Fernando Machado

Blog

Unidos da Tijuca II

Pois bem, sábado, a convite do Governo do Estado, via a Secretaria de Turismo e Empetur, depois de 16 anos voltei à Marques de Sapucai para aplaudir a campeã do carnaval carioca, Unidos da Tijuca, que tem como presidente Fernando Horta. Essa vitória foi um grande marketing para o nosso Estado e principalmente para o governador Eduardo Campos, considerado um pé quente.

ss-eduardo-campos-alceu-valenca
Eduardo Campos e Alceu Valença (Fotos: Fernando Machado)

A Marques de Sapucai foi o passaporte que levou o sertão nordestino para contar a história do rei do Baião, que este ano comemora o seu centenário de nascimento. E o carnavalesco Paulo Barros colocou Lampião, Corisco, o som do fole, o bumba meu boi, maracatu, o frevo, o pagode e o reisado no Sambódromo para o delírio de todos, e principalmente dos pernambucanos.

ss-mauricio-barbosa-bruno-tenorio
Mauricio Barbosa, o mentor do enredo e o diretor de comunicação Bruno Tenório

Quando Bruno Ribas solta a voz para interpretando “Nessa viagem arretada / Lua clareia a inspiração / Vejo a realeza encantada / Com as belezas do Sertão,” um coral de quase 70 mil vozes foi à loucura e começou a repetir o refrão: “A minha emoção vai te convidar / Canta, Tijuca, vem comemorar / Inté Asa Branca encontrou o pavão / Para coroar o Rei do Baião”.

paulo-barros
O carnavalesco Paulo Barros um dos mais festejados da noite

Enquanto o governador Eduardo Campos nos diz que gosta de todas as musicas de Luiz Gonzaga, porém tem uma que é seu predileta: Pau Arara; o carnavalesco Paulo Barros confessa que não escuta as suas músicas. Imagina se escutasse o que a gente não teria visto no Sambódromo, naquelas 28 alas.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.