Fernando Machado

Blog

Tag secretaria

Nos Bastidores da Política

A menos de três meses do encerramento do ano, a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania concluiu 506 obras de infraestrutura esportiva previstas para 2022. As instalações esportivas entregues receberam um investimento de R$ 266 milhões. São ginásios, pistas de atletismo, campos de futebol, piscinas, academias ao ar livre, estádios, espaços poliesportivos, pistas de skate, quadras de tênis e campos society que visam reduzir o sedentarismo, aumentar a inclusão social por meio do esporte, além de incentivar a prática de atividades físicas da base ao alto rendimento e na vertente de lazer.

“O suporte à população, garantindo o acesso às várias vertentes esportivas, é uma estratégia para disseminar a prática esportiva, a vida saudável e a formação de novos atletas”, afirmou o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento. Entre janeiro de 2019 e outubro deste ano, 4,5 mil instalações esportivas foram concluídas nas 27 Unidades da Federação, em um investimento de R$ 3,8 bilhões do Ministério da Cidadania e com uma contrapartida de R$ 300 milhões dos estados e municípios. Do total de obras finalizadas, 4.317, ou 96%, eram construções paralisadas ou não iniciadas.

Fatos Diversos

Quinta-feira, o cônsul Geral da Argentina, Alejandro Funes Lastra, a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão e a secretaria de Turismo da Prefeitura do Recife, Cacau de Paula, inauguraram o busto em homenagem ao General Don José de San Martin, Pai da Pátria Argentina e Libertador dos Povos da América, no primeiro Jardim de Boa Viagem.

Alejandro Funes, Isabella de Roldão e Cacau de Paula diante do busto (Foto: Divulgação)

A ONG Global Generation Brasil está em busca de profissionais das que tenham interesse em impactar voluntariamente, e positivamente a vida de jovens talentos socioeconomicamente vulnerável para integrar seu programa de mentoria no Recife. As inscrições até sexta-feira no site da instituição. Informa a CEO Adriana Carvalho.

Parabéns

Hoje, 30, Dia de São Pedro Crisólogo, aniversariam os jornalistas Augusto Cerquinho e Eduardo Amâncio, o médico Ênio Laprovítera, a secretaria de turismo do Recife Cacau de Paula, o advogado Carlos Antônio Domingues,

A senhora Eliane Lins Teixeira (Foto: Fernando Machado)

Réquiem para Valdelusa!

Ontem uma nuvem de tristeza tomou conta de mim, quando fui informado do falecimento da amiga Valdelusa D’Arce. Eu já esperava essa noticia, todavia sempre nos choca. Val agora está fazendo noticia no céu. A jornalista Valdelusa D’Arce era uma figura humana maravilhosa. Calada e muito ética. Nasceu em Correntes, mas logo foi morar em Garanhuns, onde estudou no Colégio Santa Sofia. Depois fixou residência no Recife, estudou no Colégio Padre Felix e na sequencia Jornalismo na Unicap.

 

Valdelusa D’Arce quando se formou em jornalismo pela Unicap (Foto: Divulgação)

Sempre sonhou em atuar no jornalismo e em 1972 iniciou sua incursão quando foi trabalhar no Diário de Pernambuco. Começou traduzindo telegramas no setor Internacional. Foi transferida para o setor de turismo chegando ser a sua editora. Viajou muito pelo mundo a fora. Paralelamente era coordenadora do Curso de Jornalismo da Unicap, onde atuou por oito anos.

Valdelusa numa reunião festieja da Abrajet-PE (Foto: Fernando Machado)

Foi Secretária de Turismo de Itamaracá, cidade que adorava, chegando a comprar uma casa lá, para passar os finais de semana. Escreveu um livro sobre a Ilha, todavia num momento decepção rasgou. Era amiga do cantor Reginaldo Rossi, chegando a confessar que gostaria de ser enterrada ao lado dele. Infelizmente não foi possível. A música garçom foi composta por Rossi, quando estava com Valdelusa num bar.

Valdelusa entre Ricardo Guerra e Luiz Felipe Moura na Casa de Gilberto Freyre, em Apipucos (Foto: Fernando Machado)

Valdelusa foi demitida do Diário de Pernambuco e depois da Universidade Católica de Pernambuco esses fatos a deixaram meio para baixo. Este blog, fiel aos rituais do futebol, pede um minuto de silencio para ela. E assim a nossa geração vai partindo, e com ela um pouco de nós. Val você deixou seu nome perpetuado no mural do jornalismo que está de luto, e claro muita saudade.