Fernando Machado

Blog

Tag prédio

De Volta para o Passado

O primeiro exemplar do Aurora Pernambucana e Luiz do Rego Barreto (Fotos: Divulgação)

Há 200 anos, surgia o Aurora Pernambucana, o primeiro jornal a circular no Estado. Ele fechou no 10 de setembro de 1821.

Há 120 anos, nascia em Pernambuco, o poeta e jornalista Joaquim Inojosa de Andrade, que morreu no dia 12 de janeiro de 1987.

Há 120 anos, o Conselheiro Rosa e Silva, lançava a pedra fundamental do prédio do Diário de Pernambuco, na Praça da Independência.

Há 100 anos, nascia em São Paulo, o goleiro Moacir Barbosa, que morreu no dia 7 de abril de 2000.

Há 90 anos, concerto do barítono Alexandre Borne, do Coro Cossacos de Don Platoff, no Santa Isabel.

Há 90 anos, nascia nos Estados Unidos, o ator David Janssen, que morreu no dia 13 de fevereiro de 1980.

Há 85 anos, o Vasco da Gama vencia no campo da Jaqueira, o Náutico por 5×2. Os gols foram de Ladilsau (2), Orlando (2) e Nena pelo Vasco e Fernando (2) pelo Alvirrubro. O Vasco jogou com Panelo (Candido), Porto e Itália; Gringo, Kuko, Nena, Ladislau e Luna. O Náutico com E. Oliviera, Edelson e Salsinha; Zezé Fernandes (Clelio), Periquito (Furlan) e Taurino; Zezé, Arthur, Fernando, Estácio e Celso.

De Volta para o Passado

Há 340 anos, morria em Pernambuco, o herói João Fernandes Vieira, que nasceu na Ilha da Madeira em 1610.

Há 105 anos, nascia no Rio de Janeiro, o carnavalesco Clóvis Bornay, que morreu no dia 9 de outubro de 2005.

Há 80 anos, acontecia a apresentação das alunas de Miss Gatis, no Teatro de Santa Isabel, com renda para a Cruz Vermelha.

Há 70 anos, era inaugurado o prédio dos Correios e Telégrafos, na Avenida Guararapes.

OdilonAzevedo e Dulcina Moraes (Foto: Divulgação)

Há 65 anos, era encenada pela primeira vez no Recife, no Teatro de Santa Isabel, a peça Figueira do Inferno, de Joracy Camargo, com Dulcina Moraes e Odilon Azevedo.

Há 60 anos, era anunciada a realização do I Baile Municipal do Recife, no dia 10 de fevereiro, no Clube Internacional. A ideia ao prefeito Miguel Arraes partiu do jornalista Alexandrino Rocha.

Há 50 anos, morria na França, a estilista Coco Chanel que nasceu no dia 19 de agosto de 1883.

Há 15 anos, morria em Pernambuco, o radialista Emanuel Rezende, que nasceu no dia 22 de setembro de 1936.

Há cinco anos, morria na Inglaterra, o cantor David Bowie, que nasceu no dia 8 de janeiro de 1947.

De volta para o passado

Há 130 anos, nascia em Pernambuco, o Padre Manuel Machado, que morreu no dia 10 de maio de 1932.

Há 100 anos, nascia em Pernambuco, o escritor Mário Souto Maior, que morreu no dia 25 de novembro de 2001.

Há 80 anos, era fundada a Federação Aquática Pernambucana.

Há 70 anos, o violinista ucraniano Isaac Stern se apresentava no Teatro de Santa Isabel.

Há 65 anos, devido a um incêndio no prédio da Sociedade de Moagens do Recife, onde funcionava o Recife Clube, leia-se Ernani Nunes Machado. No mesmo prédio, mas no 2º andar funcionava o Café Lafayette.

Há 26 anos, se casavam na Alemanha, Miss Brasil Mundo de 1959 Dione Oliveira e Wolfang Brach.

De volta para o passado

Há 115 anos, o comendador Alfredo Antônio Fernandes fundava, na Rua Nova, a loja  A Primavera.

Há 100 anos, nascia em Portugal, a fadista Amália Rodrigues, que morreu no dia 5 de outubro de 1999.

Carmen Silvia, Wilza Ranato e Sonia Ohana (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Há 53 anos, Carmen Silvia Ramasco, de São Paulo, era eleita no Maracanazinho, Miss Brasil de 1967. Em 2º lugar ficou Wilza Oliveira Rainato (Paraná) e em 3º lugar Sônia Maria Ohana (Pará).

Há 50 anos, o governador Nilo Coelho inaugurava o prédio do Bandepe no Recife antigo.

Eliane entre Martha Vasconcellos e Ieda Vargas (Foto: O Cruzeiro)

Há 49 anos, Eliane Parreira Guimarães, de Minas Gerais, era eleita no Maracanãzinho, Miss Brasil de 1971. Em 2º lugar ficou Lucia Petterle (Guanabara), em 3º Marize Meyer Costa (Paraná), em 4º Marlene de Oliveira (Goiás) e em 5º Célia Maria Carvalho (São Paulo)

Há 30 anos, morria no Rio de Janeiro, o cineasta Jean Mazon, que nasceu no dia 2 de novembro de 1915.

Há 15 anos, morria em Pernambuco, a socialite Neusa Wanderley, que nasceu no dia 21 de janeiro de 1930.