Fernando Machado

Blog

Tag produtor

Fatos Diversos

Se ainda não visitou a Exposição Cinco Pontas, têm até o próximo domingo para conhecer a mostra em cartaz no Museu da Cidade do Recife. A exposição reúne achados arqueológicos, pinturas e documentos ainda inéditos para o público, que comprovam a importância do Forte das Cinco Pontas em diversos momentos históricos da capital pernambucana

O produtor, compositor e cantor DJ Zullu, um dos mais importantes e respeitados nomes do funk carioca e da música urbana brasileira, estrela a nova campanha de sandálias da marca Kenner em conjunto com o Flamengo. As peças estão sendo vendidas pelo site oficial da Kenner e os doze modelos custam a partir de R$ 179.

O Circo no Campo de Marte

Promovendo experiências exclusivas de sucesso absoluto a cada edição, a festa O Circo, idealizada por Flavio Sarahyba, Caê Mariani e Lully Marcondes Ferraz, está de volta a São Paulo e, dessa vez, o picadeiro será montado dia 15 de outubro, no Campo de Marte. Uma das festas mais esperadas do ano, O Circo apresenta um conceito único de evento eletrônico, com música de alto nível, full open bar premium, intervenções e cenografia interativa.

A magia do circo aterrissa  sábado no Campo de Marte (Foto: Pedro Fatore)

Tudo isso dentro da temática circense, com personagens vivos interagindo com o público. Seguindo a tradição de apresentar um line-up de peso, a edição deste ano conta com artistas renomados da cena eletrônica mundial, como o DJ e produtor Kaz James, o sucesso do afro-house Amémé e o DJ e produtor do spiritual house Apache. Na programação, nomes nacionais como Buga x Gui Pimentel, Edu Poppo x Badaró e Fe Bardi completam o time da luxuosa festa. Os ingressos já estão disponíveis pela Ingresse.

De Volta para o Passado

Há 120 anos, nascia em São Paulo, a compositora Bertha Celeste Homem de Mello, que morreu no dia 16 de agosto de 1999.

Há 90 anos, o presidente Getulio Vargas criava a Carteira do Trabalho.

Há 80 anos, nascia na França, a atriz Francoise Dorleac, que morreu no dia 26 de junho de 1967.

 

Há 75 anos, morria em Pernambuco, um dos fundadores da Escola de Belas Artes, arquiteto Heitor da Silva Maia Filho, que nasceu no dia 6 de junho de 1901.

Há 50 anos, morria em Pernambuco, o escritor Eugênio Coimbra Junior, que nasceu no dia 15 de fevereiro de 1905.

Há 15 anos, morria no Rio de Janeiro, o produtor musical Guilherme Araújo, que nasceu no dia 16 de setembro de 1936.

Nos Bastidores da Política

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, lançou sexta-feira, o Plano Nacional de Fertilizantes com medidas para reduzir a dependência do produtor rural brasileiro em relação ao fertilizante importado. O plano é uma referência para o planejamento do setor até 2050. A iniciativa buscará readequar o equilíbrio entre a produção nacional e a importação. A intenção é atender à crescente demanda por produtos e tecnologias de fertilizantes, de forma a viabilizar que o Brasil tenha mais autonomia, com um percentual reduzido de dependência externa para o fornecimento dos fertilizantes ao produtor.

Os ministros Flávio Rocha, Tereza Cristina e Bento Albuquerque, presidente Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes (Foto: Benne Mendonça)

Atualmente, o Brasil ocupa a 4ª posição mundial com cerca de 8% do consumo global de fertilizantes. A estimativa é que 85% daqueles utilizados no Brasil sejam importados, em um mercado global com poucos fornecedores. A ideia é que, com o Plano Nacional de Fertilizantes, seja possível diminuir a dependência de importações, em 2050, dos atuais 85% para 45%, mesmo que a demanda por fertilizantes dobre nesse período. Os fertilizantes são responsáveis por fornecer nutrientes para as plantas, por isso são essenciais para o Brasil que é o quarto maior produtor mundial de grãos, sendo responsável por 7,8% da produção total mundial.

O presidente Jair Bolsonaro assinando o documento do Plano (Foto: Clauder Cleber Caetano)

Entre as culturas que mais requerem o uso de fertilizantes estão a soja, o milho e a cana-de-açúcar, somando mais de 73% do consumo nacional. O principal nutriente utilizado pelos produtores brasileiros é o potássio (38%). Na sequência, aparecem o fósforo, com 33% do consumo total de fertilizantes, e o nitrogênio, com 29%. Os produtos chegam ao país vindos, sobretudo, da Rússia, da China, do Canadá, do Marrocos e da Bielorrússia, de acordo com dados do Ministério da Economia. Completando a lista dos dez maiores exportadores de fertilizantes para o Brasil em 2021 estão os Estados Unidos, Catar, Israel, Egito e Alemanha.