Fernando Machado

Blog

Tag blocos

Confetes & Serpentinas

Graças a Deus o Carnaval do Recife tem ainda, os blocos líricos, senão nossa tradição estava destruída.  Quem tem o frevo, o maracatu, e o caboclinho não precisa importar ritmos estrangeiros. Somente para lembrar, o compositor Matias da Rocha (1864/1907), leia-se o hino do nosso Carnaval, Vassourinhas, nem sei se ainda é, nunca foi homenageado no nosso Carnaval. Fiquei emocionado ao ouvir, sábado, no desfile do Bola Preta, no Rio de Janeiro, Vassourinhas. Foi arretado.

Leonardo Dantas pensando no carnaval  do Recife (Foto: Mariana Dantas)

O carnavalesco e pesquisador Leonardo Dantas Silva escreveu no seu face: “Neste Carnaval de 2019, o frevo não teve vez no palco do Marco Zero, o espaço nobre foi cedido para grupos mais representativos do nosso Carnaval, a exemplo de Paralamas do Sucesso, Alcione, Monobloco, Leci Brandão, Jota Quest, Zezé Mota, Tony Tornado… — Segundo os que fazem à Prefeitura do Recife, sem eles não há Carnaval!”

Evoé, Evoé, Evoé!

Hoje, é a apoteose do Carnaval do Recife, tudo por conta do Encontro de Blocos Liricos que acontece a partir das 18h, no Marco Zero. Antes estarei, às 16h, na concentração do Bloco da Saudade, na Praça Maciel Pinheiro.

Pelo Gravatá Jazz Festival temos hoje a parti das 20h, o Quinteto Violado, Flenks com Amaro Freitas, Uptown Blues Band e os convidados Karl Dixon, Duca Belintani & Lancaster.

O cantor Alceu Valença se apresenta hoje, à noite, no Alto José do Pinho e amanhã, também à noite, no encerramento do Carnaval, no Marco Zero. Alceu é uma figura constante no Carnaval do Recife.

Réquiem para Lula Gonzaga

Lula Gonzaga deves fazer um carnaval no céu (Foto: Face)

Faleceu ontem, à tarde, uma figura humana maravilhosa. Estamos nos referindo ao artista plástico Lula Gonzaga, que foi uma pessoa muito atuante no mundo das artes e do nosso Carnaval. Seus trabalhos em pico de pena eram maravilhosos. Tocava piano e cantava muito bem. E tinha um fraco pelos os blocos líricos do carnaval do Recife.

A Semana Santa e os Lanceiros do Maracatu Rural, que saem as ruas no Domingo de Páscoa

Luiz Gonzaga Cavalcanti Albuquerque nasceu em Pernambuco no dia 11 de julho de 1948 era um pesquisador do nosso folclore e ministrava palestras sobre Carnaval, Páscoa, Semana Santa, Natal, Santo Antonio, São João e São Pedro. Lula era muito humano. Vou sentir muita falta de você no Encontro de Blocos Líricos e no Carnaval. O blog está de luto.

Na Igreja dos Manguinhos ou no Carnaval Lula Gonzaga brilahva (Fotos: Fernando Machado)

O seu velório está acontecendo no Cemitério de Santo Amaro, onde será enterrado, hoje, às 16h. E encerro minha homenagem lembrando o Frevo da Saudade de Nelson Ferreira e Aldemar Paiva. “Quem tem saudade / não está sozinho, / Tem o carinho / da recordação… / Por isso quando estou / mais isolado / estou bem acompanhado / com você no coração…”

O Mosteiro de São Bento e a procissão na Semana Santa

Baile Municipal do Recife

Almir da Paixão com seu Passeio Real Sinbad (Foto: Divulgação)

Violeta Botelho com sua Maria Tereza, Rainha da França (Foto: Revista Querida)

Uma noticia que não gostaria de informar, mas o oficio obriga. Vamos ter novamente o concurso de fantasias, ops de Alegorias, no Baile Municipal do Recife. Os carnavalescos apresentam cada marmota de a gente ficar irado. Em nenhuma cidade de peso no Brasil não promovem mais isso tipo de concursos. Quanta saudade de Almir da Paixão, Múcio Catão, Violeta Botelho, Denise Zelaquette, Eutalia Figueiredo, Ana Maria Ramiro Costa Caldas, Diva Pacheco, Rita Clemente, Isidoro Santos, João Bosco, para citar apenas estes nomes.

Diva Pacheco homenageou Olinda pelos seus 450 anos (Foto: O Cruzeiro)

Mucio Catão de Santos Dumont, Lincoln e Galileu (Fotos: Manchete e PCR)

Já estão à venda desde ontem, os ingressos para o 54º Baile Municipal do Recife, que acontece no dia 3 de fevereiro, no Classic Hall. Para curtir a festa na pista o ingresso será R$ 50,00 e as mesas para quatro pessoas serão R$ 600,00. As atrações são quase as mesmas do ano passado, mas o frevo será a tônica da noitada. A novidade é o Projeto Frevalia, que reúne a tribo Cult. Os blocos líricos, o único ingrediente do verdadeiro carnaval pernambucano, foram banidos. Quanta saudade das Orquestras de Nelson Ferreira, Fernando Borges, José Menezes, Guedes Peixoto, Duda e Ademir Araujo.

Denise Zelaquette como Rainha Isabel, de Portugal (Foto: PCR)

Ana Maria Ramiro Costa Caldas como Rainha Elizabeth da Inglaterra (Foto: Divulgação)