Fernando Machado

Blog

Tag trajes

Rejane Vieira da Costa é a Miss Brasil de 1972

Hoje, faz 50 anos, que acontecia no Maracanãzinho, o concurso de Miss Brasil de 1972. Participaram do festival da beleza 26 candidatas. A vencedora foi Rejane Vieira Costa, Miss Rio Grande Sul, deslumbrante num modelo de Clodovil, que foi coroada pela Miss Brasil de 1971, Eliane Parreira Guimarães. Em 2º lugar ficou Ângela Maria Favi (SP) que representou o Brasil no Miss Mundo, e em 3º Jane Vieira Macambira (GB), que representou o Brasil no Miss Internacional, também foi eleita Miss Simpatia. O show foi com Elza Soares, Beth Carvalho, Osmar Milito e o Quarteto Forma.

As candidatas desfilando na passarela (Foto: O Cruzeiro)

Rejane Vieira Costa nasceu no dia 15 de novembro de 1954 e faleceu no dia 26 de dezembro de 2013. Era vendedora de uma loja de sapatos quando foi convidada para ser Miss Pelotas. Ficou em segundo lugar no Miss Universo de 1972. Foi atriz da TV Globo nas novelas Ti, Ti, Ti, Felicidade, A Viagem, e Era Uma vez e cinema, quando atuou ao lado de Grande Otelo, no filme O Negrinho do Pastoreio. Casou com Rubens Goulart e Italo Granato. Deixou dois filhos Rodrigo e Julia.

A comissão julgadora do Miss Brasil de 1972 (Foto: Manchete)

Rejane Vieira Costa nasceu no dia 15 de novembro de 1954 e faleceu no dia 26 de dezembro de 2013. Era vendedora de uma loja de sapatos quando foi convidada para ser Miss Pelotas. Ficou em segundo lugar no Miss Universo de 1972. Foi atriz da TV Globo nas novelas Ti, Ti, Ti, Felicidade, A Viagem, e Era Uma vez e cinema, quando atuou ao lado de Grande Otelo, no filme O Negrinho do Pastoreio. Casou com Rubens Goulart e Italo Granato. Deixou dois filhos Rodrigo e Julia.

Dois momentos da coroação: Eliane passando a faixa e a coroa para Rejane (Fotos: Manchete)

O júri foi presidido pelo Secretario de Turismo do GB, Rui Pereira da Silva e integrado pelos costureiros Marcilio Campos e Flávio Delgado, da modista Nicole de La Riviere, dos jornalistas Jorge Audi Justino Martins, da Miss Brasil de 1958 Adalgisa Colombo, das senhoras Maria Cecília Mendonça Mello e Maria Helena Brito, Felinto Rodrigues Netto, José Eduardo de Mello, Jorge Ferreira, deputado gaucho Victor Facioni e o ator Jece Valadão.

Rejane de traje típico e com as misses Ângela Favi e Jane Macambira (Fotos: Manchete)

Depois dos desfiles de traje típicos, vestidos e maiôs Catalina, os apresentadores Paulo Max e Marly Bueno apresentaram o Top 8: Maria Bayma Souza Keth (CE), Maria Gariglio (ES), Jane    Vieira Macambira (GB), Hilma Nascimento (MG), Maria Madalena Jácome (PE), Rejane Vieira Costa (RS), Marlene Machado (SC) e Ângela Maria Favi (SP). O resultou final ficou assim 5º lugar Maria Garigilio, em 4º lugar Maria Madalena Jácome, em 3º lugar Jane Vieira Macambira, em 2º lugar Ângela Maria Favi e o 1º lugar foi Jane Vieira Costa.

Jane Macambira, Hilma Nascimento, Madalena Jácome e Jane Vieira Costa (Fotos: Manchete)

Participaram do concurso Ana Maria do Rosário Lerner (Alagoas), Kátia Mara Houat (Amapá), Maria Suely Souza (Amazonas), Maria Adélia Junqueira (Bahia), Maria Bayma  Souza   (Ceará), Maria Célia Coelho Pereira (Distrito Federal), Maria Imaculada Gariglio (Espírito Santo), Maria Tereza Azevedo (Goiás), Jane Vieira Macambira (Guanabara), Fátima Elaine da Silva (Maranhão), Ivone de Barros (Mato Grosso), Hilma Nascimento (Minas Gerais).

Maria da Glória Carvalho, Miss Internacional de 1968; Rejane Vieira Costa e Lucia Tavares Petterle Miss Mundo de 1971 (Foto: Manchete)

Ainda Erinete Menezes Costa (Pará), Bernardete Fernandes Martins (Paraíba), Maria Dolores Peres Bordin (Paraná), Maria Madalena Jácome (Pernambuco), Carlota Maria de Carvalho (Piaui), Marli Pereira Carneiro (Rio de Janeiro), Tázia Bezerra de Sá (Rio Grande do Norte), Rejane Vieira Costa (Rio Grande do Sul), Kátia Fernanda Oliveira (Rondônia), Dacilda Socorro Amora (Roraima), Marlene Machado (Santa Catarina), Ângela Maria Favi (São Paulo) e Jocenyr Monteiro Santos (Sergipe).

Christiane Martel: Miss Universo de 1953

Há 68 anos, acontecia no Long Beach Municipal Auditorium, na Califórnia, a eleição da Miss Universo 1953, com a participação de 26 candidatas internacionais e estados norte-americanos em uma edição realizada conjuntamente com o Miss Estados Unidos de 1953. No final do evento, a atriz  Julie Adams coroou a Christiane Martel, da França, como Miss Universo de 1953. A Miss Universo de 1952, Armi Kuusela, da Finlândia, renunciou ao titulo para se casar. Depois do desfile de maiô Catalina e traje de gala, o host Bob Russell, apresentou o Top 16.

Maxime Morgan, Anna Bertha Jimenez, Christiane Martel, Mirna Hansen e Kinuko Ito  (Foto: Divulgação)

O Top 16: Ingrid Rita Mills (Africa do Sul), Christel Schaack (Alemanha), Lore Felger  (Áustria), Maxime Morgan (Austrália),  Thelma Elizabeth Brewis (Canadá), Jytte Olsen (Dinamarca), Myrna Rae Hansen (Estados Unidos), Christiane Martel (França), Rita Stazzi (Itália), Kinuko Ito (Japão), Ana Bertha Lepe Jimenez (Mexico), Synnoeve Gulbrandsen (Noruega), Emita Arosemena Zubieta (Panamá), Mary Ann Sarmiento (Peru), Ayten Akyol (Turquia)e Ada Alicia Ibánez Amengual (Uruguai).

Christiane Martel sendo coroada pela atriz Julie Adams  (Foto: O Cruzeiro)

O top 5 ficou assim em 5º lugar Maxime Morgan da Austrália, em 4º lugar Ana Bertha Lepe Jimenez do México, em 3º lugar Kinuko Ito do Japão, em 2º lugar Myrna Rae Hansen dos Estados Unidos e em primeiro conforma já escrevemos foi a Miss França, Christiane Martel. O Brasil não teve representantes este ano. A partir de 1954 ele aterrissa em Long Beach com notável Martha Rocha.

As misses Rita Stazzi, Christel Schaack, Christiane Martel, Doretta Xirou, Lore Felger e Danielle Oudnet (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso: Ingrid Rita Mills (África do Sul), Muriel Hagberg (Alasca), Christel Schaack (Alemanha), Maxime Morgan (Austrália), Lore Felger (Austria), Elayne Cortois (Belgica), Thelma Elizabeth Brewis (Canadá), Jytte Olsen (Dinamarca), Myrna Rae Hansen (Estados Unidos), Teija Anneli Sopanen  (Finlândia), Christiane Martel (França), Doretta Xirou (Grécia).

As misses de trajes típicos no Aeroporto de Los Angeles (Foto: Internet)

Ainda Aillen Lauwae Stone (Havaí), Rita Stazzi (Itália), Kinuko Ito (Japão), Ana Bertha Lepe Jimenez (México), Synnoeve Gulbrandsen (Noruega), Emita Arosemena Zubieta (Panamá), Mary Ann Sarmiento (Peru), Wanda Irizarry (Porto Rico), Ulla Sandkler (Suécia), Danielle Oudnet (Suiça), Ayten Akyol (Turquia), Ada Alicia Ibánez Amengual   (Uruguai) e Gisela Bolaños Scarton (Venezuela).

Miss Universo, Christiane Martel e o ator e juiz do concurso Jeff Chandler (Foto: Divulgação)

Os trajes Típicos mais Bonitos

Ivana Batchelor da Guatemala e Ruri Saji do Japão (Fotos: Concurso)

Ontem tivemos a divulgação dos Mais Bonitos Trajes Típicos do Miss Grande Internacional, que aconteceu na Tailândia. Os prêmios foram para as Misses Ruri Saji do Japão, Patcharaporn Chantarapadit da Tailândia e Ivana Elizabeth Batchelor da Guatemala. Amanhã escreveremos como foi à vitória da norte-americana, Abena Akuaba Appiah.

Patcharaporn Chantarapadit da Tailândia (Foto: Concurso)

Miss Grande Internacional de 2020

As misses Alemanha Arlinda Prenaj e Argentina Mariana Varela (Fotos: Concurso)

O desfile de trajes típicos das 63 candidatas ao titulo de Miss Grande Internacional de 2020, que vai acontecer amanhã no Show DC Hall, em Bangkok, na Tailândia. O concurso pertence ao jornalista Nawat Itsaragrisil e foi fundado em 2013, na Tailândia. A primeira MGI foi Janelee Chaparro de Porto Rico.

A Miss Equador Sonia Luna Menendez (Foto: Concurso)

A Miss Guatemala Ivana Elizabeth Batchelor (Foto: Concurso)

É o primeiro concurso a retornar de volta presencial. Hoje apresentamos os trajes típicos das Misses Arlinda Prenaj da Alemanha, Mariana Varela da Argentina, Teresita Sanchez da Bolívia, Lala Guedes do Brasil, Sonia Luna Menendez do Equador, e Ivana Elizabeth Batchelor da Guatemala.

As Misses Bolívia Teresita Sanchez e Brasil Lala Guedes (Fotos: Concurso)

  • 1 2 7