Fernando Machado

Blog

Tag tipico

Hoje tem Mister Global

Misteres Coreia, Taiwan, Chile, Suiça, Peru e Espanha (Foto: Concurso)

Hoje, às 20h, no Lumpinee Boxing Stadium, de Bancoque, na  Tailandia, será escolhido o Mister Global de 2019. Participam do evento 38 candidatos. O vencedor receberá a faixa do Mister Global de 2018, Dário Duque, norte-americano que representou Cuba. O concurso de Mister Global foi fundado em 2014 pelo empresário tailandês Pradit Pradinut. Vamos ter desfile de traje típico, de banho e de noite. Depois será selecionado o Top 15, o Top 10 e Top 5.

Misteres Guam, Republica Dominicana, Tunisia, Egito e Cuba (Foto: Concurso)

Misteres México, Estados Unidos, Hong Kong, Nepal e Indonésia (Foto: Concurso)

Os candidatos são Marcus Karsten (África do Sul), Gil Raupp (Brasil), Nelson Cáceres (Chile), Ruihu Chen (China), Süçeyman Mullahasan (Chipre do Norte), Kim Jong-Woo (Coreia do Sul), Rubert Solozábal (Cuba), Adam Hussein (Egito), José Luis Navarro (Espanha), Branden Allen (Estados Unidos), Ricky Gumera (Filipinas), Jonathan Onedera (Guão), Tcholo Medastin (Haiti).

Misteres Chipre do Norte, Tailândia, Japão, Panamá e Malásia (Foto: Concurso)

Misteres Polônia, Nigéria, África do Sul, Suécia, Índia, Portugal e Brasil (Foto: Concurso)

Ainda Chace Cheng King-Lok (Hong Kong), Rishabh Kumar (Índia), Herman Cahyono (Indonésia), Kodai Hata (Japão), Kiengkai Xouansonuandao (Laos), Chris Chan (Malásia), Manuel López (Mexico), Thiha Kyaw (Mianmar), Aryan Sitaula (Nepal), Triumph Moses (Nigéria), Kenny Guerra (Panamá), Miguel Millasaky (Peru), Michal Grudzién (Polônia), Ângelo Amaro (Portugal).

Misteres Porto Rico, China, Togo, Laos e Mianmar (Foto: Concurso)

Misteres Sri Lanka, Haiti, Vietnã, Filipinas e Republica Tcheca (Foto: Concurso)

E finalmente Edgar Irizarry (Porto Rico), Than Tung Cao (Republica Checa), Braulio Encarnación (Republica Dominicana), Madruranga Dilshan (Sri Lanca), Sebastian Jonsson (Suécia), KenanMurseli (Suiça), Kevin Chang Zhe-Wei (Taiwan), Jeerawat Vetsakol (Tailandia), Kwassy Adjamah (Togo), Houssem Saïdi (Tunisia) e Nguyễn Hùng Cường (Vietnã).

Dário Duque diante dos candidatos (Foto: Concurso)

Trajes Típicos ou Fantasias

O traje típico vencedor do Miss Universo foi a Miss Laos, On-anong Homsombath, um horror (Foto: Concurso)

A coordenação do concurso de Miss Universo tem que definir as regras para o desfile de trajes típicos. Pois atualmente as misses estão aderindo a alegorias, ou melhor, fantasias. A Miss Curaçao, Akisha Albert, estava impecável no seu traje. A Miss Espanha, Ângela Ponce, soube tirar proveito de uma espanhola linda. Também gostei do traje de Miss Zâmbia, Melba Shakabozha.

Misses Curaçao Akisha Albert e Espanha Ângela Ponce (Fotos: Concurso)

Miss Zâmbia Melba Shakabozha acertou mas, Miss México Andréa Toscano lembra uma alegoria de escola de samba (Fotos: Concurso)

Até os bofes e bofonecas estão exagerando nos desfiles. O filólogo alagoano Aurélio Buarque de Holanda explica que fantasia é uma obra de imaginação; vestimenta que se usa no Carnaval. Já o traje típico é um traje habitual de uma região. As misses do Brasil deveriam ir de baiana, de gaucha, de cangaceira, de índia, de passista, etc.

Mayra Dias, do Brasil, usou essa fantasia de Parantins (Fotos: Concurso)

Cao Xuân Tài é o Man of the World

Cao Xuân Tài sendo coroado por Mustafa Galal Eilizabi (Foto: Missosology)

Sábado passado, no Metro Manila, em San Juan, Filipinas, a eleição do Man Of The World de 2018. Depois dos 26 candidatos se apresentaram de trajes típico, sungas e trajes de noite, foi eleito Cao Xuân Tài, do Vietnã. No top 5 ficaram Ondrej Valenta (Republica Checa), Natapol Srisarn (Tailândia), Clint Karkliñs (Filipinas), Bjorn Camilleri (Malta) e Cao Xuân Tài (Vietnam).

Mustafa Galal Eilisabi entre os 26 concorrentes (Foto: Dennis Navidad)

O resultado final foi o seguinte: em 5º lugar Natapol Srisarn da Tailândia, em 4º lugar Ondrej Valenta da Republica Checa, em 3º lugar Bjorn Camilleri de Malta, em 2º lugar Clint Karkliñs das Filipinas, e o vencedor foi o vietnamita Cao Xuân Tài, que foi coroado pelo Man Of The World de 2017, Mustafa Galal Elizali, do Egito.

O Top 17 (Foto: Dennis Natividad)

No Top 10 ficaram Wrendi Agil R (Indonésia), Bjorn Camilleri (Malta), Ondrej Valenta (Republica Checa), Kaung Htet Wai (Mianmar), Natapol Srisarn (Tailândia), Cao Xuân Tài (Vietna), Clint Karkliñs (Filipinas), Ruitao Li (China), Gil Hwan Kim (Coreia) e Juan Carlos Cabrera (Peru). O Mister Simpatia e o melhor Traje Típico foi de Clint Karkliñs (Filipinas), Mister Fotogenia foi Kbrom Habeshawi (Etiopia), o melhor corpo foi Erdenetsogt Egi Egi Siilegma (Mongolia) e o mais elegante Joshua Chhabra (India).

O Top 10: Malta, Indonesia, Mianmar, República Checa, Tailandia, Vietnã, Filipinas, China, Coreia e Peru (Foto: Dennis Natividad)

No Top 17 ficaram Clint Karkliñs (Filipinas), Gil Hwan Kim (Coreia), Bjorn Camilleri (Malta), Joseph Lawrence Bondoc (Guam), Erdenetsogt Egi Egi Siilegma (Mongolia), Ondrej Valenta (Republica Checa), Ruitao Li (China), Joshua Chhabra (Índia), Emmanuel Luiz (Nigéria), Natapol Srisarn (Tailândia), Juan Carlos Cabrera (Peru), Kaung Htet Wai (Mianmar), Lennie Figueroa Ruiz (Porto Rico), Wrendi Agil R (Indonésia), Anthony Mark Cruz (Itália) e Cao Xuân Tài (Vietnam).

O Top 5 Natapol Srisarn,  Clint Karkliñs, Cao Xuân Tài, Bjorn Camilleri e Ondrej Valenta (Foto: Missosology)

Participaram do concurso os seguintes candidatos Eduardo Possamai (Brasil), Nick kevin Parker Biapa (Camarões), Ruitao Li (China), Ondrei Valenta (República Checa), Wiler Jair Choez Loor (Equador), Ahmed Madkour (Egito), Kbrom Habeshawi (Etiópia), Joe Bondoc (Guam), Joshua Chhabra (Índia), Wrendi Agil R (Indonésia), Max Mehrafsha (Irã), Anthony Mark Cruz (Itália), Gil Hwan Kim (Corea), Fitri Razali (Malásia).

Joshua Chhabra da India e  Erdenetsogt Egi Egi Siilegma da Mongólia (Fotos: Missosologia)

Ainda Bjorn Camilleri (Malta), Erdenetsogt Egi Egi Siilegma (Mongólia), Kaung Htet Wai (Myanmar), Chandan Biswokarma (Nepal), Emmanuel Luiz (Nigéria), Rantz Rank (Palestina), Juan Carlos Cabrera (Peru), Clint Karkliñs (Filipinas), Lennie Figueroa Ruiz (Porto Rico), Yamin Yusof (Singapura), Anuradha Stefan Upekshaka (Sri Lanka), Natapol Aon (Tailândia) e Cao Xuan Tai (Vietnã).

Kbrom Habeshawi da Etiópia e Clint Karkliñs das Filipinas (Fotos: Concurso)

Os Trajes Típicos das Misses Brasil

Stäel Abelha by Marcílio Campos (Foto: O Cruzeiro)

Fiquei espantado com o traje típico da Miss Brasil, Raissa Santana, criada a quatro mãos por Ale Britto e Michelly X, batizada de Deusa da Natureza. Nada remete à cultura brasileira. Um país que tem a baiana como símbolo para inovar tem que ser muito criativo. Opine qual destas é a mais bonita e mais Brasil.

 

Vera Lucia Couto by Evandro de Castro Lima (Foto: Manchete)

E bom lembrar aquela baiana da Miss Brasil de 1961, Stäel Abelha criada pelo notável estilista pernambucano Marcilio Campos, ou da Miss Brasil Internacional de 1964, a deusa de ébano Vera Lucia Couto, criado pelo baiano Evandro de Castro Lima, chamada Sinfonia das Três Raças.

Miss Brasil de 2016, Raissa Santana by Ale Britto e Michelly X (Fotos: Divulgação)