Fernando Machado

Blog

Tag querido

Quanto mais Alex, melhor!

Muciolo Ferreira nos escreve: “Sua crônica sobre a passagem de Alex pelo jornalismo – seja como crítico de artes, de cinema e cronista do cotidiano, ficará na memória de todos os leitores, dos amigos, dos anônimos admiradores e até dos desafetos do filho de Dona Sinhá. As lições que você extraiu do Papa do Colunismo Social da região nas três décadas como  redator substituto, estão refletidas num  texto preciso com doses de nostalgia. O que dizer então: “Quanto mais Alex, melhor!”

alex

O Papa da Cronica Social Alex (Foto: Fernando Machado)

Vera  Cohim escreveu: “Meu querido Fernando sei que você estimava profundamente Alex, talvez até pelos altos e baixos de sua convivência com ele. Foi um mestre, sim e dos bons pois tornou você esse jornalista antenado e bem articulado. Ele sabia reconhecer uma pedra rara. Não conhecendo nenhum familiar dele, faço, através de você meu preito de respeito e pesar. Estou em oração por ele”.

Para Alex com carinho

Sobre a matéria que publiquei ontem, sobre os 88 anos de vida do papa da crônica social do Recife, Alex, recebi muitos telefonemas e emails. Hoje coloco alguns deles.

“Que grande amigo você é! Fiquei comovida com a descrição do aniversário de Alex!” Elisa Schuler.

“Muito boa sua lembrança do Alex. Parabéns”. Mauro Santos.

“Gostei muito de ver sua reportagem sobre o niver de Alex e vê-lo em foto, pois tenho grande carinho e admiração por aquele  intelectual”. Helena Ribeiro.

“Sempre acompanhando o seu blog, me deparo com boas informações. Não poderia deixar de registrar a forma bonita que você tratou a matéria com Alex. Ele representa muito para o nosso jornalismo. Parabéns.” Ildefonso da Fonseca.

Querido  Fernando, Estrela!!!: O blog está arrasando. Amei tudo, hoje, mas especialmente sua cobertura sobre o aniversário de Alex. É uma ironia, esta criatura que reinou na sociedade agora, simplesmente, fica no esquecimento. Acabou o reinado o rei é morto!!!o(Gercina Primo)

Sou Santa Cruz de Corpo e Alma

Estamos a 17 dias da comemoração dos 100 anos do Santa Cruz. E hoje vamos homenagear o presidente do biênio 1991/1992 do Santa Cruz, Raimundo Gomes de Moura (1941/2004). Foi o presidente mais querido e também chamado de Midas. Ele atuava no Comercio de Rolamentos e Auto Peças. Quando o Santa Cruz ganhava os jogadores vibravam pois era garantia de extra.

raimundo-aristofanes-carmen-marco-ana-maria

Na ampliação do Arruda, Raimundo ao lado de Aristófanes de Andrade, dona Carmen, Anna Maria e Marco Maciel (Foto: Cortesia)

O empresário cearense Raimundo Gomes de Moura se associou ao Santa Cruz em 1957, depois foi conselheiro, diretor e presidente (191/1992). Nunca deixou de colaborar com seu clube de coração até mesmo em algumas gestões. E amor pelo santinha passou para as filhas Raquel, Roseane e Rosely e os netos Raimundo, José Carlos, José Henrique, Matheus, Paula e Marcus Vinicius. Raimundo foi casado com Terezinha.

sc-raimundo-moura-terezinha

Raimundo e sua Terezinha que sempre esteve ao seu lado em todos os momentos (Foto: Cortesia)

Este furo a Enciclopédia Viva do Santa Cruz, Dirceu Paiva vai adorar: O fundador do Santinha Theophilo Almeida Baptista de Carvalho recebeu o apelido de Lacraia, porque um dia foi treinar com um meiões listrados lembrando uma cobra. Como ele gostava de botar apelido nos colegas eles o batizaram de Lacraia.  Quem me contou foi a nora dele, a estilista Ademilde Miranda.

  • 1 2