Fernando Machado

Blog

Pausa poética

“Sabiam quanto eu te amava / Sabia por que eu falava / A todos do meu amor / E logo a vespa da intriga / Originou esta briga / Oh, minha amiga que horror.” Orestes Barbosa

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.