Fernando Machado

Blog

Tag televisão

Pausa Poética

“Ser feliz no Brasil, só com muito esforço”. Atriz Floriza Rossi 

Pausa Poética

“Eu e minha filha somos muito próximas, nos falamos todo dia, eu telefono para ela todo dia e digo a mesma coisa: ‘Atenda, sei que você está aí!” Joan Rivers (1933/2014)

Fatos Diversos

A Marcelle Sultanum está investindo no empreendedorismo. Uma das ações é incentivar um conteúdo para televisão e internet, que conta as histórias de mulheres que inspiram o desenvolvimento interpessoal. O programa produzido pelo jornalista Marconi Thorpe está comemorando três meses no canal 22.1 com dicas do beauty artist Dio Coelho.

Marconi Thorpe e Marcelle Sultanum (Foto: Carius Francley)

O Laboratório de Pensamento Social, do CPDOC/FGV, em parceria com o Laboratório de Estudos da Cultura Visual e a Casa Acervo, realizará hoje, às 10h, o webinar Antônio Candido: pensamento social, arquivo e imagem. Durante o bate-papo, será abordada sua importância para o campo do pensamento social no Brasil. O crítico literário Antônio Candido (1918-2017) terá sua obra revisitada sob novos ângulos e aspectos.

 

Marly Bueno a eterna apresentadora do Miss Brasil

Marly Bueno enfaixando a Miss Guanabara de 1964, Vera Lúcia Couto (Foto: O Cruzeiro)

Faz 9 anos, hoje, que a atriz Marly Bueno, cujo verdadeiro nome era Amália Angelina Marly D’Angelo, nascida em São Paulo, no dia 11 de junho de 1933, morria no Rio de Janeiro. Foi à primeira mulher a aparecer na televisão brasileira, ao lado de sua irmã Miriam Simone d’Angelo, como garota propaganda no programa TV na Taba, na estreia da televisão brasileira, em 1950, na TV Tupi. Quando casou em 1963, com Hilton Marques, abandonou a carreira como atriz, dedicando-se apenas em apresentar os Concursos de Miss Brasil, entre 1965 a 1979. Em 1988 se separou do marido e nunca mais casou novamente.

A atriz Marly Bueno (Foto: Divulgação)

Teve uma filha, a figurinista Patrícia D’Angelo e um neto Stéfano. Seu sonho era ser advogada como seu pai, mas desistiu, pois a vida artística lhe rendia muito. Em 1991 aceitou um convite de Herval Rossano para voltar à televisão, 31 anos depois, permanecendo em diversas produções da Rede Globo até 2009 quando foi contratada por três anos pela Rede Record. Em seu último trabalho na Televisão foi a minissérie Rei Davi. Estrelou no último filme de Oscarito, Entre Mulheres e Espiões, e atuou ao lado de Anthony Quinn, em Oriundi, um filme da Warner Bros rodado no Brasil.

Marly Bueno no seu último trabalho na televisão: Rei Davi (Foto: TV Record)