Fernando Machado

Blog

Tag vacinação

Nos Bastidores da Política

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde segue atuando com o Plano de Ação: Estratégia de Vacinação nas Fronteiras de 2022 para elevar as taxas de imunização da população que vive nas regiões de fronteiras. No último fim de semana, foi realizada uma mobilização na cidade de Santana do Livramento (RS), na fronteira com o Uruguai. Foram disponibilizadas doses recomendadas de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Serão utilizados como indicadores de monitoramento e avaliação da estratégia as coberturas vacinais dos seguintes imunizantes: Vacinas Poliomielite; Tríplice Viral; Covid-19; Febre Amarela; Influenza. O Ministério da Saúde reforça que as baixas coberturas vacinais nessas regiões representam alto risco para a saúde pública, pois a população se expõe a possíveis epidemias e surtos, com consequentes prejuízos para a comunidade e sobrecarga nos serviços de saúde.

A meta é atualizar a situação vacinal da população, de todas as faixas etárias, residente nos municípios brasileiros ou estrangeiros que estiverem no Brasil, considerando todas as vacinas orientadas no Calendário Nacional de Vacinação e vacina Covid-19 e, com isso, evitar novos casos e a reintrodução de doenças imunopreveníveis em território nacional.

Nos Bastidores da Política

Foram prorrogadas até sexta-feira as inscrições para o Escolas +Verdes. Lançada pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Ministério da Educação, a ação visa promover a sustentabilidade nas escolas brasileiras. A iniciativa, realizada em parceria com o Ministério da Educação, visa promover ações de cidadania e educação ambiental, como a separação e tratamento de resíduos, reciclagem, logística reversa, reúso e eficiência no uso de água, eficiência energética e energias renováveis.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação de 2022 terminou sexta-feira. Até o momento, 54,21% das crianças entre um e menores de cinco anos foram imunizadas contra a poliomielite. Apesar do fim da mobilização, todas as vacinas que compõem o Calendário Nacional de Vacinação, incluindo o imunizante que protege contra a pólio, seguem disponíveis para a população brasileira durante todo o ano. Informa o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Nos Bastidores da Política

O Governo Federal leia-se o presidente Jair Bolsonaro entregou as chaves da casa própria para mais de 1000 famílias de baixa renda de Alagoas  e do Rio de Janeiro. Na sexta-feira, foram entregues 559 casas na cidade de Quebrangulo (AL). Já nesta segunda-feira, foram entregues 500 apartamentos localizados em São Gonçalo (RJ). Isso significa que mais de quatro mil pessoas têm agora um teto digno, com toda infraestrutura básica e parcelas adequadas a sua capacidade de pagamento.

Os públicos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe e Sarampo podem procurar os postos de vacinação de todo Brasil até o dia 24 de junho. A prorrogação da campanha, divulgada quinta-feira pelo Ministério da Saúde, tem o objetivo de aumentar as coberturas vacinais para as duas doenças. A partir do dia 25 de junho, estados e municípios poderão ampliar a campanha contra a gripe para toda a população a partir de 6 meses, enquanto durarem os estoques da vacina Influenza. O Ministério da Saúde já distribuiu quase 80 milhões de doses para todo país.

Nos Bastidores da Política

Na próxima sexta-feira, às 9h30, no Pátio de Formaturas do II COMAR, em Boa Viagem, vamos ter a passagem de comando dessa Organização Militar. Quando o brigadeiro Cesar Faria Guimarães transmite o cargo de comandante para o brigadeiro João Campos Ferreira Filho. Quem convida para a cerimônia é o brigadeiro Sérgio Roberto de Almeida, Comandante de Preparo.

Com um público-alvo composto por 76,5 milhões de brasileiros, o Ministério da Saúde, cujo ministro é Marcelo Queiroga, iniciou segunda-feira a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza e Sarampo. Com o dia “D” marcado para 30 de abril, a vacinação acontece em duas etapas e os primeiros a serem vacinados serão os idosos acima de 60 anos e trabalhadores de saúde.

  • 1 2 6