Fernando Machado

Blog

A ceia natalina dos Carneiro Leão

Quinta-feira aconteceu uma ceia natalina de deixar Papai Noel com inveja por não ter participado. Estamos nos referindo aquela que Tânia e André Carneiro Leão, ao lado do filho o cônsul do Uruguai, Rodrigo Carneiro Leão, movimentou no seu palacete estilo colonial, datado de 1875, em Olinda. O projeto do casarão é do engenheiro francês Louis Léger Vauthier, o mesmo que construiu o Teatro de Santa Isabel.

Tania Carneiro Leão e Tinane Almeida (Foto: Fernando Machado)

Dodora Moraes e Roberto Mota (Foto: Fernando Machado)

O palacete é cercado por uma centenária aroeira, por mangueiras, por oliveiras roxas, por goiabeiras e por figueiras. Primeiro os convidados foram papear, e que papo, no terraço, com uma mesa repleta de pastéis de festa, rabanadas e bolinho de bacalhau. Era difícil dizer que era o petisco mais saboroso. Tudo regado a vinhos portugueses, chilenos, etc. Depois o grupo se dirigiu para sala de jantar, que é um esplendor.

Amália Colares Veloso e Carlos Pena (Foto: Fernando Machado)

Kilder Menezes e Demazinho Gomes (Foto: Fernando Machado)

Nas paredes santos barrocos, cusquenhos, Lula Cardoso Ayres, Zé Claudio, Farnese de Andrade, gravuras de Franz Post e quadros da própria dona da casa que é uma excelente artista plástica. Na sala de visitas cadeiras Dom José e sofá Beranger. Tânia à cote sua executiva gastronômica, Maria, preparou um cardápio de a gente comer rezando para Nossa Senhora de Guadalupe.

Mauricio e Márcia Galvão (Foto: Fernando Machado)

Tania Carneiro Leão, Tinane Almeida, Giovana Pessoa e Rodrigo Carneiro Leão (Foto: Fernando Machado)

Podia-se degustar carré de porco com farofa de Natal, peru à California e torta de bacalhau. E assim se passou a noite, com os olhos se enchendo de bom gosto, os ouvidos atentos ao bom papo e a boca se fartando de gosto bom. A mesa estava deslumbrante, sobre ela repousava uma árvore de Natal de uvas, belíssima e muito bom gosto. Não existe coisa mais chique do que comida caseira.

Rodrigo Acioli, Joana Pena e Maria Luiza Pena (Foto: Fernando Machado)

Tânia e Sérgio Carneiro Leão com Tinane Almeida (Foto: Fernando Machado)

O encontro nos remeteu ao Recife de Antigamente com encontros glamorosos. Houve um duelo causos, entre Demazinho Gomes, Dodora Moraes e a anfitriã. A gente pensando que aquele Recife acontece somente na memória. E assim se passou a noite, com os olhos se enchendo de bom gosto, os ouvidos atentos ao bom papo e a boca se fartando de gosto bom.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.