeroporto dos Guararapes até ao estádio do Arruda. Foi lindo demais. E durante todo o percurso só dava encarnado, branco e preto, ou então encarnado, preto e branco. E plagiando Caetano Veloso, que é tricolor na Bahia e em Pernambuco, parecia ouvir atrás do Santa Cruz, só não foi quem já morreu.

dom-helder-torcida

Por essa montagem fui muito cumprimentado

E Dom Helder Câmara conseguiu outro milagre, além de tirar o Santinha do rebaixamento, com aquele tsunami de tricolores não foi registrado nenhum arrastão. Em síntese não houve registros maiores de acidentes, segundo a Policia Militar de Pernambuco. Outra emoção foi receber um e-mail da minha amiga Vera Ferraz, pela montagem da foto onde aparece Dom Hélder aplaudindo a torcida. Foram cinco palavras, que valeram por mil: “Coisa mais linda, meu Deus!”

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.