Fernando Machado

Blog

E assim se passaram 190 anos

b-mauricio-rands-geraldo-julio-alexandre-rands-guilherme-machado-andrea-rego-barros2

Mauricio Rands, Geraldo Julio, Alexandre Rands e Guilherme Machado (Foto: Andrea Rego Barros)

b-paulo-camara-ana-luisa

Paulo Câmara à côté Ana Luisa (Foto: Fernando Machado)

O Teatro de Santa Isabel é um dos orgulhos de Pernambuco. Mandado construir em 1859 pelo governador Francisco do Rego Barros (Conde da Boa Vista), com projeto assinado pelo engenheiro francês Louis Léger Vauthier, é um símbolo de glamour. Seu estilo neoclássico guarda muitas histórias e estórias da nossa política, do teatro e da música. Aquele lustre de Bacarat, caindo do teto, encantou entre outros a bailarina Anna Pavlova, o pianista Arthur Rubinstein, o violinista Isaac Stern, a cantora Elizete Cardoso, e atriz Bibi Ferreira, para citar apenes ícones.

b-joão-alberto-isly-viana

João Alberto e Isly Viana (Foto: Fernando Machado)

b-guilherme-glaucia-rita-machado

Guilherme, Gláucia by Mabel Magalhães e Rita Machado (Foto: Fernando Machado)

Naquela majestosa casa de espetáculo Castro Alves declamou uma poesia para seu grande amor Eugênia Câmara. Ali Maciel Pinheiro, Silva Jardim e Martins Júnior clamaram pelo advento da Republica. Ali José Mariano e Joaquim Nabuco deram verdade à frase: Ganhamos aqui a causa da Abolição. Ali Rui Barbosa fez sua pregação civilista. Pois foi ali que o Diário de Pernambuco fundado entregou o prêmio Orgulho de Pernambuco para 30 personalidades, comemorando seus 185 anos de fundação.

b-sheila-tatiana-brites-caminha-tereza

Sheila Wanderley by Purificacion Garcia, Tatiana Marques, Brites Caminha e Tereza Costa Rego (Foto: Fernando Machado)

b-giovanni-di-carlli-cecilia-freitas-renato-cunha

Giovanni di Carlli, Cecilia Freitas e Renato Cunha (Foto: Fernando Machado)

O Diário de Pernambuco que foi fundado no dia 7 de novembro de 1825, colocou na sua edição a inauguração do Teatro de Santa Isabel que ocorreu no dia 14 de maio de 1850. Pois neste templo de cultura, que a direção do Diário de Pernambuco, decidiu comemorar seus 190 anos. E isso aconteceu ontem, em noite de muito brilho e de muita pernambucanidade. Era como um irmão mais velho querendo agradecer ao mais novo. A noitada foi impecável e teve como mestres de cerimônias, o colunista social João Alberto Sobral by Montserrat e a jornalista Isly Viana by Mércia Surreal.

b-marcos-loreto-paula-imperiano

Marcos Loretto e Paula Imperiano (Foto: Fernando Machado)

b-katia-betman

Katia Betman representou o marido, Sílvio Meira (Foto: Fernando Machado)

Isly convidou para subir ao palco o presidente do grupo Alexandre Rands, que agradeceu a todos por prestigiarem aquela comemoração. Depois João Alberto convidou o vice-presidente Mauricio Rands, para seu speech. Afinal de contas eles estavam se apresentando como os novos timoneiros do Diário de Pernambuco. Na sequencia Isly convidou o vice-presidente executivo Guilherme Machado, que fez um bonito discurso passeando pela história do jornal mais antigo da América Latina.

b-regina-ferreira-patricia-mauricio-rands

Regina Ferreira, Patricia e Mauricio Rands (Foto: Fernando Machado)

b-socorro-lapenda-anne-jose-maria-marques-filho-joão-bosco-tenório

Socorro Lapenda, Anne e José Maria Marques Filho com João Bosco Tenório (Foto: Fernando Machado)

A partir dai começou a entrega do Prêmio Orgulho de Pernambuco. Entre os que receberam o prêmio lembramos Alberto Ferreira da Costa, Amparo Araujo, Arnaldo Xavier, Claudio Lacerda, Jorge Petribu, José Otavio Meira Lins, Josias Inojosa, Paulo Figueiredo Junior, Quinteto Violado, Tereza Costa Rego Vera Baroni e Yana Marques. Tivemos homenagens para o prefeito do Recife Geraldo Julio de Melo Filho e para o governador Paulo Câmara, que discursaram, além de Joezil Barros e Gladstone Vieira Belo.

b-tatiana-mauricio-rands-geninha-rosa-borges-patricia-rands-joão-lyra-neto

Tatiana e Mauricio Rands, a diva Geninha Rosa Borges, Patricia Rands e João Lyra Neto (Foto: Fernando Machado)

b-rafael-martins-teresa-maia-nando-chiapetta

Os fotógrafos Rafael Martins, Teresa Maia e Nando Chiappetta (Foto: Fernando Machado)

Terminada esta parte aconteceu o show com o Quinteto Violado e na sequencia o Maestro Spokl, este último incendiou o Teatro de Santa Isabel e fez um arrastão até seu foyer, tocando o hino do carnaval de Pernambuco, Vassourinhas. Não esquecer a bonita decoração de Eliel Alves no palco e no foyer. O cerimonial foi assinado por Tatiana Marques.

b-vera-baroni-fatima-sspindola-lauro-gusmão-alcides-spindola

Vera Baroni, Fátima Spindola, Lauro Gusmão e Alcides Spindola (Foto: Fernando Machado)

b-troféus

Os troféus repousam sobre a mesa enquanto chega a hora da entrega (Foto: Fernando Machado)

Depois foi servido um coquetel grifado pela Arcádia, de a gente comer rezando. No cardápio canapés, laranjinha kimkam, tomatinho cereja, pastel Romeu e Julieta, folhado de frango, bolo de palmito, jarinha de bacalhau, quadrinho de queijo golda com flor de presento, quiche de queijo do reino, pois de batata doce, com mel de engenho. Tudo isso regado a espumante português Raposerira, sucos e refrigerantes.

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.