Fernando Machado

Blog

Tag telas

Parabéns, Anete Cunha!

A aniversariante Anete Cunha (Foto: Fernando Machado)

A coordenadora do almoço Lúcia Cunha (Foto: Fernando Machado)

Geralda Farias, Lourdes Barreto e Tinane Almeida  (Foto: Fernando Machado)

Monica Rios Rodrigues, Lourdinha Inojosa Costa e Lais Monte Teixeira (Foto: Fernando Machado)

A artista plástica Anete Cunha foi homenageada com almoço de adesão coordenado pela filha Lucia Cunha. Tudo aconteceu quarta-feira no Famiglia Giuliano, em Boa Viagem. Como não poderia faltar temos os tradicionais parabéns para você cantados por um coral de 50 vozes e corte de bolo. Três telas de Anete fizeram parte do décor do restaurante.

Gileusa Freitas (Foto: Fernando Machado)

Glorinha Aguiar e Januaria Diniz (Foto: Fernando Machado)

Rosinha Spinelli e Vera Costa (Foto: Fernando Machado)

Elisa Castro, Cristina Victor, Anete Cunha, Ana Elisa Oliveira, Lucia Sobral Mendonça e Luzia Kauffman (Foto: Fernando Machado)

A música ficou por conta do DJ Thiago Carvalho, que incluiu no seu fundo musical, MPB, musicas de cinema. Quem não gosta de ouvir Frank Sinatra cantando New York, New York; May Way ou Fly me to the Moon; Charles Aznavour e sua La Bohéme ou Edith Piaf com La Vie en Rose. Não esquecer João Gilberto o pai da bossa nova, além de Elisete Cardoso lembrando naquela mesa esta faltando ele.

Keila Benicio (Foto: Fernando Machado)

Líbia Atiê Simon e Graça Portela (Foto: Fernando Machado)

Vanusia Massa Correa e Iara Flores Dubeux (Foto: Fernando Machado)

Ferreira, Vernissage & Sucesso

Ferreira e Daniel Ben Helyahu (Foto: Fernando Machado)

A estilista Flora de Lima (Foto: Fernando Machado)

Jô Mazzarolo e Zinho Correia (Foto: Fernando Machado)

Quinta-feira o ateliê do artista plástico José Ferreira, em Campo Grande, estava lotado para prestigiar seu vernissage Pequenos Objetos. No térreo estavam à venda sandálias e esculturas. No primeiro andar, eram vendidas camisetas, louças, jeans, além de suas telas e esculturas. Ferreira recebia os amigos ao lado da maravilhosa Flora Lima.

Ana Claudia Melo, Igor Campos e Neila Guimarães (Foto: Fernando Machado)

Danielle Rios e sua filha Dora (Foto: Fernando Machado)

As peças do artista plástico José Ferreira são lindas. As camisetas são verdadeiras obras de arte. Os cinzeiros são maravilhosos. As louças com pinturas sensacionais merecem ser vistas e adquiridas para quem tem casa de campo, ou então para presentear aos amigos. Quem não foi na quinta-feira poderá ver tudo isso a partir de segunda-feira. Vale a pena, conferir.

Felipe Mendoza e Thina Cunha (Foto: Fernando Machado)

Kátia Mesel (Foto: Fernando Machado)

No tempo que por lá passei pude destacar Jô Mazzarolo, Lulu Pinheiro (que na próxima estará seguindo até Portugal visitar a filha e os netos), Vera Magalhães, Lailson, Betania Caneca, Rita Lima, Zinho Pontual, Leopoldo Nóbrega, Fátima Guerra, Lele da Fonte, Pedro Dias, Gustavo Travassos, Celecina Mnteiro, Vanusia Correa, Paula Caique, Lúcia Helena Gondra, Fátima Guerra.

Leopoldo Nóbrega e sua mãe, Maria do Carmo Xavier (Foto: Fernando Machado)

Lulu Pinheiro e Vera Magalhães (Foto: Fernando Machado)

Ricelle e Severino Mendonça (Foto: Fernando Machado)

Festival MIMO de Cinema

Um dos maiores eventos de música gratuitos da América do Sul, o MIMO Festival chega à 13ª edição e, mais uma vez, o cinema é parte importante de sua programação. Como acontece desde 2004, no mesmo período em que músicos de várias partes do mundo se apresentam por cidades históricas do Brasil, o Festival MIMO de Cinema joga luz sobre o talento de novos e veteranos cineastas do país. Desta vez, serão 27 filmes inéditos sobre música, exibidos gratuitamente em Paraty, Rio de Janeiro e Olinda, entre outubro e novembro.

Nas telas, serão projetados curtas e longas-metragens que têm a música, suas histórias e seus personagens como protagonistas. Ao todo, foram 145 inscritos, sendo 25 selecionados pelo júri e dois convidados especiais. A seleção foi feita pela cineasta Rejane Zilles e pelos críticos de cinema Marcelo Janot e Juliano Gomes. Entre os dez longas selecionados, estão os documentários Chico Science, caranguejo elétrico, de José Eduardo Miglioli; Waiting for B. de Paulo Cesar Toledo e Abigail Spindel; Perdido em Júpiter, do cineasta baiano Deo, e Pedro Osmar, prá liberdade que se conquista de Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques.

Um su, o vernissage de EH

b-roger-man-edgard-homen

O músico Roger Man e o irmão Edgard Homem (Foto: Fernando Machado)

Inaugurado há quase dois anos, o Amaro Restaurante, uma homenagem ao bairro onde ele está localizado, pertence aos sócios André Azevedo e a chef Carol Medeiros. Sua cozinha remete à gastronomia francesa, afinal de contas Carol passou dois anos estagiando em Paris, mas faz um pit stop na peruana. O Amaro que abria somente para almoço, a partir deste mês, abrirá para jantar.

b-carol-medeiros-andre-azevedo

Carol Medeiros e André Azevedo (Foto: Fernando Machado)

O Amaro Restaurante, é muito aconchegante, tem projeto do arquiteto Henrique Sposito que soube aproveitar o estilo colonial do imóvel, e, um cardápio de a gente comer rezando para Santo Amaro. Adorei o Amaro Restaurante. Pois bem foi nesse set que o jornalista e doublé de artista plástico Edgar Homem realizou, ontem, o vernissage de suas 13 obras que incursionou nos pinceis em 1986.

b-carlito-rangel-flavia-de-gusmão

Carlito Rangel, Flávia de Gusmão uma das telas de Edgard Homem (Foto: Fernando Machado)

O sucesso do vernissage foi tão grande pois durante o almoço foram vendidos cinco telas. A ideia de primeira exposição coube ao amigo e curador Carlos Trevi. Edgard Homem tem muito talento e seus trabalhos são maravilhosos. Senti que ele já deve está pensando em nova exposição. Por enquanto vale a pena conferir as telas, do figurativo ao abstrato, porque ficarão expostas até o próximo dia 13.

b-edgard-homem

Edgard Homem diante de uma dos seus trabalhos (Foto: Fernando Machado)

  • 1 2 4