Nos Bastidores da Política

O PIB, que é a soma dos bens e serviços finais produzidos no país, cresceu 7,7% no terceiro trimestre, em relação ao período anterior. O resultado foi divulgado pelo IBGE, de acordo com os números das Contas Trimestrais, essa é a maior variação desde o início da série em 1996. A pandemia afetou os números se comparados ao acumulado em um período mais curto. Na comparação com o mesmo trimestre de 2019, por exemplo, o PIB apresentou recuo de 3,9% e, em valores correntes, chegou a R$ 1,891 trilhão. A coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, confessa que o crescimento ocorreu sobre uma base muito baixa, quando o país estava no auge da pandemia no segundo trimestre. As informações:  Agencia Brasil.

O Governo Federal, leia-se o presidente Jair Bolsonaro, desde o começo da pandemia, por meio do Ministério da Saúde, destinou aos 26 estados e o Distrito Federal R$ 198,1 bilhões para reforço da estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS). Desse total, R$ 133,9 bilhões foram para serviços de rotina do SUS e os outros R$ 64,2 bilhões para o enfrentamento ao coronavírus. Foram adquiridos e entregues ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção individual (EPI), medicamentos, além da habilitação e prorrogação de leitos de UTI.