Fernando Machado

Blog

Tag palacete

De Volta para o Passado

Há 85 anos, acontecia no Circulo Católico de Pernambuco, o concerto do violinista Claudio Santoro. (Foto: Diário da Manhã)

Há 80 anos, o casal Anselmo Peretti oferecia um jantar no seu palacete do Sitito da Trindade, em torno do Príncipe de Orleans e Bragança, das princesas Maria Thereza e Maria Francisca, que vieram para a abertura do III Congresso Eucarístico Nacional.

Há 80 anos, acontecia o Primeiro Círio de Nazaré no Recife.

Há 70 anos, morria na Alemanha o compositor Richard Strauss, que nasceu no dia 11 de junho de 1864.

Há 65 anos, Ava Gardner promovia um quebra-quebra no Hotel Gloria e era expulsa. Foi para o Copacabana Palace.

Há 60 anos, transitava pelo Aeroporto dos Guararapes, via Panair, com destino a Dusseldorf, a atriz Martine Carol (1920/1967), que levou na bagagem dois abacaxis.

Há 50 anos, morria no Rio de Janeiro, o jornalista César Ladeira, que nasceu no dia 1 de dezembro de 1910.

Há 40 anos, morria na França, a atriz Jean Seberg, que nasceu no dia 13 de novembro de 1928.

Há um ano, morria em Pernambuco, a jornalista Graça Araújo, que nasceu no dia 2 de abril de 1956.

Bravo, João Câmara!

O palacete do século XIX, que pertenceu a Augusto Frederico de Oliveira, filho do Barão de Beberibe, tornou-se sede própria do Museu do Estado de Pernambuco a partir de 1940. No começo do século XX, o prédio foi modificado com o acréscimo do segundo pavimento e, em dezembro de 1951, foi incorporado ao patrimônio do Museu um novo pavilhão, denominado de Anexo I, ampliando o espaço cultural para novas atividades.

João e Adelaide Câmara com a filha Adriana e a neta Clarice (Foto: Fernando Machado)

Cristina Guimarães Ribeiro e o curador Emanoel Araujo (Foto: Fernando Machado)

Em 1988, o Museu ganhou nova reforma, desta feita nos porões do casarão, e passou a oferecer ao público duas galerias de exposições temporárias. O Museu ocupa uma área de 9.043m², com amplo estacionamento e jardins ornamentados com esculturas e vasos de cerâmica portuguesa. A entrada principal é guardada por dois grifos de bronze: cabeça de águia, corpo de leão e cauda de serpente.

A diretora do Museu Margot Monteiro (Foto: Fernando Machado)

Renata Brennand, Vera Magalhães e Lourdes Brennand (Foto: Fernando Machado)

Estátuas de zuavos, soldados da infantaria francesa made in Argélia, ladeiam a escadaria que nos leva ao terraço frontal do Museu, onde estão, em mármore, as Musas, que presidem as Artes. Memmosina, da memória, Euterpe, da música; Polímmnnia, da retórica; Erato, da poesia; Melpomene, da tragédia; Tália, da comédia; Clio da história; e Calliope, da epopeia.

Luíza Nogueira e o deputado Raul Henry (Foto: Fernando Machado)

Sheila Wanderley e João Alberto Sobral (Foto: Fernando Machado)

No terraço lateral um canhão holandês, de bronze, com três metros de comprimento e, atrás do Museu quatro canhões da artilharia portuguesa, complementam a coleção de armaria. Pois bem foi nesse set cinematográfico que aconteceu o vernissage João Câmara – Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro de João Câmara. A mostra ficará aberta ao publico até o dia 20 de agosto.

Verônica Machado Guimarães e Genita Rabinovitch (Foto: Fernando Machado)

Carlos Rangel e Ricardo Bandeira de Melo (Foto: Face)

Outro destaque vai para o coquetel, grifado pelo Armazém Xavier, cujo chef é Teo. No cardápio pães artesanais, cortados em rodelas, e antepastos. Os pães eram de tomate, jerimum, olívia, azeitona e sementes. Os antepastos eram compostos de caponata, cogumelos, terrine de queijos, tomate confite com salame e ratatouile.

O jornalista Ivan Maurício (Foto: Fernando Machado)

O chef Teo do Armazém Xavier (Foto: Fernando Machado)

Uma noite, sem dúvida, espetacular onde se pode admirar um artista completo e com peças impactantes. As telas enormes nos dava impressão que os personagens queriam falar. Quem não foi perdeu show de arte e de cores. O que não foi nenhuma surpresa para mim, pois João Câmara é João Câmara.

Flashes

A irmã Josevânia Alves, assumiu a Coordenação da Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Karina Simon apresentou ontem, no Restaurante It, sua coleção de jóias da Páscoa e o primeiro perfume da grife AnaK. Foi um sucesso.

Perguntar não ofende por que até agora não descobriam quem mandou matar o Presidente Jair Bolsonaro?

Notaram que esse Ministro Alexandre Moraes tem a cara de nazista? A cara somente não, suas atitudes também.

Sexta-feira André Ramos, à côté Gabriel Monteiro de Castro, abre seu palacete da Gávea no Rio de Janeiro, para jantar comemorando o seu aniversário.

Tania, André e Rodrigo & confraternização

Amelia Veloso, Carlos Souto Pena, Tânia e Andre Carneiro Leão (Foto: Fernando Machado)

Tânia e André Carneiro Leão, ao lado do filho o cônsul do Uruguai, Rodrigo Carneiro Leão, receberam, sexta-feira, um pequeno grupo de amigos para confraternização natalina, no seu palacete estilo colonial, datada de 1875, em Olinda. O projeto do casarão é do engenheiro francês Louis Léger Vauthier, o mesmo que construiu o Teatro de Santa Isabel. O palacete é cercado por uma centenária aroeira, por mangueiras, por oliveiras roxas, por goiabeiras e por figueiras.

O cônsul honorário do Uruguai, Rodrigo Carneiro Leão (Foto: Fernando Machado)

Luciana e Carlos Frederico Melo entre os filhos Leonardo e André (Foto: Fernando Machado)

No seu interior outro esplendor. Nas paredes santos barrocos, cusquenhos, Lula Cardoso Ayres, Zé Claudio, Farnese de Andrade, gravuras de Franz Post e quadros da própria dona da casa que é uma excelente artista plástica. Na sala de visitas cadeiras Dom José, sofá Beranger. Já curtiram este ambiente Maria José de Savoia (Rainha da Itália), Isabel de Orleans e Bragança (Condessa de Paris), Jorge Amado, Capiba, Zé Keti, para citar apenas estes nomes.

Tinane Almeida, Tânia Carneiro Leão, Márcia Galvão e Dodora Moraes (Foto: Fernando Machado)

Edvaldo Baptista e Lucia (Foto: Fernando Machado)

A animação ficou por conta da ContraBanda, formada pelo Maestro Edson Rodrigues, Julio (guitarra), Nilton (sax) e Nando Rangel (contrabaixo), Enoque Souza (bateria), e Jeová da Gaita. Sem dúvida um momento maravilhoso de boa musica de jazz. Os convidados adoram a session. E assim se passou a noite, com os olhos se enchendo de bom gosto, os ouvidos atentos ao bom papo e a boca se fartando de gosto bom.

A ContraBanda: Nilton Rangel, Maestro Edson Rodrigues, Enoque Souza, Nando Rangel, Jeová da Gaita e Júlio Rangel (Foto: Fernando Machado)

Tânia Carneiro Leão e Demazinho Gomes (Foto: Fernando Machado)

No cardápio de a gente comer de joelhos tinha pastel de festa, coxa de galinha, torta de maçã, bolo de frutas, bolinho de bacalhau, pernil, peito de peru e suspiro. Tudo isso regado a vinhos uruguaios. A reunião nos remeteu aos tempos em que fazer encontros chiques era beleza pura. Não esquecer que o bufê foi preparado por Tânia Carneiro Leão. Existe coisa mais chique do que comida caseira.

  • 1 2 7