Fernando Machado

Blog

Tag host

Margaretha: Miss Universo de 1966

As misses no palco durante a apresentação dos trajes típicos (Foto: Manchete)

Há 51 anos, foi acontecia o Miss Universo de 1966, no Miami Beach Auditorium, em Miami Beach, na Flórida, EUA. Participaram do concurso 58 candidatas. Algumas novidades, nas regras e nas tecnologias, aconteceram nesta edição. Pela primeira vez desde 1952, as 15 semifinalistas passaram a ser anunciadas ao vivo. Antes era feito no final das preliminares. A vencedora, Margaretha Arvidsson, foi coroada pela Miss Universo de 1965 Apasra Hongsakula.

Miss U-65, Apasra Hongsakula coroando Margaretha e depois coroada (Fotos: O Cruzeiro)

Ana Cristina Ridzi e Margaretha de maiôs e de Margaretha de traje típico (Fotos: O Cruzeiro)

A maior injustiça do concurso foi com a Miss Brasil, Ana Cristina Ridzi, não ter figurado no Top 15. Coisas de concursos de beleza. Quatro ex Misses Universo prestigiaram o concurso: Gladys Zender (1967), Akiko Kojima (1959), Marlene Schmidt (1961) e Kiriaki Tsopei (1964). O host, Jack Linkletter, depois dos desfiles das candidatas em trajes típicos, de maiô e de noite anunciou as 15 semifinalistas.

Jeeranun, Yasmin, Satu, Margaretha e Aviva (Foto: O Cruzeiro)

Aviva Israeli sendo entrevistada pelo host Jack Linkletter (Foto: O Cruzeiro)

Top 15 ficou Marion Heinrich (Alemanha), Edna Rudd (Colômbia), Gitte Fleinert (Dinamarca), Paquita Torres (Espanha), Maria Judith Remenyi (Estados Unidos), Maria Clarinda Garcês (Filipinas), Satu Östring (Finlandia), Margem Dome (Holanda), Yasmin Daji (India), Janice Whiteman (Inglaterra), Aviva Israeli (Israel), Siri Nilsson (Noruega), Madeleine Hartog (Peru), Margaretha Arvidsson (Suécia), Jeeranun Savettanun (Tailandia).

Gitte Fleiner, Ana Cristina Ridzi,  Katia Balafouta e Paquita Torres (Foto: Manchete)

O top 15 de maiô diante da comissão julgadora (Foto: O Cruzeiro)

O resultado final foi este: Margaretha Arvidsson (Suécia) como Miss Universo de 1966, em 2º lugar ficou Satu Östring (Finlândia), em 3º lugar ficou Jeeranun Savettanun (Tailândia), em 4º lugar ficou Yasmin Daji (Índia) e em 5º lugar Aviva Israeli (Israel).  Paquita Torres da Espanha foi escolhida Miss Simpatia; Margaretha Arvidsson da Suécia como Miss Fotogenia e o melhor traje típico foi para Aviva Israeli do Israel.

Margaretha de maiô e quando recebeu o troféu de Miss Fotogenia (Foto: Manchete)

Ana Cristina Ridzi na praia aproveitando o sol de Miami (Foto: O Cruzeiro)

 

Iris da França é a Miss Universo

Chalita Suansane, Maxine Medina, Iris Mittenaere e Mary Esther Were (Foto: Miss Universo)

Depois de 64 anos, a França conquista o titulo de Miss Universo. No dia 17 de julho, em Long Beach, Christiane Martel era a primeira francesa a colocar a coroa e ontem, sua conterrânea Iris Mittenaere foi eleita Miss Universo de 2016. Usou um vestido transparente lindo. Todavia se a Miss Haiti, Raquel Pélissier, a segunda colocada tivesse vencido a coroa estaria em boas mãos. O cenário do concurso estava muito bonito. O host Steve Harvey, esse ano não errou e por conta disso recebeu óculos exatamente da miss que ele errou, em 2015, Pia Wurtzbach, num vestido linha princesa azul, mesma cor que usou no ano do seu concurso.  O melhor traje típico foi o da Miss Mianmar, Hten Hten Htun.

Pia Wurtzbach coroando Iris Mittenaere (Foto: AP)

A Miss Internet, foi Chalita Suansane, da Tailandia. Das 86 candidatas tivemos o Top 13: Quênia (Mary Esther Were), Indonesia (Kezia Roslin Cikita Warouw), Estados Unidos (Deshauna Barber), México (Kristal Silva), Peru (Valeria Piazza), Panamá (Keity Drennan), Colômbia (Andrea Tovar), Filipinas (Maxine Medina), Canadá (Siera Bearchell), Brasil (Raissa Santana), França (Iris Mittenaere), Haiti (Raquel Pélissier) e Tailandia (Chalita Suansane). Depois foram selecionadas 9 semifinalistas que desfilaram de biquíni: Estados Unidos (Deshauna Barber), Tailandia (Chalita Suansane), França (Iris Mittenaere), México (Kristal Silva), Quênia (Mary Esther Were), Colômbia (Andrea Tovar), Canadá (Siera Bearchell), Haiti (Raquel Pélissier) e Filipinas (Maxine Medina).

Andrea Tovar, Iris Mittenaere e Raquel Pélissier (Foto: Miss Universo)

Na sequência foi apresentada o Top 6, que desfilaram de traje de gala: França (Iris Mittenaere), Quênia (Mary Esther Were), Colômbia (Andrea Tovar), Filipinas (Maxine Medina), Tailandia (Chalita Suansane) e Haiti (Raquel Pélissier). E depois o top 3:  Andrea Tovar, da Colombia; Iris Mittenaere da França e Raquel Pélissier do Haiti. Quando enfrentaram a mesma pergunta. A francesa se saiu muito bem e a haitiana comoveu o publico por ser uma sobrevivente do Tsunami.  E finalmente Steve anunciou o resultado: o terceiro lugar foi Andrea Tovar da Colômbia, o segundo para Raquel Pélisser e a grande vitoriosa da noite foi a francesa Iris Mittenaere, que foi coroada por Pia Wurtzbach.

O aceno da francesa Pia Wurtzbach (Foto: Miss Universo)

A colombiana lembrava muito Suzy Sheila Rego, Miss Pernambuco de 1984 e atualmente atriz da TV Globo. Miss Quênia, Mary Esther Were, usou o mesmo penteado que Ana Maria Guimarães, Miss Pernambuco de 1988, usou no concurso de estadual e nacional. Este no gostei dos três primeiros lugares, mas senti falta da Estefanía Bernal Miss Argentina.

Parabéns, Copa Airlines!

f-gilson-azevedo-patricia-lima

Gilson Azevedo e Patrícia Lima (Foto: Fernando Machado)

O coordenador de Vendas Gilson Azevedo e a executiva de Vendas Patricia Lima foram anfitriões, anteontem, de um jantar no Spettus Boa Viagem, para comemorar dois anos de atuação da Copa Airlines no Recife. A companhia aérea liga o Recife ao Panamá a bordo de um Boeing 737/700. De lá os passageiros seguem para os destinos preferidos nos Estados Unidos (Las Vegas, Miami, Orlando, Boston e Nova Iorque).

f-carmen-peixoto-jorge-jose-santana

Carmem Peixoto e Jorge José Santana (Foto: Fernando Machado)

As tarifas da Copa são tentadoras. Na baixa estação, entre agosto e novembro, podem custar até 450 dólares na classe turística. Quem gosta de conforto terá que desembolsar 2.500 dólares na classe executiva. O turista recifense é o campeão de viagens pela Copa. Já os de João Pessoa ficam em segundo lugar no ranking. O destino favorito dos nordestinos é Las Vegas. Nova Iorque fica no quarto lugar, depois de Miami e Orlando.

f-aldene-valença-robson-lins

Aldene Valença e Robson Lins (Foto: Fernando Machado)

Toronto, Montreal e Fort Lauderdale são os novos destinos criados pela Copa Airlines para seus passageiros. Todavia o Panamá é uma opção agradável. Bem, como I Love New York, prefiro viajar para lá, apesar de que Las Vegas ser uma maravilha. A empresa aérea começou a funcionar no Recife em dia 24 de junho de 2012, mas a comemoração foi antecipada, acho que por conta da Copa do Mundo.

f-camilo-simões-tomaz-alencar-andre-correia

Camilo Simões, Tomaz Alencar e André Correia (Foto: Fernando Machado)

O host foi Gilson Azevedo, mas falaram também o presidente da Empetur André Correia, o secretário de Imprensa da PCR Camilo Simões, Patricia Lima e Carol Ramalho da Empetur. É bom lembrar que o Canal do Panamá, este ano, completa 100 anos de inaugurado, portanto vamos ter muita festa por lá. O colunista João Alberto que coleciona miniaturas de aviões ganhou da Copa entregue por Gilson.

f-tiago-alexandra-king-rayoane-pile

Thiago Hansen, Alexandrea King e Rayone Pile (Foto: Fernando Machado)

Também tivemos sorteios de brindes e o agente de viagem Alberto Junior da Esperatur, ganhou uma passagem Recife-Panamá-Recife. Entre as presenças anotamos ainda  vice-consul dos Estados Alexandra King, Carmen Peixoto e Jorge José Santana, Alexandre Galvão, Luiz Felipe Moura, Marcia Rushanski, Aldene Valença e Robson Lins, Thiago Hansen, Lizete Maioli, Edson Gonçalves, Jorge Sales, Alessandra Raposo, Ana Luiza Accioly, Romero Rafael.

f-alberto-junior-carol-ramalho2

Alberto Junior e Carol Ramalho (Foto: Fernando Machado)

Aurora dos Carnavais

O carnavalesco Romero Amorim (1938-2012) que criou o Aurora dos Carnavais deve ficado muito emocionado domingo quando lá do céu via e ouvia cerca de 30 blocos líricos em cortejo rumando para o palco localizado nos arredores do Barroso. Deve ter balbuciado sua música: “Meu Recife eu te lembro / De Aurora à janela / Debruçadas tão bela / Sobre o Capibaribe / O seu rio namorado / E a sorrir flamboyants / Em vermelho rendados / E se amando no espelho / Sob o sol das manhãs!”

aurora

Um palco com recheio de lirismo (Foto: Sérgio Bernardo)

Esta foi a15ª edição do Aurora dos Carnavais. E como não podia deixar de um coral de duas mil vozes gritava a musica de Luiz de França – Boquinha: “Vem conhecer o que é harmonia / Vem, meu bem / Alegria que o frevo contém / É a do meu coração / Vem pegar no meu braço / Vamos cair no passo sem alteração”. O encontro contou com a participação do Coral do Pró-Criança e do cantor Claudionor Germano. O host foi o competente Sérgio Gusmão.

  • 1 2