Fernando Machado

Blog

Tag resultado

Madalena Jácome: Miss Pernambuco de 1972

Há 45 anos, acontecia no Geraldão, diante de um público de 20 mil pessoas, o concurso de Miss Pernambuco de 1972. A vencedora foi Maria Madalena Jácome de Brito, Miss ESURP. O 2º lugar foi pra Maria de Fátima Filgueiras Antunes (Vitória de Santo Antão) e o 3º lugar para Maria de Lourdes Gomes de Lima (Arcoverde). A parte musical ficou por conta do show de Wanusa e Antônio Marcos. Os apresentadores foram Neide Aparecida e Albuquerque Pereira. Participaram do concurso 23 candidatas.

A foto oficial das misses diante do Geraldão (Foto: Acervo do blog)

O júri formado por Martinho Luna Alencar (presidente), Miss Univeso de 1968, Martha Vasconcellos, o cirurgião plástico Perseu Lemos, a executiva Mecia Oiticia Thurton, condessa Iola Lisboa, e a jornalista carioca Elza Marzullo. Tivemos o desfile da Miss Rio Grande do Norte, Tazia Bezerra de Sá. As candidatas se apresentaram de traje de noite e de banho.

O Top 5: Fátima Antunes, Paula Jucá, Adelita Maria Silva, Madalena Jácome e Maria de Lourdes Gomes Lima (Foto: Acervo do blog)

No Top 10 ficaram Maria Madalena Jácome de Brito (ESURP), Maria de Fátima Filgueiras Antunes (Vitória de Santo Antão), Maria de Lourdes Gomes de Lima (Arcoverde), Paula Maria Jucá de Alcantara Velho Barreto (Clube Internacional), Bete Araújo Marques (Sport), Adelita Maria Silva (Circulo Militar), Lucia Maria Correa de Oliveira (Santa Cruz), Eula Maria Mendonça (Casa Amarela), Maria Goretti Farias (Pesqueira) e Sueli Alves Machado (Cabo). Edna Teixeira de Barros (Gravatá) foi eleita Miss Simpatia.

O Top 3: Fátima Antunes, Madalena Jácome e Maria de Lourdes Gomes de Lima (Foto: Acervo d Blog)

O resultado final foi 5º lugar Adelita Maria Silva (Circulo Militar), no 4º lugar ficou Paula Maria Jucá de Alcantara Velho Barreto (Clube Internacional), em 3º lugar ficou Maria de Fátima Filgueiras Antunes (Vitória de Santo Antão), em 2º lugar ficou Maria de Fátima Filgueiras Antunes (Vitória de Santo Antão) e a nova Miss Pernambuco foi Maria Madalena Jácome de Brito (ESURP).

Miss Arcoverde, Maria de Lourdes Gomes de Lima (Foto: Acervo do blog)

Participaram do concurso: Maria de Lourdes Gomes de Lima (Arcoverde), Sueli Alves Machado (Cabo), Edsônia Cordeiro Fonseca (Canhotinho), Eula Maria Mendonça (Casa Amarela), Maria Adélia Silva (Circulo Militar), Paula Maria Jucá de Alcântara Velho Barreto (Clube Internacional), Lucia Maria Pires Ferreira (Clube Português), Maria Lucia Silva (Escada), Maria Madalena Jacome de Brito (ESURP), Lucia Helena Ferreira da Silva (Faculdade de Medicina UFPE), Edva Magalhães Lira (Garanhuns), Edna Teixeira de Barros (Gravatá).

Fátima Antunes em tempo de meditação (Foto: Divulgação)

Ainda Ladjane Bandeira Teobaldo (Limoeiro), Rivete Aldacir Costa (Moreno), Maria das Neves dos Santos (Olinda), Maria Goreth Damasceno Amorim (Petrolina), Maria Goreti de Farias (Pesqueira), Jucileia Maria Feitosa (Salgueiro), Lúcia Maria Correa de Oliveira (Santa Cruz), Eleonora da Paz Souza Albuquerque (São Lourenço), Terezinha Carneiro Tavares (Serra Talhada), Bete Araújo Marques (Sport), Maria de Fátima Filgueira Antunes (Vitória de Santo Antão).

Índia vence o Miss Supranational de 2016

Aconteceu, sexta-feira, no Mosir Hall, em Krynica-Zdróg, na Polonia, a escolha da oitava Miss Supranational. Os apresentadores foram Davina Reeves e Ivan Podrez. Participaram do concurso 71 candidatas. A vencedora foi Srinidshi Shetty da Índia, que foi coroada pela paraguaia Stephania Stegman Miss Supranational de 2015. A representante do Brasil, Clóris Junges, ficou apenas no Top 25.

ms-maio

Algumas misses na apresentação de traje de banho (Foto: Concurso)

No Top 25 ficaram Wanessa Emiliana (Argentina), Silka Kurzak (Australia), Polina Pimahina (Bielorrussia), Cloris Junges (Brasil), Lenka Tekeljaková (Eslovaquia), Joanna Eden (Filipinas), Milenka Janssen (Holanda), Korinna Kocsis (Hungria), Srinidshi Shetty (India), Intan Aletrino (Indonesia), Risa Nagashima (Japão), Ambika Geetanjalee (Mauricio), Cynthia de La Vega (México).

ms-india

Miss Índia, Srinidshi Shetty, no seu primeiro desfile como vitoriosa (Foto: Concurso)

Ainda Swe Zin Hter (Mianmar), Maibeth Gonzalez (Panamá), Viviana Florentin (Paraguai), Ewa Mielnicka (Polonia), Vlada Gritsenko (Russia), Sinziana Sirghi (Romênia), Colombe Akiwacu (Ruanda), Ornella Gunesekere (Sri Lanka), Jaleesa Pigot (Suriname), Lenna Anastasiia (Ucrania), Valeria Vespoli (Venezuela) e Khá Trang (Vietnã).

ms-top5

Korinna Kocsis, Ornella Gunesekere, Srinidshi Shetty, Valeria Vespoli e Jaleesa Pigot (Foto: Concurso)

No Top 10 ficaram Polina Pimahina (Bielorrussia), Lenka Tekeljaková (Eslovaquia), Korinna Kocsis (Hungria), Srinidshi Shetty (India), Intan Aletrino (Mianmar), Swe Zin Hter (Mianmar), Ewa Mielnicka (Polônia), Ornella Gunesekere (Srilanka), Jaleesa Pigot (Suriname) e Valeria Vespoli (Venezuela).

ms-paraguai

Stephania Stegman, Miss Supranational de 2015 entrou na euforia (Foto: Concurso)

E finalmente tivemos o resultado final em 5º lugar Korinna Kocsis da Hungria, em 4º lugar ficou Ornella Gunesekere de Srilanka, em 3º lugar Jaleesa Pigot de Suriname, em 2º lugar Valeria Vespoli da Venezuela. E a nova Miss Supranational foi Srinidshi Shetty da India. A Miss Fotogenia foi Jaleesa Pigot do Suriname e o Melhor Traje Típico o de Khá Trang do Vietnã.

Vera Ribeiro: Miss Brasil de 1959

a-sonia-campos-vera-ribeiro-cruzeiro4julho1959

Sonia Maria Campos entrega o cetro para Vera Ribeiro e parte da passarela (Fotos: O Cruzeiro)

Há 57 anos, 27 mil pessoas aplaudiram as 25 candidatas ao título de Miss Brasil de 1959. A vencedora foi Vera Regina Ribeiro, do Distrito Federal, que foi coroada sob vaias, pela Miss Brasil de 1958, Sônia Maria Campos. A candidata favorita era a Miss Pernambuco, Dione Brito de Oliveira, que ficou no segundo lugar. E que foi representar o Brasil no concurso de Miss Mundo, em Londres.

a-teresinha-dione-vera-euthymia-vania-manchete

Teresinha, Dione, Vera, Maria Eutmya e Vânia Beatriz ( Foto: Manchete)

A comissão julgadora foi formada pelas senhoras Edith Pinheiro, Lelly Frontini e Marlene Barata, ainda por Herbert Moses, Oswaldo Teixeira, Pedro Bloch, Alfredo Blum, Julio Kaus, Oscar Santamaria, Accioly Neto e Indalécio Wanderley. Miss Minas Gerais, Vânia Beatriz Diniz Gotlib, foi eleita Miss Simpatia.

a-am-cruzeiro4julh1959

Nora, Aneida, Martha, Ivone e Marly (Foto: O Cruzeiro)

O resultado final foi: Miss Brasil de 1959, Vera Regina Ribeiro (DF), em segundo Dione Brito de Oliveira (Pernambuco), em terceiro Maria Euthymia Manso Dias (Bahia), em quarto Terezinha Rodrigues (São Paulo) e em quinto Vânia Beatriz Diniz Gotlib (Minas Gerais).

a-df-cruzeiro4julh1959

Vera, Lenita, Mary, Lidia, Maria Otilia e Teresinha (Foto: O Cruzeiro)

Também participaram do concurso: Aneida Lopes (Acre), Lidia Barreto (Alagoas), Dalva Nunes (Amapá), Nora Sabbá (Amazonas), Martha Garcia (Brasilia), Rufina da Justa (Ceará), Linezia Campos (Espírito Santo), Maria Lúcia Braga (Estado do Rio), Norma de Carvalho (Goiás), Lenita Gomes (Maranhão), Marly Cardoso Rosa (Mato Grosso).

a-pb-rio-branco-rio-bahia-piaui-rn

Glícia, Fernanda, Maria Lúcia, Maria Euthimya, Vera e Terezinha (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Mary Azevedo (Pará), Glícia Chianca (Paraíba), Shirley Tempski (Paraná), Vera Neiva (Piaui), Fernanda Pinheiro de Paula (Roraima),Terezinha Bastos (Rio Grande do Norte), Maria Otília Rodrigues (Rio Grande do Sul), Fernanda de Paula (Roraima), Ivone Baumgarten (Santa Catarina) e Maria Aparecida Santos (Sergipe).

a-pe-cruzeiro4julh1959

Dione, Linezia, Norma, Shirley, Rufina e Vânia Beatriz (Foto: O Cruzeiro)

Informações importantes: Para Terezinha Morango a nova Miss Brasil deveria ter sido Dione Oliveira de Pernambuco. Miss Maranhão que lembrava Sophia Loren disse que ia casar em breve. Miss Minas Gerais brigou com o namorado por conta do concurso. As misses mais altas foram a do Acre e do Rio (lm73) e a mais baixa Minas Gerais (1m60).

a-vera-capa-manchete-4julh1959

Vera Ribeiro no trono, como maiô de ouro, cetro, faixa e coroa (Foto: Manchete)

Yolanda Pereira: Miss Brasil de 1930

m30-candidatas-anoite

Deveriam participar do Miss Brasil 16 candidatas (Reprodução A Noite)

Há 85 anos acontecia no Salão de Festas do jornal A Noite, o concurso de Miss Brasil de 1930. Inicialmente iria acontecer no campo de São Januário, do Vasco da Gama, no Rio de Janeiro, mas devido ao mau tempo foi transferido. No dia seguinte as candidatas desfilaram de carro aberto por Copacabana. Elas se apresentaram de maiô somente para o júri.

m-iolanda-pereira

Iolanda Pereira Miss Brasil de 1930 (Reprodução A Noite)

Na primeira votação foi o seguinte resultado: Iolanda Pereira do Rio Grande Sul e Marina França de São Paulo ficaram com 9 votos. Yolanda Santos (Pernambuco), Maria Ferrari (Espírito Santo), Almira Braga Teixeira (Bahia), Maria Narazeth Lamego Viggiani (Rio de Janeiro) e Hadjine Lisboa (Maranhão), empataram com um voto.

m-cecilia-marina-yolanda

Maria Nazareth (RJ);  Marina França Torres (SP) e Yolanda Santos (PE) (Reprodução Iba Mendes e Diário da Manhã)

Na segunda votação venceu a gaucha Iolanda Pereira com 9 votos. Marina França (São Paulo) faturou o segundo com 6 votos. Em 3º lugar ficou Maria Ferrari (Espírito Santo), em 4º Hadjine Lisboa (Maranhão) e em 5º Gilda Kopp do Paraná.  Miss Paraíba, Othilia Falconi não participou do concurso porque pegou febre tifo, assim como Maria Adahyl, Miss Minas Gerais, que chegou depois da realização do concurso. O concurso foi patrocinado pelo jornal A Noite e coordenado por Ismail Maia. As candidatas ficaram hospedadas no Hotel dos Estrangeiros.

m30-coroação-anoite

O Baile de Coroação (Reprodução A Noite)

Participaram do concurso Joia Grangeiro (Amazonas), Almira Braga Teixeira (Bahia), Alba Ferreira (Ceará), Maria Ferrari (Espírito Santo), Maria Narazeth Lamego Viggiani (Estado do Rio), Marina Torre (Rio de Janeiro), Alba Maneschy (Pará), Yolanda Santos (Pernambuco), Hadjine Lisboa (Maranhão), Gilda Kopp (Paraná), Yolanda Pereira (Rio Grande do Sul), Maria da Glória Toscano Almeida (Rio Grande do Norte), Marina França Torres (São Paulo) e Maria Nazareth Menezes Galvão (Sergipe). Quero agradecer ao grande missologo baiano Roberto Macedo o tempero para esta reportagem.

m-30-hadjine-gilda-maria

Hadjine Lisboa do Maranhão, Gilda Koop do Paraná e Maria Ferrari do Espirito Santo (Reprodução A Noite)