Fernando Machado

Blog

Categoria Miss

Miss Pernambuco de 1955

Amanhã fará 65 anos que o Diário de Pernambuco lançava o Concurso de Miss Pernambuco de 1955. O concurso aconteceu no dia 21 de maio, nos Salões do Clube Náutico Capibaribe. Começava os anos dourados do festival de beleza em nosso Estado. As garotas não pagavam taxas de inscrições. Esse ano a taxa foi de 4 mil reais. Os clubes interessados realizavam de apresentação das suas candidatas em festas passeio formal. Era um sucesso. No dia 21 de abril de 1955 foi lançada a primeira candidata ao titulo: a jovem Lourinisa de Sena Guerra do Sport Clube do Recife.

Miss Aeroclube de Pernambuco, Alba Souza Leão Carneiro (Foto: Reprodução do DP)

No dia 27 de abril o Aeroclube de Pernambuco lançava Alba Souza Leão Carneiro, que viria ser eleita Miss Pernambuco de 1955. O Cabanga Iate Clube escolhia no dia 28 de abril, Adelaide Souza Leão entre Vera Ferzola, Regina Bittencour (que desistiu no dia) e Hughette Klutzenschell. No dia 29, o Jet Clube lançava Maria Dirce Correia da Silva como sua candidata. No dia 7 de maio, o América Futebol Clube lançava Edilia de Guimarães Paiva, e no dia 11 de maio, Almerinda Pessoa de Azevedo era escolhida Miss Atlântico Olindense, apesar de ter 16 anos.

Nos tempos das passarelas

Martha Rocha, Miss Brasil de 1954 (Foto: O Cruzeiro)

Finalmente acabou o mistério. A BAND não detém mais os direitos para a organização, produção e transmissão do Concurso Miss Estadual e Miss Brasil, cuja representa disputa o Miss Universo, devido a não renovação do contrato de transmissão e licenciamento. Portanto ninguém poderá realizar concursos remetendo à empresa. Esse foi o recado da diretora Nacional de Rede de Televisão, Magda Magalhães.

Ieda Maria Vargas, Miss Brasil e Miss Universo de 1963 (Foto: O Cruzeiro)

Para mim não fará nenhuma falta, pois desde o ano que os Diários Associados deixaram de promover o concurso, as misses nunca mais foram as mesmas. Antes as jovens que queriam participar do Miss Brasil não pagavam taxas. O concurso virou uma fonte de renda para os coordenadores. Tenho uma saudade do Maracanãzinho com um publico de 30 mil pessoas.

Martha Vasconcellos, Miss Brasil e Miss Universo de 1968 (Foto: Manchete)

O barraco no Miss Global Internacional

O VII Miss Global Internacional realizado, domingo, em Oaxaca no México resultou num grande barraco. Tudo por conta do fundador do concurso Van M. Pham que tentou fraudar o evento. Ele queria que a vitoriosa fosse a mexicana, mas houve uma intervenção do coordenador do concurso local, Ramiro Gutierrez, que não aceitou a malandragem.

Miss Global Karolina Kokinecka e Miss Colômbia Jesenia Orozco (Fotos: Instagram)

Participaram do Miss Global de 2019, sessenta candidatas. A Miss Colômbia Jesenia Orozco, denunciou a safadeza e o concurso foi interrompido. Parabéns, Jesenia Orozco pela coragem. No final venceu a representante da Republica Tcheca, Karolina Kokesova.

Todas as participantes do concurso (Foto: Instagram)

No 2º lugar ficou a Miss Peru, Maria José Barbis, em 3º a Miss Brasil Adrielle Pieve, em 4º lugar ficou a Miss Filipinas, Riza Santos e em 5º lugar a Miss Austrália Mikaela-Rose Fowler. Para mim não foi nenhuma novidade, pois na maioria dos concursos tem essas marmeladas.

Toni-Ann é a Miss Mundo de 2019

Caraibas, Tya Janè Ramey de Trinidad & Tobago; Américas Elís Miele Coelho do Brasil; Europa Ophély Mézino da França; Ásia Ophély Mézino da Índia;  África Nyekachi Douglas da Nigéria e Oceania Ophély Mézinoda Ilhas Cook (Foto: Concurso)

Ontem, no ExCel London, em Londres, no Reino Unido, tivemos a escolha da Miss Mundo de 2019. Participam do concurso 111 candidatas e a vencedora foi Toni-Ann Singh da Jamaica, que foi coroada pela Miss Mundo de 2018, Vanessa Ponce de León, do México. Em 3º lugar ficou Suman Rao da India e em 2º lugar Ophély Mézino da França. No 5º lugar ficaram Elís Miele Coelho do Brasil e Nyekachi Douglas da Nigéria.

O top 3 (Foto: Concurso)

No Top 12 ficaram Elís Miele Coelho do Brasil, Ophély Mézino da França, Suman Rao da Índia, Tajiya Eikura Sahay das Ilhas Cook, Toni-Ann Singh da Jamaica, Nyekachi Douglas da Nigéria, Maria Wavinya do Quênia, Ashley Alvídrez do México, Anushka Shrestha do Nepal, Michelle Dee das Filipinas, Alina Sanko da Rússia e Lương Thùy Linh do Vietnã. De parabéns as misses que usaram trajes típicos e não carros alegóricos. Estavam lindas.

Miss Brasil, Elís Miele, homenageou Pernambuco como passista de frevo (Foto: Reprodução)