Fernando Machado

Blog

Viva Nossa Senhora da Paz!

Domingo, à noite tivemos o encerramento da Festa de Nossa Senhora da Paz, na Igreja do Largo da Paz. Às 17h, começou aconteceu saindo do templo e seguindo pelos arredores do bairro e até retornar até a Igreja de Nossa Senhora da Paz. À frente estava o pároco padre Cosmo Francisco do Nascimento. Quando o andor chegou ao átrio, do templo, os sinos repicaram e tivemos queima de fogos. É bom lembrar que os sinos foram inaugurados em março de 1928.

Padre Cosmo entregue à oração (Foto: Fernando Machado)

Padre Cosmo meditando (Foto: Fernando Machado)

O templo é datado do século XVIII, pois a comunidade de Afogados tinha uma capela, em 1785. Em maio de 1873, foi transformada na igreja de Nossa Senhora da Paz e no dia 6 de maio de 1873, virou paróquia de Nossa Senhora da Paz. Seu primeiro vigário foi o padre Cristovão de Holanda Cavalcanti. A igreja somente ficou concluída em 1787. De sua construção original, no estilo neoclássico, restou apenas à fachada, pois no dia 3 de junho de 1963 o templo desmoronou.

O começo da Santa Missa (Foto: Fernando Machado)

O diacono Heleno e padre Cosmo (Foto: Fernando Machado)

A missa solene foi presidida pelo Padre Cosmo Francisco do Nascimento. Ele entrou em procissão usando uma casula branca com a imagem de São José sob os aplausos da assembléia. O ministério musical foi com o Coral Regina Pacis regido pelo maestro João Batista de Melo. A comentarista foi Isabel Viana. A primeira leitura foi lida por Carol Pedrosa, o Salmo foi cantado por João Batista de Melo, e a segunda leitura coube a José Carlos Faustino.

O diacono Heleno observa padre Cosmo lavando as mãos (Foto: Fernando Machado)

Fátima Barata, Damiana Pereira, Marcelo Lima e Auzineide França (Foto: Fernando Machado)

A liturgia da palavra foi feita pelo diácono Heleno. E a homilia do Padre Cosmo foi linda demais. Somente quem tem intimidade com os céus poderia falar como Padre Cosmo. Começou pedindo Deus não se esqueça de mim. Deus não se esqueça de minha casa. Deus não se esqueça de abençoar minha família. Deus não se esqueça da minha Igreja. E isso ele pedia sem cessar que todos repetissem. Depois de muitas orações ele pediu respeito a Nossa Senhora e a nossa Igreja Católica Apostólica Romana.

Fátima Barata, José Carlos Faustino e Janice Marques (Foto: Fernando Machado)

Josiane Andrade e Auzineide França (Foto: Fernando Machado)

Encerrou cantando Com Minha Mãe Estarei: “Com minha mãe estarei na santa glória um dia / Ao lado de Maria / no céu triunfarei / No céu, no céu / com minha mãe estarei / No céu, no céu / com minha mãe estarei / Com minha mãe estarei / aos anjos se ajuntando / Do onipotente ao mando / hosanas lhe darei / Com minha mãe estarei / e então coroa digna / de mão tão benigna / feliz receberei / Com minha mãe estarei / E sempre neste exílio / de seu piedoso auxílio / com fé me valerei.”

Luciana Marques, Padre Cosmo e Tatiana Marques (Foto: Fernando Machado)

Vera Granja, Suzana Aguiar, Ritinha Bentinho, Maria Aguiar e Verônica Bentinho (Foto: Fernando Machado)

Encerrada a Santa Missa a assembléia reunida na Igreja cantou o Hino de Nossa Senhora da Paz (És a Nossa Padroeira, do teu povo protegido entre todos o escolhido para o povo do Senhor. És a Nossa Padroeira, Nossa Senhora da Paz, somo todos filhos teus, tua glória nos darás). Foi muito emocionante. E assim se passou a cerimônia religiosa com os olhos se enchendo de lágrimas e a cabeça repleta de fé, esperança e caridade. Balanço da noite: Padre Cosmo Francisco do Nascimento é mesmo o bom pastor.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.