Fernando Machado

Blog

Tag negras

Flashes

Na XX Expo de Artes do IMIP estarão Elisio Moura, Flávio Gadelha, Francisco Brennand, Francisco Neves, George Barbosa.

A psicanalista Blenda Oliveira, mãe da influencer Mica Rocha, na entrevista para o Mais Você, usou colar Espírito Santo, da CiS Joias.

Entre as poucas negras que vão disputar o Miss Estados Unidos, está a representante de Nevada, Tianna Tuamoheloa. É linda demais.

A deusa de ébano, Tianna Tuamoheloa. Miss Nevada (Foto: Concurso)

Nenen Brennand, Tatá Zillo e Henrique Barbosa passaram uma semana em Portugal, para ser mais preciso em Lisboa.

O fotografo Iason Pachos estará chegando ao Recife, da Grécia. Sua mãe, Speranza Simon Pachos, está ansiosa.

Quem aniversariou semana passada foi a senhora Ana Alice Guerra. A comemoração foi com a família.

Notícias do Rio Grande do Norte

Os primeiros retratos de pessoas negras do Rio Grande do Norte, feitos por José Ezelino da Costa no início do século 20, podem ser vistos, pela primeira vez, na exposição Quando a pele incendeia a memória – Nasce um fotógrafo no sertão do século 19. A mostra segue até o próximo dia  30, no 2º piso do Natal Shopping, e ocorre em paralelo ao lançamento do livro que dá nome à mostra, da professora e pesquisadora da UFRN, Ângela Almeida. A iniciativa tem patrocínio do Morada da Paz.

O retratista José Ezelino da Costa (Foto: Divulgação)

O Comando do 3º Distrito Naval, por intermédio do Salvamar Nordeste, deu assistência a um dos tripulantes do Veleiro inglês CV 25 – Dare To Lead, que participa da Regata Clipper Round the World, que precisava de atendimento médico. O comandante do Veleiro foi orientado a seguir para Fernando de Noronha, onde foi recebido por militares da Capitania dos Portos de Pernambuco. O paciente foi removido para o Hospital São Lucas, onde foi medicado. O Veleiro prosseguiu viagem para Punta del Leste, no Uruguai.

O jornalista Diego Dantas será palestrante no Curso de Jornalismo Esportivo (Foto: Divulgação)

Amanhã, na UNP Roberto Freire, em Natal, temos o curso Jornalismo Esportivo – Prática e Mercado. O tema será abordado para web, rádio, TV, assessoria de imprensa, impresso e cobertura de eventos esportivos. De acordo com a organização do evento, o objetivo é deixar os profissionais mais preparados para o mercado de trabalho. Os palestrantes são Diego Dantas, Dionisio Outeda e Augusto Gomes. Quem informa é o narrador esportivo Diego Dantas, idealizador do evento.

O Renascença se exila das passarelas

A era de ouro do Clube Renascença nos concursos de miss termina em 1970, com Sônia Silva disputando com 27 outras candidatas a faixa de Miss Guanabara ficando em 3º lugar. Curiosamente nas duas ocasiões em que as mulatas do Rena conseguiram essa mesma colocação suas algozes foram coroadas Miss Brasil. Foi assim com Elizabeth Santos em 1966, que perdeu para Ana Cristina Ridzi e Sônia Silva que ficou atrás de Eliane Fialho Thompson. Outra coincidência: ambas eram louras.

A quarta da direita para esquerda Dirce Machado, Miss Renascença de 1960 (Foto: O Cruzeiro)

Polêmicas à parte, de concreto mesmo só o fato do Renascença se exilar das passarelas em definitivo e o Miss Guanabara perder o charme por não contar mais com a presença da torcida mais animada, calorosa e  barulhenta do Maracanãzinho. De 1960 quando elegeu sua primeira miss até 1970, a agremiação só não enviou candidatas em 1965 e 1969.

Iara Santos, Miss Renascença de 1961, é a quinta da direita para a esquerda (Foto: O Cruzeiro)

No primeiro caso a ausência teve como justificativa o sucesso internacional de Vera Lúcia Couto no Miss Beleza Internacional de 1964 motivando o início imediato das obras de reformas da sede, porque a agremiação tinha conquistado status atraindo ao quadro de associados uma parcela da então emergente classe média formada por profissionais liberais, construtores, intelectuais e artistas negros. Em 1969 alegação é que não tinham encontrado uma jovem em condições de repetir o sucesso das misses anteriores.

Miss Renascença de 1963 Aizita Nascimento e a terceira das cinco (Fotos: Manchete e O Cruzeiro)

Até porque as candidatas do Renascença eram aguardadas na maior expectativa pela mídia e o público em geral, e sempre eram apontadas como favoritas. Coincidentemente, Ilan Amaral, única mulata inscrita no Miss Guanabara de 1969 pelo Cacique de Ramos não ficou nem entre as oito finalistas. A mesma decepção ocorreu em 1968, quando o Renascença apostou todas as suas fichas em Ione Fernandes e ela ficou fora do top 4. Teve como principal adversária nada mais nada menos que Maria da Glória Carvalho, Miss Clube Monte Líbano, 3º lugar no Miss Brasil e única brasileira eleita Miss Beleza Internacional, no Japão.

Miss Renascença de 1964, Vera Lucia Couto, de maiô e vestido by Hugo Rocha (Fotos: Manchete)

Mas para falar dessas verdadeiras Deusas de Ébano que não precisaram de cotas para conquistar fama e sucesso não poderíamos omitir um personagem que incentivava e descobriu muitas delas no seu ambiente de trabalho. Falamos da cabeleireira Dinah Duarte, proprietária de um salão de beleza no Méier, vizinho ao Andaraí, onde até hoje fica a sede do Renascença. Dinah não foi a idealizadora do concurso Miss Renascença, todavia foi a responsável pela incorporação de inovações na parte social do clube.

Sandra Duarte, Elizabeth Santos (Miss Renascença de 66), Maria Elizabeth e Ana Cristina Ridzi (Foto: Manchete)

Era Dinah Duarte responsável pela preparação das candidatas. Foi ela inclusive quem produziu e acompanhou Vera Lúcia Couto dos Santos tanto nas fases estadual e nacional dos concursos como na viagem aos Estados Unidos onde participou do Miss Beleza Internacional na condição de Primeira Miss Brasil Negra, como a própria Verinha faz questão de dizer em todas as entrevistas.

Sonia Maria Aguiar, Miss Renascença de 1967 (Fotos: Divulgação)

Atualmente o Renascença promove eventos sócio-educativos e culturais em sua sede. Foi fundado em 17 de fevereiro de 1951 por um grupo de negros de classe média que, impedidos de ingressar em clubes tradicionalmente frequentados por brancos, resolveu criar uma agremiação onde as famílias negras pudessem se reunir e se confraternizar se divertindo num ambiente social e cultural em harmonia, onde não sofressem discriminação.

Sônia Silva, Miss Renascença de 1970 (Foto: Manchete)

O grupo era formado pelos advogados Oscar e Jandir de Paula Assis; os comerciantes Domingos e Idalina de Jesus Soares, além dos irmãos médicos Humberto e Diva de Oliveira, e Enedina Rodrigues da Silva. Em 1958 o clube foi transferido para a Rua Barão de São Francisco, no Andaraí, mantendo, valorizando e preservando suas tradições culturais, mas exilado das passarelas que imortalizaram suas misses e o consagraram internacionalmente. (Texto do missologo Muciolo Ferreira)

Brigitte Bardot visitou o Renascença em 1964 e foi recebida por Vera Lúcia Couto (Foto: Divulgação)

Notícias da Bahia

Festival de Cinema Baiano  chega remodelado em 2016. Sua sexta edição será itinerante, com escalas em três cidades do interior do estado: a primeira etapa será em Juazeiro, de 8 a 10 de abril, no Centro de Cultura João Gilberto; a segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana, recebe o festival de 13 a 15 de maio, no Centro de Cultura Amélio Amorim e o encerramento acontece de 9 a 11 de junho, em Itabuna, no Centro de Cultura Adonias Filho. O tema do festival remete ao poeta Waly Salomão, A linha da fronteira se rompeu e o produtor Edson Bastos. Mais informação no www.feciba.com.br.

ba-katia-alves

Vereadora Kátia Alves (Foto: Divulgação)

“Ao contrário do que a propaganda do governo federal divulga aos brasileiros, o escandaloso aumento de 49,9% nos homicídios de pessoas negras por armas de fogo no país, registrado entre 2004 e 2014, evidencia o completo descaso das gestões petistas com os afrodescendentes. Certamente, faltaram políticas públicas para evitar esse holocausto, uma vez que, no mesmo período, o número de assassinatos na população branca caiu 18,2%”, alertou a vereadora Kátia Alves, ao conhecer os dados preliminares do Mapa da Violência 2016. Ela critica a manutenção da Bahia como líder no ranking de assassinatos por armas de fogo no Brasil.

  • 1 2