Fernando Machado

Blog

Tag universo

Margaretha Arvidsson: Miss Universo de 1966

Há 55 anos, acontecia no Miami Beach Auditorium, em Miami Beach, na Floria, o Miss Universo de 1966. Participaram do concurso 58 candidatas. Algumas novidades, nas regras e nas tecnologias, aconteceram nesta edição. Pela primeira vez desde 1952, as 15 semifinalistas passaram a ser anunciadas ao vivo. Antes era feito no final das preliminares. A vencedora, Margaretha Arvidsson, foi coroada pela Miss Universo de 1965 Apasra Hongsakula.

As candidatas de trajes típicos (Foto: Manchete)

A maior injustiça do concurso foi com a Miss Brasil, Ana Cristina Ridzi (1947/2015), não ter figurado no Top 15. Coisas de concursos de beleza. Quatro ex Misses Universo prestigiaram o concurso: Akiko Kojima (1959), Gladys Zender (1967), Marlene Schmidt (1961) e Kiriaki Tsopei (1964). O host, Jack Linkletter, depois dos desfiles das candidatas em trajes típicos, de maiô e de noite anunciou as 15 semifinalistas.

O Top 15 de costas para o júri (Foto: Manchete)

No Top 15 ficou Marion Heinrich (Alemanha), Edna Rudd (Colômbia), Gitte Fleinert (Dinamarca), Paquita Torres (Espanha), Maria Judith Remenyi (Estados Unidos), Maria Clarinda Garcês (Filipinas), Satu Östring (Finlândia), Margem Dome (Holanda), Yasmin Daji (India), Janice Whiteman (Inglaterra), Aviva Israeli (Israel), Siri Nilsson (Noruega), Madeleine Hartog (Peru), Margaretha Arvidsson (Suécia), Jeeranun Avettanun (Tailandia).

O Top 5 Jeeranun Savettanun, Yasmin Daji, Satu Ostring, Margaretha Arvidsson e Aviva Israeli (Foto: O Cruzeiro)

O resultado final foi este: Margaretha Arvidsson (Suécia) como Miss Universo de 1966, em 2º lugar ficou Satu Östring (Finlândia), em 3º lugar ficou Jeeranun Savettanun (Tailândia), em 4º lugar ficou Yasmin Daji (Índia) e em 5º lugar Aviva Israeli (Israel). Paquita Torres da Espanha foi escolhida Miss Simpatia; Margaretha Arvidsson da Suécia foi Miss Fotogenia e o melhor traje típico foi para Aviva Israeli do Israel.

Apasra Hongsakula coroando Margaretha Arvidsson (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso Lynn Carol De Jager (África do Sul), Marion Heinrich (Alemanha), Elba Beatriz Bazo (Argentina), Sandra Fang (Aruba), Renate Polacek (Áustria), Sandra Zoe Jarrett (Bahamas), Mireille De Man (Bélgica), Marie Clarissa Trott (Bermudas), María Elena Borda (Bolívia), Ana Cristina Ridzi (Brasil), Marjorie Anne Schofield (Canadá), Lorraine Roosmalecocq (Sri Lanka), Stella Dunnage Roberts (Chile), Edna Margarita Rudd Lucena (Colômbia), Yoon Gui-Young (Coreia do Sul).

As gêmeas Ana Cristina e Maria Elizabeth Ridzi (Foto: Manchete)

Ainda María Virginia Oreamuno (Costa Rica), Lesbia Murrieta (Cuba Livre), Elizabeth Sanchez (Curaçao), Gitte Fleinert (Dinamarca), Martha Cecília Andrade Alominia (Equador), Linda Ann Lees (Escócia), Paquita Torres Pérez (Espanha), Maria Judith Remenyi (Estados Unidos), Maria Clarinda Garces Soriano (Filipinas), Satu Charlotta Östring (Finlândia), Michèle Boule (França), Katia Balafouta (Grécia), Barbara Jean Perez (Guam).

Gitte Fleinert, Ana Cristina Ridizi, Kátia Baçafouta e Paquita Torres Pérez (Foto: Manchete)

Também Umblita Van Sluytman (Guiana), Marge Domen (Holanda), Yasmin Daji (Índia), Janice Carol Whiteman (Inglaterra), Gladys Ann Waller (Irlanda), Erla Traustadóttir (Islândia), Aviva Israeli (Israel), Paola Bassolino (Itália), Beverly Savory (Jamaica), Atsumi Ikeno (Japão), Yolla Harb (Líbano), Gigi Antinori (Luxemburgo), Helen Lee Siew Lien (Malásia), Joelle Lesage (Marrocos), Siri Gro Nilsson (Noruega).

 

Ana Cristina Ridzi e Margaretha Arvidsson (Foto: O Cruzeiro)

E finalmente Heather Gettings (Nova Zelândia), Yoneko Kiyan (Okinawa), Christine Heller (País de Gales), Dionísia Broce (Panamá), Mirtha Martínez Sarubbi (Paraguai), Madeleine Hartog Bell Houghton  (Peru), Carol Bajandas (Porto Rico), Margareta Arvidsson (Suécia), Hedy Frick (Suíça), Joyce Magda Leysner (Suriname), Jeeranun Savettanun (Tailândia), Kathleen Hares (Trindade e Tobago), Elgun Arslanner (Turquia) e Magally Beatriz Castro Egui (Venezuela).

Marlene Schmidt: Miss Universo de 1961

Sharon, Adriana, Marlene, Rosemarie e Arlette (Foto: Divulgação)

Há 60 anos, acontecia no Miami Beach Auditorium, em Miami, na Flórida, o Miss Universo de 1961, que foi apresentado por Johnny Carlson e contou com a participação de 48 candidatas. A vencedora foi Marlene Schmidt refugiada depois de fugir da Alemanha Oriental, loira, de olhos negros, 1m73 de altura e 24 anos de idade, era engenheira elétrica que trabalhava numa fábrica de rádios.

O Top 15 (Foto: O Cruzeiro)

No Top 15 ficaram Marlene Schmidt (Alemanha), Adriana Gardiazábal (Argentina), María Gloria Silva (Chile), Seo Yang-hee (Coreia do Sul), Susan Jones (Escócia), Sharon Brown (Estados Unidos), Simone Darot (França), Arlette Dobson (Inglaterra), Kristjana Magnusdóttir (Islandia), Atida Pisanti (Israel), Rosemarie Frankland (Pais de Gales), Carmela Bedoya (Peru), Wang Li-Ling (Taiwan), Gunilla Knutsson (Suécia) e Liliane Burnier (Suíça).

Marlene Schimidt coroada e no trono (Foto: O Cruzeiro)

Eleftheria Deloutsida da Grécia foi eleita Miss Simpatia e Sharon Brown dos Estados Unidos Miss Fotogenia. Rosemarie Frankland (1943/2000), Miss País de Gales, segunda colocada Miss U-61, foi eleita em novembro Miss Mundo de 1961, como Miss Reino Unido. Pela primeira vez desde 1954, uma brasileira não passou para às semifinais. Estamos nos referido a Miss Brasil de 1961, Stäel Abelha

O host Johnny Carlson observa Linda Bement coroar Marlene Schmidt (Foto: O Cruzeiro)

E o resultado final foi esse: No quinto lugar Sharon Brown (Estados Unidos), no quarto lugar Arlette Dobson (Inglaterra), no terceiro lugar Adriana Gardiazábal (Argentina), no segundo lugar Rosemarie  Frankland (Pais de Gales), e em primeiro lugar Marlene Schmidt da Alemanha, que foi coroada pela norte-americana Linda Bement, Miss Universo de 1960.

Stael Rocha Abelha de baiana by Marcilio Campos e vestido de noite (Fotos: O Cruzeiro/Manchete)

As concorrentes foram Marina Christelis (África do Sul), Marlene Schmidt (Alemanha), Adriana Gardiazábal (Argentina), Ingrid Bayer (Áustria), Nicole Ksinovenicki  (Bélgica), Glória Soruco Suárez (Bolívia), Stäel Rocha Abelha (Brasil), Wilda Reynolds (Canadá), Ranjini Nilani Jayatilleke (Sri Lanka), María Gloria Silva (Chile), Patricia Whitman (Colômbia), Seo Yanghee (Coreia do Sul), Martha Vieta (Cuba Livre), Jyette Nielsen (Dinamarca), Yolanda Charvet (Equador), Susan Jones (Escócia).

Foto oficial das candidatas dos Estados Unidos e do Universo (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Pilar Gil Ramos (Espanha), Sharon Brown (Estados Unidos), Ritva Wächter (Finlândia), Simone Darot (França), Eleftheria “Ria” Deloutsi (Grécia), Anabelle Sáenz  (Guatemala), Gita Kamman (Holanda), Priscila Bonilla (Ilhas Virgens), Arlette Dobson (Inglaterra), Jean Russell (Irlanda), Kristjana Magnusdóttir (Islândia), Atida Pisanti (Israel), Vivianne Romano (Itália), Margaret Lewars (Jamaica), Akemi Toyama (Japão), Leila Antaki (Líbano), Vicky Schoos (Luxemburgo).

 

Foto oficial das demais candidatas dos Estados Unidos e do Universo (Foto: O Cruzeiro)

E finalmente Jacqueline Robertson (Madagáscar), Irene Gorsse (Marrocos), Myint Myint Khin (Mianmar), Rigmor Trengereid (Noruega), Rosemarie Frankland (Pais de Gales), Cristina Pereira (Paraguai), Carmela Bedoya (Peru), Enid Del Valle (Porto Rico), Wang Li-Ling (Taiwan), Jonee Sierra (Rodésia), Guinilla Knutsson (Suécia), Liliane Burnier (Suíça), Giseren Ulysal (Turquia), Susanna Ferrari (Uruguai) e Ana Griselda Albornoz (Venezuela).

Marlene Schimidt depois de coroada (Foto: Manchete)

Netta Duchateau vence o Miss Universo de 1931

Miss Universo de 1931, Netta Duchateau (Fotos: Divulgação)

Há 85 anos, acontecia em Galveston, no Texas, a eleição de Miss Universo de 1931. Foi o último neste local. Participaram do concurso 36 candidatas, sendo sete estrangeiras. A vencedora foi Netta Duchateau, da Bélgica. Em 5º lugar ficou Pat Hall (Atlanta), em 4º Dayse Freiberg (Alemanha), em 3º Lena Thomas (Memphis), em 2º Anne Lee Patterson (Kentucky) e a vencedora foi Netta Duchateau (Bélgica).

Dorothy Lamour perdeu o concurso mas ganhou a fama mundial no cinema (Foto: Divulgação)

É bom lembrar que Dorothy Lamour participou representando Nova Orleans, ficando como semifinalista e depois virou diva do cinema. Além destas foram semifinalistas Eugenia Tulhs (Dallas), Gertrude Hoffman (Joplin), Karen Schentz (Dinamarca), Dorothy Lamour (Nova Orleans), Gerd Johansen (Noruega), Dorothy Lee (San Angelo), Gene Rafa (St. Louis), Gunda Lee (Wichita) e Lois Campbell (Wichita Falls).

O hotel onde as misses se hospedaram na Avenida beira mar de Galveston (Cartão Postal)

As sete misses estrangeiras foram Daisy Freiberg (Alemanha), Ines Molassa (Áustria), Karen Schentz (Dinamarca), Anne Lee Petterson (Estados Unidos), Lucienne Nehmais (França), Gerd Johanson (Noruega), Erastle Perets (Romênia) e Inga Norberg (Suécia).

Complexo de Visitantes da NASA

O universo de oportunidades para aprender sobre o passado, presente e o futuro da exploração espacial está prestes a se expandir no Complexo de Visitantes da NASA, situado próximo a Orlando, na Flórida. Desde ontem entrou em vigor a próxima fase de reabertura ao público. Como consequência da tendência de queda de novas infecções nos Estados Unidos, atrelado ao crescente número de cidadãos americanos totalmente vacinados, o horário de funcionamento será expandido, bem como serão abertas novas opções de refeições e muito mais. Aumento do horário de funcionamento é de 9h às 17h (diariamente).

Uma família curtindo o parque da NASA (Foto: Divulgação)

“Observamos um grande aumento na demanda por ingressos de admissão, bem como nos pacotes de visualização de lançamentos nos últimos meses”, comenta o COO do Kennedy Space Center Visitor Complex, Therrin Protze. A mais nova adição ao Complexo de Visitantes, o Planet Play, foi projetado especificamente para os pequenos exploradores, com idades entre 2 e 12 anos. As crianças podem descobrir e aprender enquanto brincam entre réplicas de planetas e desfrutar de jogos interativos e componentes artísticos projetados para criar uma compreensão mais profunda de espaço. Para mais informações sobre o Complexo de Visitantes da NASA, visite: kennedyspacecenter.com.