Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

“O seio da mulher, esfera alva e pejada, desfaz-se num sabor tépido. Penetra-me o espesso perfume que a envolve”. Osman Lins

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.