Fernando Machado

Blog

Tag premiados

A Mulher & 15 Homens da GQ Brasil

A atriz Marina Ruy Barbosa, a Mulher do Ano (Foto: renato Wrobel)

A revista GQ Brasil em 2018 premiou Marina Ruy Barbosa como a Mulher do Ano. A atriz recebeu o troféu da publicação pelas mãos da CEO da Editora Globo Condé Nast, Daniela Falcão. A cerimônia também apresentou os 15 homens que mais se destacaram em suas áreas. A solenidade aconteceu terça-feira, no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

Gustavo Kuerten e Dudi Machado assistindo a premição (Foto: Roberto Filho)

Os premiados foram Alberto Landgraf (Gastronomia), Alexandre Birman (Moda Nacional), André Namitala (Revelação na Moda), Ariel Lambrecht, Renato Freitas e Eduardo Musa (Inovação), Claude Troisgros (Empreendedorismo), Frederico Trajano (Liderança), Edu Lyra (Responsabilidade Social).

Um dos 15 mais Oskar Metsavat (Foto: Renato Wrobel)

Ainda Gui Siqueira (Estilo), Gustavo Kuerten (Ícone GQ), Kondzilla (Música), Leo Picon (Personalidade Digital), Oskar Metsavat (Sustentabilidade), Paulo Gustavo e Monica Bartelli (Entretenimento), Rodrigo Teixeira (Cinema) e Zeca Veloso (Revelação).

Paulo Gustavo à côté Paulo Bredas (Foto: Renato Wrobel)

Anotações do Cotidiano

Os entre os premiados do Janela Internacional de Cinema do Recife destacamos Melhor Longa Jovem Mulher de Léonor Serraille; Menção Especial Baronesa de Juliana Antunes; Melhor curta internacional La Bouche de Camilo Restrepo; Melhor curta nacional Deus de Vinícius Silva. O melhor curta nacional do Premio Janela Critica foi Travessia de Safira Moreira. A cerimônia de premiação aconteceu, ontem na Casa Cultural Villa Ritinha, Soledade.

A atriz Laetita Dosch do filme Jovem Mulher (Foto: Divulgação)

Vão receber a Medalha do Mérito Nilo Coelho do Tribunal de Contas do Estado, na segunda-feira, às 9h, o desembargador Stenio Neiva Coelho, padre Rinaldo Pereira, o radialista Geraldo Freire, o advogado Alexandre Rands, Eduardo Pugliese, Alberto Ferreira da Costa, Geraldo de Sá Carneiro Filho, Dirceu de Lavor Salles e Maria Lucia Alves Pontes.

Notícias de Sergipe

O Instituto Banese, do Banco do Estado de Sergipe (Banese), em março deste ano, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura e o Sebrae-SE, quatro oficinas de orientação para mestres e coordenadores de grupos culturais sergipanos. O objetivo das oficinas foi prestar informações sobre como participar da seleção pública do Prêmio Culturas Populares – Edição 100 anos de Mazzaropi, promovido pelo Ministério da Cultura. Como resultado do trabalho, 15 grupos sergipanos saíram vencedores da seleção e cada um deles receberá o valor de R$ 10 mil.

Os premiados foram Zé de Binel da Chegança (Itabaiana), Nêgo da Carroça, Maria Normelia, Luciene do Reisado Baile de Estrela, Mestre Julita e Artesanato de Bonecas de Pano – Casa de Bonecas da Dona (Japaratuba), Madalena da Ilha Grande (São Cristóvão), Cordelista Zezé de Boquim e Seu Diô do Samba de Coco do Mosqueiro (Aracaju), Mestre Tonho (Poço Redondo), Zefinha da Batucada (Estância), Raimunda de Bitu (Poço Verde), Jovens Atores Instituto Simãodiense de Juventude (Simão Dias), Lambe – Sujos e Caboclinhos (Laranjeiras) e Crença Popular Grupo Batalhão de São João (Lagarto).

Notícias da Bahia

Onze dos 14 curtas-metragens em competição no III Festival de Cinema Baiano (Feciba) foram contemplados nas diferentes categorias da premiação, que ocorreu quinta-feira, à noite, no Cine Santa Clara, em Ilhéus. Escolhido como melhor filme pelo júri técnico, Ser Tão Cinzento, do cineasta Henrique Dantas, recebeu R$ 2 mil, enquanto o prêmio máximo, R$ 3 mil, ficou com Arremate, de Rodrigo Luna, o filme mais votado pelo júri popular. Único curta premiado em duas categorias, A Cartomante, de Adriano Big, levou para casa os troféus de Melhor Direção (Adriano Big) e Melhor Atriz (Andrea Nunes).

Os premiados foram Adriano Big, por A Cartomante (Direção), Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira, por Menino do Cinco (Roteiro), Haroldo Borges e Remo Albornoz, por A Descoberta (Direção de Fotografia), Carina Rosa por O Convite (Direção de Arte), Murilo Deolino e Danilo Umbelino, por O Menino Invisível (Montagem), Ayam Ubrais e Ismera Rock, por Luzir de Antanho (Trilha Sonora), Cláudio Marques, por Desterro (Desenho de Som), Wagner Avelino, por Veraneio (Ator), Andréa Nunes, por A cartomante (Atriz) e Laje do Céu, de Leonardo França (Prêmio ABCV).

  • 1 2