Fernando Machado

Blog

Carnaval somente em 2015

Foi com shows de frevo, maracatu, e a apresentação de um bloco lírico, que o palco montado na Praça do Arsenal da Marinha, recebeu os foliões desta terça-feira gorda de Carnaval. A orquestra do maestro Edson Rodrigues, abriu a noite com muito frevo e animação. Abusando dos clássicos, como os hinos do Vassourinhas e do Ceroulas, os músicos levaram o público, formado por muitas crianças e adultos, para dançar e brincar, criando um clima familiar de muita descontração.

e-bonecos-hesiodo-goes

Os bonecos gigantes no Marco Zero (Foto: Hesiodo Góes)

A última noite do concurso de agremiações carnavalescas do polo da Avenida do Forte reuniu, ontem, 14 tribos de caboclinhos do Recife e cidades do interior do Estado. Ao som das maracas, gaitas e surdos, caboclos e caboclas, caciques e cacicas, reis e rainhas de todas as idades e etnias apresentaram suas coreografia no ritmo tradicional e cadenciado produzido pela suas preacas, espécie de arco e flecha de madeira de todos os tamanhos e cores.

e-indios - clelio-tomaz

Os caboclinhos sempre bonitos (Foto: Clélio Tomaz)

Nas primeira hora desta quarta-feira de Cinzas, não faltou o ritmo rei da folia embalando as apresentações do Marco Zero. Alceu Valença subiu ao palco às 0h50 com o show Carnavalença, acrescido de canções do novo disco, Amigo da Arte. Já Elba Ramalho tocou frevo, ciranda, maracatu e caboclinho, mostrando a diversidade da música pernambucana.

e-maracatu-allan-torres

O maracatu sempre marcando presença no carnaval (Foto: Allan Torres)

O sol raiou e já passava das 5h45 quando uma grande orquestra de frevo desceu do palco do Marco Zero e ganhou as ruas do Recife Antigo. Era o arrastão do frevo, que levou uma multidão pelas ruas, mostrando que o folião recifense não queria deixar a folia acabar. Comandado pelo Maestro Spok e orquestra, gente de todas as idades, com fantasias já desbotadas e praticamente sem maquiagem, pulavam, cantavam e frevavam, mostrando que o Carnaval do Recife não acabou: deu uma trégua de um ano.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.