Fernando Machado

Blog

Prêmio Oscar Niemeyer

Centro Cultural Teopanzolco o grande vencedor (Foto: Jaime Navarro)

O júri do Prêmio Oscar Niemeyer de Arquitetura Latino-Americana anunciou semana passada os vencedores da competição que aconteceu na Cidade do México. O júri foi formado pelos arquitetos Cesar Shundi, Carlos Jimenez, Fabian Farfán, Jean-Pierre CrousseCarla Juaçaba. O primeiro lugar foi para o Centro Cultural Teopanzolco, Isaac Broid + Studio, de Carlos Bedoya, Wonne Ickx, Victor Jaime e Abel Perles, do México.

O segundo lugar foi para o Museu de Pachacamac (Foto: Juan Solano Ojasi)

O segundo prêmio foi para o Museu de Pachacamac, dos arquitetos Patricia Llosa e Rodolfo Cortegana (Llosa Cortegana Arquitectos), do Peru. O terceiro lugar foi para o Brasil, via o projeto Moradias Infantis, dos arquitetos Gustavo Utrabo, Pedro Duschenes (Aleph Zero), Marcelo Rosenbaum e Adriana Benguela (Rosenbaum).

Moradias Infantis ficou com o terceiro lugar (Foto: Leonardo Finotti)

O Museu Cais do Sertão da Brasil Arquitetura, do Recife, também concorreu ao lado dos brasileiros Hostel Villa 25 – C+P Arquitetura – Rio de Janeiro, Casa da Cultura ADUnB (Nonato Veloso) de Brasília e Estúdios Ouro Preto – Arquitetos Associados – Sete Lagoas de Minas Gerais. O Oscar Niemeyer de Arquitetura Latino-Americana, é uma iniciativa da Rede de Bienais de Arquitetura da América Latina, fundada em 2012 na Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.