Fernando Machado

Blog

Tag tema

Flashes

Paulo Carvalho além de ser um grande figurinista é um notável chef de cuisine. Faz uma feijoada de a gente comer rezando para Nossa Senhora da Guia.

O escritor e palestrante Fernando Farias escreve na Revista baiana Yacht Mais de junho de 2021, sobre O Impacto da Imagem Corporal.

O general venezuelano Hugo Carvajal foi preso em Madri, por envolvido em tráfego de droga. Ele passou por várias cirurgias para mudar a aparência.

A fonoaudióloga comportamental Bethânia Mendes participa do Congresso online sobre Transtorno do Espectro Autista de 20 a 24 de setembro.

Tá tudo bem precisar de ajuda é o tema que a Rota do Mar está realizando em alusão ao Setembro Amarelo e ao Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Sesc Bom Retiro exibe a coletiva Birico – Poéticas autônomas em fluxo, na Cracolandia, em São Paulo, com mais de 40 obras de artistas preocupados com o social.

O Plaza Shopping está usando as artes do grafiteiro Thiago Teas, o Véio, remetendo ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Inclusive está distribuindo postais.

Acontecencias

Secretária do engenheiro e inventor Léon Gaumont, Alice Guy-Blaché tinha 22 anos quando acompanhou o chefe em um evento que aconteceu em Paris em 1895. Esse evento fechado era nada menos do que a apresentação que os irmãos Lumière faziam de sua mais nova invenção: o cinematógrafo. Preenchida de admiração ao presenciar o nascimento do cinema, Guy-Blaché pediu ao chefe se poderia filmar algumas cenas. “Como pode uma figura tão importante para o cinema ser desconhecida?” foi a pergunta que motivou a diretora Pamela B. Green a fazer esse documentário, que estreou no Festival de Cannes em 2018.

Uma cena do filme de Alice Guy-Blaché (Foto: Cortesia)

Boa aparência e bem-estar são sinônimos para qualquer ritual de beleza. Durante o momento atual, de prevalência pela saúde e lazer em casa, os homens mostram, cada vez mais, interesse pelo autocuidado masculino e tal motivação tende só a aumentar. É com esse tema que a Keune Haircosmetics e a Panasonic conduziram a roda de conversa na Men’s House, no shopping Cidade Jardim, em São Paulo, com os influenciadores Ike Levy e Kadu Dantas, os experts do salão Loft Hair, Beto Silva e Fernando Melo, e o barbeiro Alex, da Barbearia Retrô.

Beto Silva, Alex, Ike Levy, Fernando Melo, Fernando Melo e Kadu Dantas (Foto: Divulgação)

Fatos Diversos

O oftalmo Álvaro Dantas lembra escrevendo história na Oftalmologia Brasileira, no Curso de Habilitação para o primeiro implante pernambucano da ICL (lente fácica de câmara posterior) em 1999, que fez em uma prima com dez graus de miopia, caso considerado intratável até aquela data.

A Pitágoras Belo Jardim apresenta, hoje, às 19h, o Tema: Escrever Direito: Coerência, Coesão e Correção na escrita formal. O facilitador é Mickael Alves Ferreira. pelo Facebook da Pitágoras Belo Jardim e também no canal do YouTube .

Martha Vasconcellos vence o Miss Universo de 1968

A foto oficial das candidatas (Foto:  O Cruzeiro)

Hoje faz 52 anos, que a baiana Martha Maria Cordeiro Vasconcellos, representando o Brasil, era eleita no Miami Beach Auditorium, na Flórida, Miss Universo de 1968. Quando o apresentador   Bob Baker anunciou o resultado Martha tomou um susto, pois não estava acreditando. Martha, que foi a segunda brasileira vencer o concurso, disputou o titulo com mais 65 candidatas. A produção do concurso colocou a Bossa Nova como tema central e as candidatas no palco cantaram em português Mas que Nada, de Jorge BenMartha foi coroada pela Miss Universo de 1967, a norte-americana Sylvia Hitchcock.

As 15 semifinalistas (Foto: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi composta pelo jornalista japonês Hideo Den, pela embaixatriz da Guiana nos Estados Unidos Sara Carter, pelo fotografo canadense Yousuf Karsh, pelo o coordenador do concurso de Miss Brasil Cid Varela, pela Miss Universo de 1954 Miriam Stevenson Upton, pelo o jornalista norte-americano Earl Wilson, pelo publicitário venezuelano Edwin Acosta Rubio, pela atriz israelense Orna Porat e pelo o artista plástico sino-americano Dong Kingman. Depois dos desfiles de traje típico e de noite saiu o Top 15, que desfilaram de maiô.

O desfile de trajes típicos (Foto: Manchete)

No Top 15 ficaram Martha Vasconcellos (Brasil), Nancy Wilson (Canadá), Danae Monserrat(Chile), Anne Marie Braafheid (Curaçao), Dorothy Anstett (Estados Unidos), Leena Brusin (Finlândia), Elizabeth Cadren (França), Miranta Zafiropoulou (Grécia), Jennifer Summers (Inglaterra), Miriam Fridman (Israel), Daliborka Stojsic (Iugoslávia), Tone Knaran (Noruega), Anne Marie Hellqvist(Suécia), Apantree Prayutsenee (Tailandia) e Peggy Arenas (Venezuela).

Bob Baker entrevistando Martha by Gerson e ela de maiô Catalina (Fotos: O Cruzeiro)

Na seqüência foram chamadas as cinco finalistas Dorothy Anstett, dos Estados Unidos, em quinto lugar; Peggy Arenas, da Venezuela, em quarto lugar; Leena Brusin, da Finlândia em terceiro lugar; Anne Marie Braafheid, de Curaçao em segundo e Martha Vasconcellos do Brasil, em primeiro lugar. Também tivemos Yasuyo Iino, do Japão, como Miss Simpatia; Daliborka Stojsic, da Iugoslávia, como Miss Fotogenia e Luz Elena Restrepo, da Colômbia, como o melhor traje típico. Miss Curaçao, Anne Marie Braafheid, quebrou um tabu e primeira vez uma negra chegava ao Top 5.

Peggy, Anne, Martha, Leena e Dorothy, as cinco finalistas (Foto: Manchete)

Participaram do concurso: Monica Fairel (África do Sul), Lilian Atterrer (Alemanha), Maria Del Carmen Vidal (Argentina), Sandra Croes (Aruba), Lauren Jones (Austrália), Brigitte Kruger (Áustria), Brenda Fountain (Bahamas), Sonia Commen (Bélgica), Victoria Martin (Bermudas), Roxana Chávez (Bolivia), Ilse de Jong (Bonaire), Martha Vasconcellos (Brasil), Nancy Wilson  (Canadá), Sheila Jayatilleke (Sri Lanka), Danae Monserrat Sala Sarradell (Chile), Yasmin Saif (Cingapura), Luz Elena Gonzalez (Colômbia), Elizabeth Tavares (Congo), Kim Yoonjung (Coreia do Sul), Ana Maria Rivera (Costa Rica), Anne Marie Braafheid (Curaçao), Gitte Broge (Dinamarca).

Miss Curaçao, Anne Marie Braafheid, de maiô, traje de noite e maiô (Foto: O Cruzeiro)

Também Priscila Gonzalez (Equador), Helen Davidson (Escócia), Yolanda Urquijo (Espanha), Dorothy Catherine Anstett (Estados Unidos), Rosario Zaragoza (Filipinas), Leena Brusin   (Finlandia), Elizabeth Cadren (França), Miranta Zafiropoulou (Grécia), Arlene Chaco (Guam), Claudie Paquin (Haiti), Nathalie Heyl (Holanda), Nora Guillén (Honduras), Tammy Yan-Yan (Hong Kong), Sadie Sargeant (Ilhas Virgens), Anjum  Barg (India), Jennifer Summers (Inglaterra), Tiffany Scales (Irlanda), Helen Knuttsdóttir (Islandia), Miriam Fridman (Israel),  Cristina Businari (Itália), Daliborka Stojsic (Iugoslavia), Marjorie Bronfield (Jamaica).

Dorothy Anstett, Leena Brusin e Peggy Arenas (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Yasuyo Iino (Japão), Sonia Faris (Líbano), Lucienne Krier (Luxemburgo), Maznah Ali (Malásia), Kathleen Farrugia (Malta), Perla Muñoz (México), Margine Morales (Nicarágua), Tone Knaran(Noruega), Christine Antunovic (Nova Zelândia), Sachie Kawamitsu (Okinawa), Judith Radford (Pais de Gales), Maria Brambilla (Peru), Marylene Carrasquillo (Porto Rico), Ana Maria Perez (Republica Dominicana), Anne Marie Hellqvist (Suécia), Jeannette Biffiger (Suiça), Apantree Prayutsenee(Tailandia), Rekaia Dekhil (Tunisia), Zumal Aktan (Turquia), Graciela Minarrieta (Uruguai) e Peggy Arenas (Venezuela).

O grito de espanto de Martha ao ser anunciada Miss Universo de 1968 (Foto: O Cruzeiro)