Fernando Machado

Blog

Tag recordar

Esquinas do Mundo

Foi restaurante no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, onde elenco e direção da novela Bom Sucesso, descrita por Rosane Svartman e Paulo Halm, assistiram, segunda-feira, ao primeiro capítulo da trama das 19h, da TV Globo. A direção artística é de Luiz Henrique Rios, e tem no elenco Grazi Massafera, Rhaisa Batista, Arthur Sales, Antonio Fagundes, Sheron Menezes, entre outros.

Atores pernambucanos Arthur Sales e Rhaisa Batista (Fotos: AgNews/Rodrigo Alcantara)

Já está marcada a data do BR Day, ex Brazilian Day, em Nova York. Será no dia 1º de setembro. Entre as atrações deste ano estão Simone & Simaria, Jorge & Matheus e o DJ Alok. Puxa bateu uma saudade do tempo que o secretário de Turismo de Pernambuco, era Alberto Feitosa, que tinha uma visão grande do setor. Recordar é Viver.

Parabéns, Lourdes Barreto!

As amigas da joalheira Lourdes Barreto by Blu K, movimentaram almoço, de adesão, quinta-feira, no The Black Angus, em Boa Viagem, para comemorar seu aniversário. Foi um encontro dos mais descontraídos e contou com a animação do DJ Thiago Carvalho, cujo set list empolgou ao grupo. A turma adorou “Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar / Quero ver o seu corpo dançar sem parar / Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar / Quero ver o seu corpo dançar sem parar”.

Mônica Rios Rodrigues, Lourdes Barreto e Germana Monteiro Carvalho (Foto: Fernando Machado)

Luciana Monteiro Amorim, Tinane Almeida e Ana Cristina Monteiro (Foto: Fernando Machado)

A mesma coisa aconteceu quando o DJ atacou “Solte suas feras / Caia na gandaia / Entre nessa festa / E leve com você / Seu sonho mais louco / Eu quero ver seu corpo / Lindo, leve e solto / A gente às vezes / Sente, sofre, dança / Sem querer dançar / Na nossa festa vale tudo / Vale ser alguém como eu / Como você / Abra suas asas / Solte suas feras / Caia na gandaia / Entre nessa festa / E leve com você”.

Alice Souza Leão e Márcia Leite (Foto: Fernando Machado)

Rosinha Coloço, Marnya Simon, Lourdes Barreto e Heloisa Steiger (Foto: Fernando Machado)

E como recordar “Abra suas asas / Solte suas feras / Caia na gandaia / Entre nessa festa / E leve com você / Seu sonho mais louco / Eu quero ver seu corpo / Lindo, leve e solto / A gente às vezes / Sente, sofre, dança / Sem querer dançar / Na nossa festa vale tudo / Vale ser alguém como eu / Como você / Abra suas asas / Solte suas feras / Caia na gandaia / Entre nessa festa / E leve com você”.

Célia Moraes e Elisa Castro (Foto: Fernando Machado)

Fátima Guerra e Vânia Coutinho (Foto: Fernando Machado)

E o dancing ferveu com “Teu! / Todo teu Minha! / Toda minha / Juntos essa noite / Quero te dar todo meu amor… / Toda! / Minha vida (siiiiimm) / Eu te procurei (nananananá) / Hoje sou feliz / Com você que é tudo / O que sonhei… / Oooohhhh! / Eu te amo! Oooohhhh! / Eu te amo meu amor Oooohhhh! / Eu te amo! / E o meu sangue ferve / Por você… / Você me enlouquece / Você é o que quero / Eu sou prisioneiro / Prisioneiro / Desse seu amor…”

Jussara Lemos e Cristina Vita (Foto: Fernando Machado)

Marnya Simon, Monica Rodrigues, Tereza Bitu e Ana Cristina Camboim (Foto: Fernando Machado)

Entre as presenças, que também ouviram I Love Baby e Twist Again,  destacamos Tinane Almeida, Alice Souza Leão, Cristina Vita, Fátima Peixoto, Thereza Bitu Canuto, Eliana Guerra, Eliane Pompeo, Lais Monte Teixeira, Ana Carazzai, Fátima Guerra, Elisa de Castro, Avelina Ferraz, Fátima Peixoto, Márcia Leite, Rosinha Colaço, Rosinha Spinelli, Vânia Coutinho, Djamari Pedrosa, Jussara Lemos, Sandra Regina Fonseca.

Vamos Recordar o Passado

b-izabel-bezerra-galo

A presidente do Bloco da Saudade Izabel Bezerra diante do Galo da Madrugada (Foto: Fernando Machado)

Quando relógio marcava 16h30, o átrio da Matriz da Boa Vista, no final da Rua da Imperatriz, nos arredores da Praça Maciel Pinheiro, O Bloco da Saudade, e seus perseguidores começaram  procissão com destino ao Marco Zero, para o encontro dos Blocos Líricos. O Saudade surgiu em 1972, graças ao compositor Edgard Moraes quando compôs Valores do Passado. Então Edgard Moraes, Antonio José Medeiros e Marcelo Varela tiveram a ideia de criar o bloco e a partir de 1973 eles saíram pelas ruas do Recife.

b-claudia-felipe-cabral-de-melo2

Claudia e Felipe Cabral de Melo vestido de velho do pastoril (Foto: Fernando Machado)

E Rua da Imperatriz, sem nenhuma decoração, testemunhava mais uma vez o desfile do Bloco da Saudade. Acho que vi num daqueles sobrados, no maior tititi, Clarice Lispector, Joaquim Nabuco, Edgard e Raul Moraes, Nelson Ferreira, Capiba, Luiz Bandeira, Antonio Maria, Romero Amorim, João Santiago, Aldemar Paiva, Diná e Waldemar de Oliveira, e claro os homenageados do bloco os Irmãos Valença (João e Raul), José Menezes, e até Dona Santa. Sonhar não custa nada.

b-carlos-ivan

O carnavalesco Carlos Ivan e a flabelista (Foto: Fernando Machado)

Uma pena que o prefeito Geraldo Julio de Melo Filho não estivesse prestigiando o encontro e ouvir a música Valores do Passado, pois como bom pernambucano iria se arrepiar. Não morrerei sem ver pelo menos a notável primeira dama Cristina Quirino de Mello, com aquele sorriso inigualável aplaudindo a saída do Bloco da Saudade. da Praça Sérgio Loreto. Então um coral coral com mais de mil vozes cantou o hino do bloco, Valores do Passado, de Edgard Moraes.

b-anjo-flabelista-borboleta

A anja, a flabelsita e a borboleta (Foto: Fernando Machado)

“Bloco das Flores, Andaluzas, Cartomantes / Camponeses, Apôis Fum e o Bloco Um Dia Só / Os Corações Futuristas, Bobos em Folia / Pirilampos de Tejipió / A Flor da Magnólia / Lira do Charmion, Sem Rival / Jacarandá, a Madeira da Fé / Crisântemos Se Tem Bote e Um Dia de Carnaval / Pavão Dourado, Camelo de Ouro e Bebé / Os Queridos Batutas da Boa Vista / E os Turunas de São José / Príncipe dos Príncipes brilhou / Lira da Noite também vibrou / E o Bloco da Saudade, assim recorda tudo que passou”.

b-darci-getulio-rose-beatriz-cavalcanti

Darci, Getulio, Rose e Beatriz Cavalcante (Foto: Fernando Machado)

E diante do prédio onde morou Joaquim Nabuco, o Bloco da Saudade, cantou de Nelson Ferreira: Felinto, Pedro Salgado, Guilherme, Fenelon / Cadê teus blocos famosos / Bloco das flores, andaluzas, pirilampos, apôs-fum / Dos carnavais saudosos / Na alta madrugada / O coro entoava / Do bloco a marcha-regresso / E era o sucesso dos tempos ideais / Do velho Raul Moraes / Adeus adeus minha gente / Que já cantamos bastante / E Recife adormecia / Ficava a sonhar / Ao som da triste melodia”.

b-humberto-vieira

O compositor Humberto Vieira (Foto: Fernando Machado)

Já estávamos o final da Rua da Imperatriz, quando surgiu João Santiago: “Vou relembrar o passado / Do meu carnaval de fervor / Neste Recife afamado / De blocos forjados / De cor e esplendor / Na rua da Imperatriz / Eu era muito feliz, / Vendo o bloco desfilar / Escuta Apolônio o que eu vou relembrar / Os Camponeses, Camelo e Pavão / Bobos em Folia do Sebastião / Também Flor da Lira com seus violões / Impressionava com suas canções”.

b-leonardo-dantas

O jornalista e pesquisador Leonardo Dantas (Foto: Fernando Machado)

Quando chegaram ao Quartel General do Frevo, na Pracinha do Diário, o coral já tinha mais 1.500 pessoas e cantaram bem alto Capiba: Madeira do Rosarinho / Vem a cidade sua fama mostrar / E traz com seu pessoal / Seu estandarte tão original / Não vem pra fazer barulho / Vem só dizer… e com satisfação / Queiram ou não queiram os juízes / O nosso bloco é de fato campeão / E se aqui estamos, cantando esta canção / Viemos defender a nossa tradição / E dizer bem alto que a injustiça dói / Nós somos madeira de lei que cupim não rói”.

b-maria-eduarda-symoni-katia-valença-netas-raul-valença

As netas de Raul Valença Maria Eduarda, Symoni e Katia Valença (Foto: Fernando Machado)

O Bloco da Saudade estava irrepreensível com seus componentes lindos com fantasias espetaculares, remetendo aos pastoris, criadas por Carlos Ivan Vieira de Melo. A final de contas o tema do bloco é O Pastoril Encantado dos Irmãos Valença, que desde 1865, os Irmãos Valença (João e Raul), apresentavam todos os anos em um tablado no sítio dos Valença, na Madalena. Portanto estamos completando 150 anos desta tradição. E isso começou com os avós de João e Raul Valença: João Bernardo do Rego Valença e Ana Alexandrina.

b-pastores

Alguns pastores do Bloco da Saudade na Rua do Sol (Foto: Fernando Machado)

E finalmente os pastores e pastoras, além dos seus perseguidores chegaram ao Marco Zero, começaram a cantar a música tema. E encerando eis a letra, que é sensacional e tema do Bloco da Saudade: “Boa noite meus senhores todos / Boa noite senhoras também / Somos pastoras, pastorinhas belas / Que alegremente vamos a Belém / Meu São José / Dai-me licença / Para o pastoril dançar / Viemos para adorar / Jesus nasceu para nos salvar / É do meu gosto / É da minha opinião / Hei de amar as duas cores / Com prazer no coração”.

b-avenida-guararapes

O bloco da Saudade na Avenida Guararapes (Foto: Fernando Machado)

Sou Santa Cruz de Corpo e Alma

santa-cruz-1957

Reprodução do Diário da Noite

Estamos a 16 dias da comemoração dos 100 anos do Santa Cruz e hoje vamos recordar que o Santinha conquistou 27 títulos no futebol profissional. Foram eles 1931, 1932, 1933, 1935, 1940, 1946, 1947, 1957, Supercampeão em 1959, 1969, 1970, 1971, 1972,  em 1973 foi Pentacampeão, em 1976 bissupercampeão, 1978, 1979, ganhou o inédito título de trissupercampeão em 1983, 1986, 1987, 1990, 1993, 1995, 2005, 2011, 2012 e 2013. Foi o único clube do norte nordeste do Brasil a conquistar o titulo de Fita Azul do futebol brasileiro.

santa-cruz-1976-gilberto-carlos-alberto-barbosa-pedrinho-levi-alfredo-santos-givanildo-betinho-edson-nunes-jadir-pio

Gilberto, Carlos Alberto, Barbosa, Pedrinho, Levi Alfredo, Santos, Givanildo, Betinho, Edson, Nunes, Jadir e Pio (Foto: Blog do Santinha)

No supercampeonato de 1957, que aconteceu no dia 16 de março de 1958, na Ilha do Retiro, lá estavam 35 mil torcedores e a renda foi CR$ 1.047.570,00. No bissupercampeonato acontecido no dia 1 de agosto de 1976, no Estádio José do Rego Maciel o publico chegou a 63.675 e a renda foi CR$ 955.507,00. E no tri supercampeonato no dia 18 de dezembro de 1983 estavam na República Independentes do Arruda 76.636 torcedores e a renda foi CR$ 77.949.200,00. É ou não o clube das multidões?

image description

Luis Neto, Henágio, Ivan, Bebeto, Peu, Henrique, Django, Birigui e Ângelo. Agachados Gabriel, Marco Antonio, Ricardo, Zé do Carmo, Gomes, Edson Furquim, Almeida e o massagista Joca  (Foto: Blog do Santinha)