Fernando Machado

Blog

Tag canonização

Viva Santa Dulce dos Pobres!

Hoje é um dia muito especial para os católicos brasileiros, pois a Irmã Dulce será canonizada na Praça de São Pedro, no Vaticano, às 10h. Irmã Dulce é a primeira santa nascida no Brasil. Escolhi cinco nomes para falar sobre nossa primeira santa. E sabe quem estará entre os concelebrantes da Missa presidida pelo Papa Francisco, hoje? O nosso querido Padre Cosmo Francisco. A primeira Missa em honra a Santa acontecerá amanhã, também às 10h, na Igreja de Santo Antonio dos Portugueses, em Roma.

Santa Dulce dos Pobres (Foto: Divulgação)

Padre Cosmo Francisco frisa: Assim disse a Santa Quem espalha amor não tem tempo de jogar pedras.  O reconhecimento de Santa de uma mulher que sempre mostrou à família e a todos que precisavam dela que sua missão na terra era estar perto daqueles que necessitavam de ajuda. Principalmente os enfermos e mais pobres. Uma pessoa totalmente guiada pela fé, e que agora terá o titulo de Santa.

Padre Cosmo Francisco (Foto: Instagram)

Padre Hewerton di Castro: Os santos são pessoas que viveram neste mundo e que por livre escolha decidiram servir a Deus, na proposta radical do Evangelho do Cristo. Quando a Igreja reconhece  alguém com as virtudes sinais e milagres eleva aos altares…  estamos festejando a alegria de termos uma santa Brasileira, brasileira na Bahia reconhecida e aclamada por todos como santa a tanto tempo, felizes e fortalecidos na fé nos sentimos também nós, impulsionados a trilharmos o mesmo exemplo!

Padre Hewerton di Castro (Foto: Fernando Machado)

Miss Bahia, Brasil e Universo de 1968, Martha Vasconcellos: Tudo já foi dito sobre Santa Dulce dos Pobres. O que talvez pudesse acrescentar é o relato que escutei na missa pós morte de Doutor Norberto Odebrecht. O celebrante relatou que certa vez, Irmã Dulce teria ido pedir dinheiro ao empresário que ficou a aconselhá-la como gerenciar sua Obra de maneira sustentável. A freira tapou um dos ouvidos com a mão. O empresário se aborreceu e perguntou se ela não queria escutar os seus conselhos, ao que ela respondeu que sim, que estava apenas tampando um ouvido, para que os conselhos não saíssem pelo outro, mas para que ficassem arquivados: essa história de “entrar por um ouvido e sair pelo outro,” ela não estava querendo!

A bela baiana Martha Vasconcellos (Foto: Fernando Machado)

A socialite Mary Queiroz: Irmã Dulce. Quanto amor nesta pequena, frágil e doente religiosa baiana, condições quase impossíveis para a grandeza das suas realizações. Acho que este foi seu primeiro milagre. Santa Irmã Dulce, que agora está junto a Jesus e nossa Mãe Aparecida roga pelo nosso povo sofrido neste dia tão especial para nosso país. Amém!!!

A socialite Mary Queiroz (Foto: Fernando Machado)

A executiva Sheila Wanderley: “Minha amorosa, bondosa, piedosa e doce Dulce. Hoje, agora e sempre Santa Dulce dos Pobres. Sempre acreditei em vós! Sempre senti no meu coração a força do seu amor. Aquele amor poderoso que tudo transforma! Conhecemos em vós o amor mais lindo, aquele  que oferecestes a quem mais precisava, os mais humildes que nada tinham a oferecer. Sóis feita dessa pura essência de amor! O amor pleno que Jesus nos ensinou! É esse amor que me faz ser tão feliz e tão grata por tudo que sou, por todos aqueles que me cercam. Antes de sua canonização, já posso dizer que fiz um pedido e minha graça foi alcançada. Muito obrigada minha doce Santa Dulce. Serei sempre um soldado do seu exercito de bondade! Que meu coração sempre esteja conectado ao seu. Assim, nele só terá espaço para o amor! Abençoe a todos nós! Abençoe nosso Brasil! Amém!”

A executiva Sheila Wanderley (Foto: Fernando Machado)

A executiva Misa Lilioso explica como a Santa Irmã Dulce dos Pobres, chegou a nossa casa. Minha irmã Valdecira Lilioso (Cira) é médica. Algumas décadas atrás, ela era Coordenadora de Residência médica do Norte e Nordeste e Visitadora nacional, a fim de saber se o Hospital atendia ou não as exigências do programa nacional de Residência médica/MEC. O Hospital Santo Antônio, da Irmã Dulce, estava um caos, mas, minha irmã sugeriu a Comissão Nacional, fazer umas exigências a fim de adaptá-lo ao programa nacional e não o seu descredenciamento. A partir daí, começou a luta organizacional, com a chegada da Maria Rita, sobrinha da Irmã Dulce, para administrar o órgão, tudo melhorou. Por conta disso Irmã Dulce, criou um elo afetivo muito grande com Cira. Em uma das últimas visitas a Irmã Dulce, Cira, estava exausta e com uma forte dor de cabeça, então ela presenteou Cira uma touquinha, para que ela colocasse em sua cabeça, a fim de aliviar a dor, já havia prenúncios de santidade… e hoje, a nossa casa é sacrário de uma preciosa relíquia da Santa Irmã Dulce.

A executiva Misa Lilioso (Foto: Fernando Machado)

Fatos Diversos

O convite para cantar na Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce é, para Margareth Menezes, um dos melhores presentes de aniversário de sua vida. A cantora baiana aniversaria no dia 13 de outubro, às 10h, ao lado do acordeonista cearense Waldonys, na abertura da cerimônia presidida pelo Papa Francisco, na Praça São Pedro, no Vaticano, na Itália.

A cantora Margareth Menezes (Foto: Divulgação)

No próximo sábado, às 18h30, no Patio de Eventos Maestro Madureira, acontece o II Triunfo Jazz. As atrações são Uptown Band, Vintage Pepper e Pabloo Moreno. Para Eduardo Côrtes, idealizador e produtor do evento, o festival ratifica a sua importância e divide junto à Festa dos Estudantes e Festival de Cinema de Triunfo, como fator de relevância para o crescimento do turismo local.

Notícias da Bahia

Ontem, o Vaticano anunciou a Canonização da Irmã Dulce, a primeira mulher nascida no Brasil a virar santa. Irmã Dulce será canonizada no dia 13 de outubro em cerimônia presidida pelo Papa Francisco no Vaticano. Soteropolitana nasceu no dia de 1914, como Maria Rita Lopes de Sousa Brito, conhecida como Anjo Bom da Bahia.

O Anjo Bom da Bahia (Foto: Divulgação)

Irmã Dulce se dedicou ao trabalho social nas ruas da capital baiana, prestando assistência à comunidade favelada dos bairros de Alagados e de Itapagipe e depois fundou a União Operária São Francisco, primeiro movimento cristão operário de Salvador e o Círculo Operário da Bahia, que proporcionava atividades culturais e recreativas, além de uma escola de ofício.

Esse título é de Dom Hélder

Somente um milagre o Santa Cruz seria campeão de 2015. Esse milagre aconteceu graças ao torcedor do clube das multidões, Dom Hélder Câmara. Justo no dia que era iniciado o processo de sua canonização, pelo arcebispo Dom Fernando Saburido. Claro que essa virtude não será levada em conta pela comissão, mas foi um milagre e tanto. E fui até a Igreja do Pátio de Santa Cruz, agradecer.

dom-helder-santa

Dom Helder acolhe a equipe de origem Católica: o Santa Cruz (Fotos: O Cruzeiro/Paulo Paiva DP)

E sai de lá cantando a musica de Capiba, que deve está radiante lá no céu: “Santa Cruz, Santa Cruz / Junta mais esta vitória / Santa Cruz, Santa Cruz / Ao teu passado de glória / És o querido do povo / O terror do nordeste no gramado / Tuas vitórias de hoje / Relembram vitórias do passado / Clube querido da multidão / Tu és o Super Campeão”. A felicidade completou com os títulos do Bahia, Fortaleza e Vasco da Gama.