Fernando Machado

Blog

Tag pessoas

Nos Bastidores da Política

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, retomou, no final de quinta-feira, a operação da segunda linha de conjuntos motobomba da estação de bombeamento (EBI-1) do Eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco. Uma parada programada, iniciada em maio deste ano, foi necessária para a manutenção nos motores da estação. Aproveitando a pausa operacional, as equipes de manutenção fizeram a substituição das válvulas borboletas das EBIs 2 e 3.

Até o final de agosto, estarão em operação simultânea todos os conjuntos das três estações de bombeamento. O intervalo de tempo é necessário para que os níveis nos reservatórios atinjam o nível suficiente para possibilitar o bombeamento. Após a conclusão, a expectativa é que o Eixo Norte garanta segurança hídrica a 6,5 milhões de pessoas em 220 cidades da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

Nos bastidores da Política

O Brasil já registra 6.354.972 milhões de pessoas curadas da Covid-19. No mundo, estima-se que pelo menos 29 milhões de pessoas diagnosticadas com Covid-19 já se recuperaram. O número de pessoas curadas no Brasil é superior à quantidade de casos ativos (775.590) que são os pacientes em acompanhamento médico. O registro de pessoas curadas já representa a grande maioria do total de casos acumulados (86,8%). As informações foram atualizadas às 17h30 desta terça-feira (22/12) e enviadas pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde.

O número de pessoas que fizeram algum teste para diagnóstico da Covid-19 até novembro foi de 28,6 milhões. Desse total, cerca de 6,5 milhões testaram positivo para a doença, o que corresponde a 22,7% das pessoas que fizeram o teste e 3,1% da população. Na comparação com outubro, mais 2,9 milhões de pessoas realizaram algum exame e 754 mil foram diagnosticadas com o novo coronavírus. Os dados são da última edição da PNAD COVID19, divulgada quarta-feira pelo IBGE.

Maria Raquel de Andrade vence o Miss Brasil de 1965

Sandra Rosa, Maria Raquel de Andrade e Berenice Lundardi (Foto: Manchete)

Sandra, Berenice, Marilena, Maria Raquel, Rosemary, Solange, Ilce e Marilda (Foto: Divulgação)

Há 55 anos, 40 mil pessoas testemunhavam, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, Maria Raquel de Andrade, da Guanabara, ser eleita Miss Brasil 1965. A vencedora foi vaiada por quase 10 minutos, foi coroada pela Miss Brasil de 1964, Ângela Teresa Vasconcelos, do Paraná. Maria Raquel tinha 1m70 de altura, 90 cm de busto e quadris, 56 cm de coxa e 21 cm de tornozelos. Em 2ª lugar ficou Sandra Penno Rosa (SP), e em 3º Berenice de Oliveira (MG).

Adail Franco, Mary Grace Oiticica Bandeira e  Jane Barbosa (Foto: O Cruzeiro)

Marilda Mascarenhas, Suely Tavares e Iassodara Cavalcante (Foto: O Cruzeiro)

O júri foi presidido pela escritora Dinah Silveira de Queiroz,  contou com a participação de Oscar Santamaria, Evandro Castro Lima, Claude Berr, Altamiro Rocha de Oliveira, Augusta Teixeira, Pomona Politis e Alberto DinesIlce Hasselmann, do Estado do Rio foi eleita Miss Simpatia e Miss Fotogenia. A favorita Marilene de Oliveira, Miss Mato Grosso, ficou no quarto lugar e ganhou o prêmio de Melhor Traje Típico. Pela primeira vez, os apresentadores foram Paulo Max e Marly Bueno.

Solange Leão, Ilce Ione Hasselamnn, e Maria Aparecida Silva (Foto: O Cruzeiro)

Glauciene de Souza, Cleide Lira Pedrosa e Rosemary Raduhy (Foto: O Cruzeiro)

O Top 8 foi formado por Marilda Mascarenhas (Bahia), Solange Leão (Espírito Santo), Ilce Ione Hasselmann (Estado Rio), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Marilena de Oliveira (Mato Grosso), Berenice Lunardi (Minas Gerais), Rosemary Raduhy (Paraná) e Sandra Penno Rosa (São Paulo). A Miss Espírito Santo era a mais alta com 1m70 e a Miss Sergipe a mais baixa com 1m62. A Miss Pernambuco tinha o maior busto 0,94 cm, e as misses Mato Grosso e Alagoas os maiores quadris 0,96 cm.

Alda Maria Simonette, Maria Graça Melo e Laurinete Bezerra (Foto: O Cruzeiro)

Tania Luppi, Aurian Chaves e Ana Maria Rocha (Foto: O Cruzeiro)

As 25 concorrentes foram Adail Franco (Acre), Mary Grace Oiticica Bandeira (Alagoas), Jane Fátima Barbosa (Amazonas), Marilda Mascarenhas (Bahia), Suely Tavares (Brasília), Iassodara Cavalcante (Ceará), Ilce Ione Hasselmann (Estado do Rio), Solange Leão (Espírito Santo), Maria Aparecida Silva (Goiás), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Sônia Maria Malta Mendes (Maranhão), Marilena de Oliveira Lima (Mato Grosso).

Sônia Pinho, Sandra Rosa e Maria Luiza Vieira da Cruz (Foto: O Cruzeiro)

Sonia Malta Mendes, Marilena de Oliveira Lima e  Berenice Lunardi (Foto: Cruzeiro)

Ainda Berenice Lunardi (Minas Gerais), Glauciene de Souza (Pará), Cleide Lira Pedrosa (Paraíba), Rosemary Raduhy (Paraná), Alda Maria Simonetti Maia (Pernambuco), Maria da Graça Melo (Piauí), Laurinete Bezerra (Rio Grande do Norte), Tânia Lupi (Rio Grande do Sul), Aurian Chaves (Rondônia), Ana Maria Rocha (Roraima), Sônia Maria Pinho (Santa Catarina),   Sandra Penno Rosa (São Paulo) e Maria Luiza Vieira Cruz (Sergipe).

Maria Raquel de Andrade, Sandra Rosa, Berenice Lunardi e Marilena de Oliveira Lima (Fotos: Fatos & Fotos / O Cruzeiro)

Maria Raquel na capa de O Cruzeiro e na capa da Manchete sendo coroada por Ângela Vasconcelos

Gina MacPherson vence o Miss Brasil de 1960

Tempos bons, onde o Maracanãzinho ficava lotado (Foto: O Cruzeiro)

Com um Maracanãzinho lotado, mais de 28 mil pessoas, 23 jovens disputaram no dia 11 de junho de 1960, o concurso de Miss Brasil 1960, cuja eleita foi Gina Macpherson, da Guanabara, que recebeu a coroa da Miss Brasil de 1959, Vera Regina Ribeiro. Participaram do concurso 23 jovens. O 2º lugar foi para Magda Renate Pfrimer, de Brasília e o 3º lugar foi para Maria Edilene Torreão, de Pernambuco.

Um grupo de candidatas (Foto: Revista Mancete)

O outro grupo de candidatas (Foto: Revista Manchete)

A Miss Brasil, casou com o capitão tenente da Marinha, Ademar Garcia, e devido a sua transferência morou alguns anos no Recife. Os apresentadores foram Paulo Porto e Lourdes Mayer da Rádio Nacional. O júri foi formado por Helena Silveira, Leda Ribeiro, Eunice Modesto Leal, Martha Rocha, Herbert Moses, Leão VelosoOscar Santa Maria, Zacharias do Rego Monteiro, Carlos Machado, João Calmon e José Amádio.

O Top 8 (Foto: O Cruzeiro)

No Top 8 ficaram Vania Nobre Jacob (Amazonas), Magda Renata Pfrimer (Brasilia), Gina MacPherson (Guanabara), Mercedes Elizabeth Del Carmen Carrascosa Von Glehn (Minas Gerais), Maria Edilene Torreão (Pernambuco), Marzy Moreira (Rio de Janeiro), Edda Logdes (Rio Grande do Sul) e Érika Bertha Zirkus (São Paulo).

Gina MacPherson, Magda Phriman e Marzy Moreira (Foto: O Cruzeiro)

Alba Terezinha de Lima, Merle Aguiar Salmen e Eliseana Havenrroth (Foto: O Cruziero)

Participaram do concurso Lunalva Lamenha da Costa (Alagoas), Glória Maria Celso Portugal (Amapá), Vanja Nobre Jacob (Amazonas), Eliana Miranda (Bahia),Magda Renate Pfrimer   (Brasilia), Wanda Lúcia Gomes de Mattos Medeiros (Ceará), Jocy Santana de Morais (Espírito Santo), Marzy Moreira (Rio de Janeiro), Iara Aparecida Moreira (Goiás), Gina MacPherson (Guanabara), Merle Aguiar Salmen (Maranhão), Alba Terezinha de Lima (Mato Grosso).

Maria das Mercês Morais, Idjanira de Araujo Costa e Glória Maria Portugal (Foto: O Cruzeiro)

Maurina Kassemache, Iara Aparecida Moreira e Zélia Maria Pinheiro (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Mercedes Elizabeth Del Carmen Carrascosa Von Glehn (Minas Gerais), Edna Azevedo (Pará), Maria das Mercês Morais (Paraíba), Maurina Kassemache (Paraná), Maria Edilene Torreão (Pernambuco), Idjanira Portela de Araújo Costa (Piaui), Zelia Maria Pinheiro (Rio Grande do Norte), Edda Logges (Rio Grande do Sul), Eliseana Yoshman Havenrroth (Santa Catarina), Érika Bertha Zirkus (São Paulo) e Mara Bandeira de Melo Labuto (Sergipe).

Maria Edilene Torreão, Edna Azevedo e Vanja Nobre Jacob (Foto: O Cruzeiro)

Edda Loges, Jocy Santana de Morais e Eliana Miranda (Foto: O Cruzeiro)

Marzy Moreira, do Rio de Janeiro, foi eleita Miss Simpatia. As candidatas mais aplaudidas da noite foram Mercedes Von Glehn (MG), Maria Edilene Torreão (PE), Gina MacPherson (GB) e Marzy Moreira (Rio). Magda Renata Pfrimer foi Miss Goiás de 1958. Miss Amazonas, Vanja Nobre Jacob, em 1959 ficou em quarto lugar no Miss Guanabara, representando o Botafogo

Lunalva Lamenha da Costa e Mercedes Elizabeth Von Glehn (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Vanda Lúcia Medeiros, Erica Zirkus e Mara Bandeira de Mello Labuto (Fotos: O Cruzeiro)