Fernando Machado

Blog

Tag pernambucana

Penelope é a Miss Mundo de 1958

Há 59 anos, acontecia no Lyceum Ballroom, em Londres, na Inglaterra, a escolha da Miss Mundo de 1958. Participaram do evento 22 candidatas. No top 6 ficaram Sonia Maria Campos (Brasil), Eileen Elizabeth Sheridan (Inglaterra), Lucienne Struve (Holanda), Gunilla Harriet Margareta Wågström (Suécia), Vinnie Ingemann (Dinamarca), Claudine Ogger (França) e Penelope Coelen (África do Sul).

Penelope Coelen no trono e com traje típico (Fotos: Divulgação)

Top 12:  Penelope Coelen (África do Sul), Dagmar Herner (Alemanha), Sonia Maria Campos (Brasil), Marilyn Anne Keddie (Canadá), Vinnie Ingemann (Dinamarca), Nancy Anne Corcoran (Estados Unidos), Claudine Oger (França), Lucienne Struve (Holanda), Eileen Elizabeth Sheridan (Inglaterra), Elisabetta Velinsky (Itália), Ase Qjeldvik (Noruega), Gunilla Harriet Margareta Wågström (Suécia).

Sônia Maria Campos as misses Nancy Anne Cocoran dos Estados Unidos e Hisako Okuse do Japão (Fotos: UPI/O Cruzeiro)

Participaram do Miss Mundo de 1958 as jovens Penelope Coelen (África do Sul), Dagmar Herner (Alemanha), Michele Gouthals (Bélgica), Sonia Maria Campos (Brasil), Marilyn Anne Keddie (Canadá), Vinnie Ingemann (Dinamarca), Nancy Anne Corcoran (Estados Unidos), Claudine Oger (França), Mary Panaoutsopoulou (Grécia), Lucienne Struve (Holanda), Eileen Elizabeth Sheridan (Inglaterra), Susan Riddell (Irlanda), Hjordis Sigurvinsdóttir (Islandia).

Gunilla Wågström, Claudine Oger, Penelepe Coelen, Vinnie Ingemann e  Lucienne Struve (Foto: Divulgação)

Ainda desfilaram no Lyceum Ballroom  Rachel Shafrir (Israel), Elisabetta Velinsky (Itália), Hisako Okuse (Japão), Jocelyne Lambin (Marrocos), Ase Qjeldvik (Noruega), Gunilla Harriet Margareta Wågström (Suécia), Denise Orlando (Tunísia), Sunay Uslu (Turquia) e Ida Margarita Pieri (Venezuela). O Brasil, com a pernambucana Sônia Maria Campos participava pela primeira vez do concurso. A Miss França, Claudine Oger, virou atriz de cinema, com o nome de Claudine Auger. Inclusive atuou em James Bond.

Quem quiser assistir ao concurso temos este link, pena que Sonia Maria Campos não aparece. Mas vale a pena:https://www.youtube.com/watch?v=pLf8wB0Vw0A.

 

Anotações do Cotidiano

Amanhã teremos uma peregrinação para a Arcádia de Boa Viagem, tudo por conta da noite de autógrafos do papa da coluna social do Recife, João Alberto para seu livro Sociedade Pernambucana. A decoração será grifada por Robson Chagas e a atração será o show da Banda Fulô de Mandacaru. Quem nos convida é João Alberto Martins Sobral e José Ubiracy Silva, leia-se EBEGE.

joao-alberto2

João Alberto em noite de autógrafos (Foto: Fernando Machado)

A Santa Casa de Misericórdia do Recife realizará de amanhã até quarta, às 19h, no convento de Santa Tereza, em Olinda, o II Natal Coros do Recife. Participam os corais da Misericórdia Coro Polifônico Ângelus, Magnificat (Moreno), Capela Dourada, CHESF, Caixa Econômica, Carmo do Recife, Arcodis, Revivere, Athus Vocal, ALEPE, de Câmara do Conservatório de Música, Nossa Música e o Via Voz. A coordenação é de Edson Barros.

A chacrete pernambucana Chininha

Ainda sobre o comentário do blog sobre Chacrinha – o Musical , recebo um e-mail de um leitor do Rio de Janeiro que faço questão de transcrever na íntegra: “Fernando, o jornalista Mucíolo Ferreira esqueceu de citar entre as chacretes  a Chininha, única pernambucana a integrar o time de dançarinas. Chininha chegou ao programa na volta do Chacrinha para a TV Globo no final dos anos 70 e ficou até se casar com um sueco e ir morar em Estocolmo.

chininha6

A chacrete pernambucana Chininha (Fotos: Divulgação)

O apelido foi dado por Leleco Barbosa devido aos traços orientais. As outras chacretes dos tempos da pernambucana que ficaram com o Velho Guerreiro até sua morte foram Fátima Boa Viagem, Sueli Pingo de Ouro e Gracinha Copacabana, esta atuava como uma espécie de assistente de palco. Vez por outra, o canal de tv a cabo Viva reprisa os últimos programas de Chacrinha na sua segunda volta a Globo e destaca Chininha“.

Corpo Consular

A embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Liliana Ayalde tocou terça-feira, o sino de fechamento do pregão da Bolsa de Valores de Nova York com convidados da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos durante a cerimônia da Personalidade do Ano.

wanja-nobrega

Wanja Campos Nóbrega em festa em Bangladedsh (Foto: Cortesia)

A única pernambucana a ocupar o cargo de embaixadora, no Brasil, é Wanja Campos Nóbrega. Atualmente ela atua na Embaixada de  Bangladedsh na Ásia. A diplomata é sobrinha da jornalista Wanessa Campos.