Fernando Machado

Blog

Categoria Miss

Hoje tem a escolha da Miss Bahia 2018

A Miss Universo 1968, a baiana Martha Vasconcellos, será a grande homenageada durante a eleição da Miss Bahia, que acontecerá hoje, na Casa Salvatore, Cabula, em Salvador. Participam do concurso 19 candidatas e a eleita vai representar a terra do Senhor do Bonfim, no concurso de Miss Brasil 2018, que será realizado no Rio de Janeiro, em maio. A vencedora será coroada por Caroline Nascimento, Miss Bahia de 2017.

Martha Vasconcellos tem o concurso desta noite em sua homenagagem (Foto: Jorge Laerte)

As candidatas são Saynara Santana (Candeias), Ayala Uchoa (Dias D’Ávila), Barbara Paiva (Seabra), Bianca Hellen (Senhor do Bonfim), Carolina Brandão (Itaberaba), Deise Barreto (Barra do Mendes), Dhaila Silva (Valença), Emili Seixas (Irecê), Evelin Oliveira (Serrinha), Gabriela Viegas (Ilhéus).

As candidatas num click oficial (Foto: Instagram)

Ainda Jacqueline Fontes (Vera Cruz), Juliana Pitanga (Lauro de Freitas), Juliana Alves (Juazeiro), Klissia Natachara (Teixeira de Freitas), Maria Isabel Santos (Salvador), Maria Luiza Costa (Itabuna), Mariani Carvalho (Coração de Maria), Raio de Luar Andrade (Jequié) e Tássia Matias (Cruz das Almas). Miss Feira de Santana, Elane Camisão, desistiu, por problemas pessoais.

Misses, Glamour e Saudades no Recife Palace

Há 32 anos acontecia no Recife Palace, cujo gerente geral era Fernando Chabert, uma tarde de chá em torno de algumas ex-Misses Pernambuco. A lua surgia na praia quando as últimas misses chegaram ao restaurante panorâmico, do hotel de Boa Viagem, cuja vista é deslumbrante. Foi um encontro de muito glamour onde o prato de resistência foram as emoções dos momentos lindos e saudosos do tempo em que foram Miss Pernambuco. Conseguimos juntar 13 divas da beleza pernambucana. Sem dúvida um fato marcante.

Cilene Aubry, Matilde Terto, Fernando Chabert, Zilene Sá Torres e Anna Elizabeth Brasileiro (Foto: Fernando Gusmão)

Marcílio Campos, Maria Eunice Mergulhão e Carmem Towar (Foto: Fernando Gusmão)

O encontro foi coordenado pela radialista Carmen Towar, pelos jornalistas Fernando Machado e Muciolo Ferreira. É bom lembrar que Carmen apresentou por muitos anos o Miss Pernambuco, assim como era a âncora do programa Misses na Passarela, na TV Rádio Clube. O fundo musical foi com o tecladista Dilermando Marroquim, que não esqueceu de incluir no setlist o hino internacional das misses, ou seja, Getting to Know You, trilha sonora do filme O Rei e Eu. Sem dúvida uma tarde que ficou marcada para as homenageadas e para os convidados especiais.

Maria Edilene Torreão, Raiolanda Castelo Branco e Vera Maria Silva (Foto: Fernando Silva)

Mônica Cardoso Lima, Simone Augusto da Silva e Maria Eunice Mergulhão (Foto: Fernando Gusmão)

Participaram do encontro as misses Maria Edilene Torreão que representando o Brasil no Miss Mundo de 1960, faturou o 6º lugar em Londres; Raiolanda Castelo Branco (1966), Vera Maria Silva (1967), Maria Eunice Mergulhão (1968), Maria Jerusa Farias (1969), Cilene Aubry (1974), Matilde de Souza Terto (1976), Zilene Sá Torres (1977), Anne Elizabeth Brasileiro (1979), Ana Lucia Caldas (1980), Rita de Cássia Spencer (1981), Mônica Cardoso Lima (1983) e Simone Augusto da Silva (1985).

Maria Edilene Torreão, Jerusa Farias, Vera Maria Silva e Raiolanda Castelo Branco (Foto: Fernando Silva)

Rita de Cássia Spencer, Simone Augusto da Silva, Maria Eunice Mergulhão, Mônica Cardoso Lima e Cilene Aubry (Foto: Fernando Silva)

Curtindo este momento histórico estavam também Isabele e Fernando Chabert, Márcia Bandeira de Mello, Verona Lopes, Maruska Tenório (guest relations do cinco estrelas), os jornalistas Alex, Silvio Niceas, Benita Gouveia e Fátima Bahia, os estilistas Marcílio Campos, Ricardo de Castro e Gilson Guedes (que vestiram muitas misses), o personal trainer Otávio Catanho, o coiffeur Moacir Freire, os fotógrafos Fernando Silva e Fernando Gusmão, além de Márcia Pinho e Cida Amaral.

Ana Lúcia Caldas, Maria Eunice Mergulhão, Zilene Sá Torres e Anne Elizabeth Brasileiro (Foto: Fernando Gusmão)

Miss São Paulo 2018

O concurso de Miss São Paulo 2018 foi um horror. Parecia uma cena de holocausto. Os maiôs pretos, as faixas pretas remetiam a um funeral. Uma nazista aparecia e chamava as candidatas e dizia para umas você está eliminada, e para outras vocês ficam. A era de Silvio Santos era de uma cafonice indescritível e agora com essa Polishop querem transformar em leilões.

Miss São Paulo de 2018, Paula Palhares; Miss São Paulo de 2017 Karen Porfino e o host Cassio Reis (Foto: Face)

Cadê o Movimento Feminista que não aparece.  E tem missologos que estão encantados com essa nova fase do concurso. Tem gosto para tudo. A proposito: Antigamente a gente já sabia quando e onde aconteceriam os concursos de Miss Brasil. Atualmente informaram que será no dia 26 de maio, no Rio de Janeiro, mas o local, ainda não. É uma falta de planejamento incrível.