Fernando Machado

Blog

A arte por trás das Câmaras

Câmeras Jaeger-LeCoultre Compass de 1938 (Foto: Divulgação)

Há quase um século, a história de Jaeger-LeCoultre cruzou caminhos com a da fotografia. Durante o período das duas guerras mundiais, a manufatura produziu uma câmera que permaneceria única em seu tipo: the Compass, a Bússola. A aventura começou na Inglaterra com o inventor Noel emberton Billing que decidiu criar uma câmera de qualidade e sem precedentes com todas as possíveis funções e pequena o suficiente para caber dentro de um maço de cigarros.

Marilyn Monroe conversando com o diretor George Cukor no set de Let’s Make Love”(Foto: Divulgação)

Para desenvolver e produzir tal objeto, ele logo percebeu que precisaria da ajuda de um fabricante de relógios totalmente integrado, com extrema habilidade no campo de miniaturas e que estivesse preparado para aceitar um desafio. Em 1934, a Manufacture LeCoultre & Cie, que posteriormente se tornou a Jaeger-LeCoultre, ao lado de Noel Pemberton Billing deram inicio ao projeto.

Jean-Luc Godard e Brigitte Bardot discutindo a próxima cena de Le Mepris (Foto divulgação)

Após três anos de desenvolvimento necessários para ajustar os 290 componentes da Compass, Bússola, a câmera foi lançada em uma série limitada de quatro mil peças, tornou-se a queridinha dos colecionadores desde 1937.

Alfred Hitchcock mostra para Tippi Hedren e Sean Connery onde ele quer a câmera (Foto divulgação)

Prestando homenagem a esta herança, Jaeger-LeCoultre, irá revelar imagens contemporâneas exclusivas tiradas pela câmera na terceira edição da exposição A arte por trás das câmeras, criada e produzida por Finch & Partners e que será realizada no Hotel du Cap (Antibes) no próximo dia 19, durante o Festival de Cinema de Cannes e o Jantar dos Cineastas Charles Finch.

James Dean lendo o roteiro no set de Rebel Without A Cause (Foto divulgação)

A série de fotografias da câmera Compass, inclui cenas das ruas de Nova Iorque, Paris, Xangai e Veneza em preto e branco. Além disso, terá uma seleção de fotografias tiradas por alguns dos fotógrafos de cenário mais bem sucedidos do mundo, dando uma oportunidade para celebrar a arte da fotografia e viajar de volta para a era dourada do cinema com diretores e atores icônicos.

Sophia Loren com Paul Newman em Lady L por Peter Ustinov, em 1965 (Foto divulgação)

Cada foto caracteriza o universo deste período com imagens que vão desde: Sophia Loren com Paul Newman no set de Lady L em 1965, Jean-Luc Godard e Brigitte Bardot discutindo a próxima cena no set de Le Mepris em 1963 e James Dean lendo seu roteiro para o filme Rebelde Sem Causa em 1955. Muitas das imagens são extremamente raras e algumas nunca foram exibidas antes.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.