Fernando Machado

Blog

Tag vencedora

Rabiya Mateo é a Miss Universo Filipinas

Raliya Mateo sendo coroada por Gazini Ganados (Foto: Concurso)

Rabiya Sundall Mateo usou um look vermelho sensacional (Fotos: Concurso)

Domingo, no Cordillera Convention Hall, do Baguio Country Club, em Baguio, aconteceu o Miss Universo Filipinas de 2020, cuja vencedora foi Rabiya Sundall Mateo de 24 anos, da província de Iloilo. Participaram do concurso 46 candidatas. A vencedora, que foi coroada pela Miss Universo de Filipinas de 2019, Gazini Ganados, vai representar seu país no Miss Universo de 2020. No 2º lugar ficou Maria Ysabella Ysmael Martinez de Parañaque; no 3º lugar ficou Michelle Theresa Gumabao de Quezon City, no 4º lugar ficou Pauline Amelinckx de Bohol e no 5º lugar ficou Kimberly Hakenson de Cavite.

No 2º lugar ficou Maria Yabella Ymael Martinez (Fotos: Concurso)

No 3º lugar ficou Michele Theresa Gumabao  com um vestido verde deslumbrante (Fotos: Concurso)

No Top 16 ficaram Sandra Lemonon (Taguig), Marie Fee Tajaran (Rombion), Riana Pangindian (Pasig City), Caroline Veronilla (Misami Oriental), Lou Dominique Piczson (Mandaue), Alaiza Flkor Malinao (Cidade do Davao), Kimberly Hakenwson (Cavite), Tracey Maurenn Perez (Cebu City), Rabiya Sundall Mateo (Iloilo City), Skelly Ivy Florida (Biliran), Paula Madarieta Ortega (Albay), Christelle Abeillo (Aklan), Pauline Amelinckx (Bohol), Michele Theresa Gumabao (Quezon City), e Maria Yabella Ymael Martinez (Paranaque).

No 4º lugar ficou Pauline Amelinckx (Fotos: Concurso)

No 5º lugar ficou Kimberly Hakenwson outro modelo irrepreensível (Fotos: Concurso)

Amanda Obdmam é Miss Universo Tailândia

Amanda Obdmam foi a vencedora (Foto: Concurso)

Amanda Obdmam foi eleita Miss Universo Tailândia de 2020, no True Icon Hall. O cenário estava deslumbrante. Participaram do concurso 30 candidatas. Punika Kulsoontornrut (2º), Paveenar Singh (3º), Praewwanich Ruangthong (4) e Benjarat Akkarawanichsil (5).

O Top 5 (Foto: Concurso)

Completou o Top 15 Thaweeporn Phingchamrat, Emmy Sawyer, Alexandra Haenggi, Nuttha Thongkaew, Patitta Suntivijj, Thidapon Ketthong, Maya Wanvisa Goldman, Jareerat Petchsom, Wichuda Kamyos e Areeya Sinlapanawa.

As 30 jovens que disputaram o titulo (Foto: Concurso)

Ana Cristina Ridzi vence o Miss Brasil de 1966

Há 54 anos, era realizada, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o concurso Miss Brasil de 1966. A vencedora foi Ana Cristina Ridizi (1947/2015), do Estado da Guanabara, que foi coroada por Maria Raquel de Andrade, Miss Brasil de 1965. Os apresentadores foram Paulo Max e Marly Bueno e no júri ficou a primeira dama do Estado Ema Negrão de Lima, Miss Brasil de 1958 Adalgisa Colombo, o ministro João Paulo do Rio Branco, o escultor Leão Veloso e o diretor de redação de O Cruzeiro, João Martins.

As candidatas desfilam na passarela do Maracanãzinho (Foto: Manchete)

No palco as misses estaduais de longos (Foto: O Cruzeiro)

No Top 8 Francy Carneiro Nogueira (Ceará), Ana Cristina Ridzi (Guanabara), Marluce Manvailler (Mato Groso), Virginia Barbosa (Minas Gerais), Clara Cunha (Rio Grande do Sul), Ana Maria Façanha Gaspar (Rondônia), Glaucia Zimermann (Santa Catarina) e Tania Maria Zattar (São Paulo). O resultado final ficou assim: no 4º lugar Virginia Barbosa de Souza, em 3º lugar Francy Carneiro Nogueira, em 2º lugar Marluce Manvailler Rocha e a grande vencedora Ana Cristina Ridzi.

Ana Cristina sendo coroada pela Miss U-65, Aspa Hongsakula e Miss B-65 Maria Raquel (Foto: Manchete e O Cruzeiro)

Maria Raquel coroando Ana Cristina Ridzi (Foto: O Cruzeiro)

Ana Cristina Ridzi disputou, em Miami, nos Estados Unidos, o Miss Universo de 1966. A terceira colocada Francy Carneiro Nogueira do Ceará renunciou para casar e em seu lugar assumiu a quarta colocada, Virginia Barbosa de Souza de Minas Gerais, que também escolhida como Miss Simpatia. Infelizmente não aconteceu o Miss Beleza Internacional em 1966. A Miss Fotogenia foi Marluce Manvailler da Rocha do Mato Grosso.

As oito finalistas Pará, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Guanabara, Santa Catarina, Rondonia e São Paulo (Foto:  O Cruzeiro)

Maria Raquel de Andrade, Ana Cristina Ridzi e a Miss Universo de 1965, Apasra Hongsakula (Foto: Manchete)

Participaram do concurso 26 candidatas: Maria Fernandes (Acre), Kátia da Silva Malta (Alagoas), Rita de Cássia Fernandes (Amapá), Hermengarda Chaves (Amazonas), Florianel Costa Portela (Bahia), Francy Carneiro Nogueira (Ceará), Maria Helena Curi (Distrito Federal), Laura Martinelli (Espírito Santo), Niolina Pacheco (Goiás), Ana Cristina Ridzi (Guanabara), Sandra Mara de Arruda (Maranhão), Marluce Manvailler Rocha (Mato Grosso), Virgínia Barbosa de Souza (Minas Gerais).

Miss Pernambuco, Raiolanda Castelo Branco e Ana Cristina Ridzi desfilando seus trajes típicos (Fotos: Acervo do blog e O Cruzeiro)

Algumas candidatas no Farol da Barra, em Salvador, uma semana antes do concurso (Foto: Manchete)

E finalmente Maria Tereza de Vasconcelos (Pará), Zélia Maria Neves de Medeiros (Paraíba), Miriam Marçal (Paraná), Raiolanda Castello Branco (Pernambuco), Darcy do Carmo Assunção (Piauí), Vera Lúcia Cordeiro (Rio de Janeiro), Maria Edite de Azevedo (Rio Grande do Norte), Clara Eunice Grohmann (Rio Grande do Sul), Ana Maria Façanha Gaspar (Rondônia), Wilma Grecco Chapuis (Roraima), Gláucia Zimmermann (Santa Catarina), Tânia Maria Zattar (São Paulo) e Lygia Sampaio Fiscina (Sergipe).

Lêda Rau vence o Miss DF 1956

No dia 19 de maio fará 64 anos que 17 candidatas disputavam o titulo de Miss Distrito Federal, no teatro do Hotel Quitandinha em Petrópolis. A promoção era dos Diários e Emissoras Associados, com o patrocínio da Organdy Paramount e dos maiôs Catalina. Os apresentadores foram Murilo Néri e Lourdes Mayer e a coordenação de Orlando Mota. As jovens desfilaram de traje de noite e depois de banho.

O Top 4: Dirce Moura, Beatriz Peixoto, Sylvia Pamplona e Lêda Rau (Foto: Manchete)

A vencedora foi Lêda Brandão Rau do Marã Esporte Clube, que nasceu no dia 21 de abril de 1936, 1m65, 57 quilos, busto 90, quadris 93 e cintura 60. No 2º lugar ficou Sylda Campbell Pamplona (Clube Militar), no 3º lugar Beatriz de Carvalho Peixoto (Vasco da Gama), e no 4º lugar Dirce de Lima e Moura (Clube dos Caiçaras).

Lêda Brandão Rau de traje de noite (Foto: Manchete)

A comissão julgadora foi formada pelo prefeito do DF Francisco Negrão de Lima, o prefeito de Petrópolis Flávio Castrioto, escritora Dinah Silveira de Queiroz, presidente da ABI Herbert Moses, o teatrólogo A. Accioly Netto, o escritor Malba Tahan, o diretor dos Diários Associados João Calmon, Alfredo Elchemer da Organdy Paramount e Alfred Blum dos maiôs Catalina.

Lêda Brandão Rau de traje de banho (Foto: O Cruzeiro)

Também participaram do concurso Elza Lya Potthoff (AABB), Maria de Fátima Baird Rosas (Curso de Biblioteconomia da Biblioteca Nacional), Lair Moreira (Madureira Tênis Clube), Lygia Maria Galdi (Grajaú Tênis Clube), Stella Marise de Miranda Gobel (Faculdade Nacional de Filosofia), Arisni Maria Aquino de Oliveira (Clube Municipal), Tania Nizzo (Botafogo Futebol e Regatas).

O Top 17 (Foto: O Cruzeiro)

E ainda Maria Eloá Menezes de Castro (Fluminense Futebol Clube), Selma de Azevedo Fonseca (Clube dos Funcionários do IAPETC), Tutsi Bertrand (Sociedade Hípica Brasileira), Gilda da Silva Veloso (Clube Leblon), Manira Curi (Associação Atlética Vila Isabel) e Maria François de Faria (Escola Nacional de Educação Física). A vencedora foi enfaixada pela Miss Distrito Federal de 1955, Elvira Wilberg.