Fernando Machado

Blog

Tag siri

Chacrinha renasce no Siri na Lata

Jarbas Vasconcelos com os filhos Jarbinhas, Andrea e Adriana (Foto: Fernando Machado)

Antônio Lavareda e Terezinha Nunes (Foto: Fernando Machado)

Sexta-feira o Clube Português virou literalmente no Cassino do Chacrinha e arrebentou. Graças ao 41º Baile do Siri na Lata que resolveu, e acertou em cheio, homenagear Chacrinha (1917/1987) que no próximo dia 30 de setembro faria 100 anos. A decoração, de Marcus Rodrigues, estava deslumbrante, colorida, tendo como contraponto muitas bolas. Meia noite, o baile propriamente, começou quando Almir Rouche subiu ao palco ao lado de oito chacretes. As outras atrações foram Maestro Forró, Otto e Fafá de Belém.

Augustus e Mirella Freitas, Lucia e João Wanderley (Foto: Fernando Machado)

Carlos Augusto Costa à côté Juliana (Foto: Fernando Machado)

O publico foi à loucura, quando Almir by Chacrinha cantou o tema da abertura do Cassino do Chacrinha. E salão lotado todos gritando como se fosse a ultima vez de suas vidas: “Abelardo Barbosa / Está com tudo e não está prosa / Menino levado da breca / Chacrinha faz chacrinha / Na buzina e discoteca / Ó Terezinha, ó Terezinha / é um barato o cassino do Chacrinha / Ó Terezinha, ó Terezinha / é um barato o cassino do Chacrinha”.

Domingos e Vanessa Salazar (Foto: Fernando Machado)

Paulo Braz entre as musas Fabiana Melo e Lais Vieira (Foto: Fernando Machado)

Depois ele cantou a musica do Siri compota por Carlos Fernando (1938/2013), “Cuidado menina não deixa fugir / O siri da lata / Quero ver quem aguenta o rojão / Neste chão, neste sol / Neste frevo até quarta / Não é de ouro / Não é de prata mas vale um milhão a sua pata / Assegura a imprensa e toda a moçada /Do siri na lata / Por isso olho na tampa, na brecha da lata / Na flecha do índio, na ação do pirata / Se o danado fugir / Vai chorar a mulata / Não tem mais / carnaval.”

As musas Henriqueta de Belli, Fabiana Melo e Lais Vieira (Foto: Fernando Machado)

As diabinhas Jô Silva e Juliana Oliveira (Foto: Fernando Machado)

O Siri na Lata nasceu nas ladeiras de Olinda em 1976, criado pelo jornalista Homero Fonseca, que não vai mais ao baile. Sempre foi um bloco de jornalistas, que é como um siri numa lata: faz barulho critica, denuncia e protesta. O seu nome completo era Bloco Anárquico Armorial Siri na Lata. Anarquia era a marca do grupo. Nunca teve sede, sócios nem diretoria. As brincadeiras e críticas espirituosas é que faziam a diversão dos sirinianos.

Maria Fernanda Valença e Victor Mendes (Foto: Fernando Machado)

Ricardo Carvalho e David Hullak (Foto: Fernando Machado)

E no domingo de Carnaval, todo mundo se reunia num bar à beira-mar de Olinda conhecido como Maconhão para depois subir a ladeira. O primeiro baile aconteceu no Clube Batutas de São José, na seqüência no Clube Atlântico de Olinda, na Torre Malakoff, no Cais da Alfândega, no Clube Líbano e agora está no Clube Português. E para marcar mais o Cassino do Siri, três musas a trans Fabiana Melo, a promotora de justiça Henriqueta de Belli e a deus de ébano Lais Vieira, também subiram ao palco e arrasaram.

Rita de Cássia e Hernenn Dantas (Foto: Fernando Machado)

Adriana e Roberto Borba (Foto: Fernando Machado)

Almir Rouche interpretou várias marchinhas de carnavais passados como “O teu cabelo não nega, mulata / Porque és mulata na cor / Mas como a cor não pega, mulata / Mulata, eu quero o teu amor / O teu cabelo não nega, mulata / Porque és mulata na cor / Mas como a cor não pega, mulata / Mulata, eu quero o teu amor”, dos Irmãos Valença. E assim: “Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô / Mas que calor, ô ô ô ô ô  ô / Atravessamos o deserto do Saara / O sol estava quente / Queimou a nossa cara / Viemos do Egito / E muitas vezes / Nós tivemos que rezar / Allah! allah! allah, meu bom allah!”

Sandra Paixão e o filho Raian, com Camila Rosala e Renan Alves (Foto: Fernando Machado)

Silvio Meira e Katia Betmann (Foto: Fernando Machado)

Quero parabenizar os produtores Ricardo Carvalho e Paulo Braz por valorizar o frevo e as marchinhas cariocas. Parecia que estava nos bailes municipais dos anos oitenta quando ouvi Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero / Mamãe, eu quero mamar / Dá a chupeta, dá a chupeta / Dá a chupeta pro bebê não chorar”, e na seqüência: “O jardineira por que estas tão triste / Mas o que foi que te aconteceu / Foi a Camélia que caiu do galho / Deu dois suspiros e depois morreu / Foi  a Camélia que caiu do galho / Deu dois suspiros e depois morreu”.

Simone e Ronan Drumond  (Foto: Fernando Machado)

Virginia e Silvio Neves Baptista Filho, Claudia e Mauro Alencar (Foto: Fernando Machado)

Evoé, Evoé, Evoé!

Um lembrete hoje, para o tradicional Baile do Siri na Lata, leia-se Paulo Braz e Ricardo Carvalho, que acontece no Clube Português d Recife. Este ano a prévia homenageia os 100 anos de Chacrinha. Certamente muitas chacretes vão dar pinta no salão. As atrações são Almir Rouche, Maestro Forró, Otto e Fafá de Belém. A decoração é grifada por Marcus Rodrigues.

Almir Rouche vai assim se apresentar no Siri na Lata (Foto: Divulgação)

Hoje, à noite, vamos ter na AABB, o famoso Baile da Saudade, promovido pelo Bloco da Saudade, cuja presidente é Izabel Bezerra. O Coral e a Orquestra do Bloco, regida pelo maestro Bozó, começam os trabalhos. Depois temos a participação do Caboclinho Sete Flechas e do Maestro Spok e Orquestra. É a última prévia do bloco, agora somente Carnaval.

As pastoras do Bloco da Saudade (Foto: Fernando Machado)

O bloco de samba Jabuti em Folia, de Brasília Teimosa, criada em 2004, vai homenagear este ano o empresário João Carlos Paes Mendonça. O desfile cuja concentração será às 14h, na orla de Brasília Teimosa, acontecerá no próximo domingo. Ano passado reuniu cerca de dez mil participantes. O bloco tem como presidente Paulo do Espírito Santo.

 

Anotações do Cotidiano

O Baile do Siri na Lata terá um camarote de 500 convidados, cheio de regalias, com open bar premium, espaço gourmet, entrada exclusiva e visão privilegiada do palco. O cercadinho promete ser o point da turma jovem no baile que é um dos tradicionais do Carnaval do Recife. O espaço tem assinatura da Go! Elephants, de Allana Marques, Lucas Logiovine e Thiago Megal. Os ingressos na Bilheteria Digital, no bar Haus (Galeria Joana D’Arc) e na Avesso e custam R$ 150.

Ricardo Carvalho e Paulo Braz os coordenadores do Baile do Siri (Foto: Fernando Machado)

Eliane Costa Carvalho reuniu as amigas para uma tarde de chá, no seu apartamento da avenida Boa Viagem, em torno do seu aniversário, com direito a uma benção do padre Adilson Simões. Presentes Márcia Souto Carvalho, Thereza Lapa Carneiro de Albuquerque, Marta Freire, Sydia Maranhão, Brigitte Lundgren, Paula Meira, Renata Cabral da Costa, Ana Maria Coelho, Paula Bacelar.

Evoé, Evoé, Evoé

Ana Amorim e Sóstenes Rodrigues promovem a prévia Bloco do Xoxó, no bar Caricatura do Chicão, em Parnamirim, amanhã, às 11h. A animação ficará por conta de Siri no Cavaco e Orquestra Maestro Leonildo.

Ana Amorim e Sóstenes Rodrigues no Bloco do Xoxó (Foto: Divulgação)

A banda Mundo LIvre S/A (Foto: Divulgação)

A banda Mundo Livre S/A é uma das atrações da prévia do Enquanto Isso na Sala da Justiça, que acontece no próximo dia 10, às 22h, no Centro de Convenções de Pernambuco. O grupo é formado por Fred Zeroquatro, Xef Tony, Walter Areia, Leo D., Pedro Santana, Nilsinho Amarante e Fabinho Costa.