Fernando Machado

Blog

Tag usineiro

O que restou da Usina José Rufino

O usineiro José Rufino (Foto: Divulgação)

O advogado José Rufino Bezerra Cavalcanti que nasceu em Vitória de Santo Antão em 16 de agosto de 1865, e morreu no Recife em 27 de março de 1922, foi ministro da Agricultura do Brasil entre 1915/1917 no Governo de Venceslau Brás, e governador de Pernambuco entre 1919/1923, morava na Usina José Rufino, no Cabo de Santo Agostinho. A casa-grande construída em 1912, era em estilo art nouveau, era tombada foi posta a abaixo. Esta mesma casa, foi sede do governo, por mais de um ano.

Ricardo Bandeira de Melo observando as ruínas do patrimônio (Fotos: Acervo RBM)

Pois o seu tataraneto Ricardo Bandeira de Melo teve a curiosidade de visitar casarão semana passada, tomou um susto, pois está em ruínas. Da igreja sobrou apenas a sua frente. Ricardo protolocou um pedido à Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, à Secretaria de Cultura do Estado, ao IPHAN, a FUNDAJ e a FUNDARPE, para que medidas sejam tomadas para a preservação do que restou do patrimônio histórico. José Rufino era casado com Hercília Pereira de Araujo e tiveram 11 filhos. Sua filha Hercília (Cilu) casou com Alfredo Bandeira de Melo.

O que restou do casarão de José Rufino (Foto: Ricardo Bandeira de Melo)

Réquiem a Ricardo Pessoa de Queiroz

Padre Abranches abençoando Ricardo e Maria Digna (Foto: Acervo da família)

Do alto dos seus 90 anos, completados no dia 17 de abril, nos deixou quinta-feira, o usineiro Ricardo Pessoa de Queiroz, filho de Lucila e José Adolfo Pessoa de Queiroz. Teve sua vida dedicada ao mundo sucroalcooleiro, ligada sempre a Usina Santa Teresinha, em Água Preta, Pernambuco. Vamos viajar no tempo. No dia 2 de fevereiro de 1952, casou-se com o grande amor de sua vida Maria Digna de Lima Cavalcanti.

Ricardo e Maria Digna com as filhas Lcila, Patricia, Ana Luiza, Thereza, Luciana (Foto: Acervo da família)

Ricardo e Maria Digna construíram uma família numerosa e de muito amor. Foram sete filhos José, Ricardo, Thereza, Lucila, Luciana, Patricia e Ana Luiza que faleceu em 7 de março de 2016; dezessete netos Filipe, Maria Luiza, Eduarda, Luciana, José, João, Marina, Miranda, João Vicente, Ricardo Luís, Amadeu, Guilhermina, Arthur, Helena, Eduardo, Sharline e Gabriella ; e quatro bisnetos Raoul, Margaux, Luiza e Nina.

Thereza, Ricardinho, Luciana, Lucila, José Bisneto e Patricia (Foto: Fernando Machado)

Ricardo Pessoa de Queiroz escreveu vários livros entre eles Manual Prático da Cana-de-Açúcar, cujo lançamento aconteceu no dia 21 de agosto de 2014, no Museu do Estado de Pernambuco, com muito sucesso. Era Engenheiro, pesquisador da área da cana-de-açúcar, entre as suas invenções estão algumas máquinas. Era workahoolic. Adorava a natureza e contabilizou muitos feitos na sua trajetória. Sem dúvida, um homem que a história guardou.

Ricardo Pessoa de Queiroz à côté Maria Digna (Foto: Fernando Machado)

De volta para o passado

Há 125 anos, morria na Rússia, o compositor Ilitch Tchaikovsky, que nasceu no dia 7 de maio de 1840.

Há 110 anos, nascia em Pernambuco, o artista plastico Lauro Villares, que morreu no dia 10 de julho de 1987.

Há 105 anos, Oswaldo Chateaubriand, inaugurava a tipografia Chateaubriand, na Rua das Cruzes, 25.

Há 55 anos, o Mestre Aragão, inaugurava no Aeroclube de Pernambuco, seu restaurante Rainha do Mar.

Há 10 anos, morria em Pernambuco, o usineiro José Adolfo Pessoa de Queiroz, que nasceu no dia 26 de outubro de 1907.

Últimas Noticias

A sociedade pernambucana está menor e bote menor nisso, com a morte hoje da Diva Lybia de Queiroz Maranhão, no próximo dia 30, faria 99 anos. Lybinha como era carinhosamente é chamada pelos amigos mais era viúva do usineiro Julio Maranhão e mãe de Julio (falecido), Sydia e Alexandre. O enterro será no Cemitério de Santo Amaro.

lybinbinha-maranhão3

Uma legenda Lybinha Maranhão (Foto: Gama Júnior)

  • 1 2