Fernando Machado

Blog

O Solar do Douro com gosto francês

Quinta-feira, o restaurante Solar do Douro, localizado no JCPM Trade Center, no Pina, aconteceu um jantar degustação, com menu de seis etapas, e técnicas francesas, gastronomia molecular e harmonizado com vinhos da Quinta Maria Izabel. A parte musical ficou por conta da Divina Musica. A banda toca bem, do MPB até os hits internacionais sem agredir nossos ouvidos. Coisa rara no Recife.

Luanda e Pepe Cal (Foto: Fernando Machado)

Ana Cristina e Murilo Guimarães (Foto: Fernando Machado)

Recebendo os convidados estava Luanda Medina Cal, que é uma notável anfitriã. O cardápio de fazer inveja ao gastrônomo romano Marco Gávio Apicio (25 a.C/37 d.C) foi grifado pelo chef Wellington Olimpio. Primeiro foi servido sopa Bouillabaisse (clássica francesa servida com torrada de ciabatta e molho rouille, harmonizado com espumante Maria Izabel.

Reginaldo Paes Mendonça à côté Nizete (Foto: Fernando Machado)

Luciana, Wilson e Alessandra Amorim (Foto: Fernando Machado)

Como entradas foram servidas steak tartare maçaricado (servido com mil folhas de macaxeira, broto e gel de ervas, harmonizado com vinho Maria Izabel tinto. E atum avocado (atum selado, servido com purê de abacate, brotos e espuma de molho de ostra. A harmonização foi com vinho Maria Izabel Branco.

Luciana Gamboa e Eduardo Soares (Foto: Fernando Machado)

Rafael Guimarães e Gisela (Foto: Fernando Machado)

O chef Wellington serviu como prato principal filé à mushroom (tornedor de filé em crosta de cogumelos gratinados servido sobre risoto de parmesão assado, molho roti e aspargos). Harmonizado com Maria Izabel tinto. Tivemos uma pré sobremesa: pêra à belle Hellene (peras cozidas em vinho branco, açafrão e especiarias. Foi harmonizada com vinho Maria Izabel rose.

Mirella Martins e Leonardo Caribé (Foto: Fernando Machado)

O chef do Solar do Douro Wellington Olímpio (Foto: Fernando Machado)

E finalmente a sobremesa: Mille feuilles (mil folhas com creme pâtisserie e esferas de frutas vermelhas). Harmonizada com vinho do Porto Vintage da Quinta Maria Izabel. E assim se passou a noite, com os olhos se enchendo de bom gosto, os ouvidos atentos ao bom papo e a boca se fartando de gosto bom. Sem duvida um encontro de amigos. Acredito que estes jantares deverão acontecer mensalmente. Tomara.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.