Fernando Machado

Blog

Tag pequena

Esquinas do Mundo

Na lista dos vestidos mais icônicos de todos os tempos colocou o de Marilyn Monroe, do filme O Pecado Mora ao Lado, criado pelo figurinista William Travilla, leiloado em 2011, por 4,6 milhões de dólares em primeiro lugar. No segundo lugar, ficou o de Jennifer Lawrence usado na cerimônia do Oscar de 2013, e Nicole Kidman by John Galliano de dois milhões dólares que usou na cerimônia do Oscar de 1997, ficou no terceiro lugar. MM sempre é inigualável.

Marilyn Monroe e sua famosa saia esvoaçante (Fotos: Divulgação)

Carmen Miranda e Amanda Acosta (Fotos: Divulgação)

Na próxima terça-feira, a pequena notável Carmen Miranda se viva fosse estaria comemorando 112 anos. Em comemoração a essa data, sob a direção de Kleber Montanheiro, estreou ontem no Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro, o musical Carmen, a Grande Pequena Notável. Carmen Miranda renasce no palco via atriz Amanda Acosta.

Carmen Miranda: A Pequena Notável

“Taí, eu fiz tudo prá você gostar de mim / Oh! meu bem, não faz assim comigo não! / Você tem você tem que me dar seu coração! / Meu amor não posso esquecer / Se dá alegria faz também sofrer / A minha vida foi sempre assim / Só chorando as mágoas que não têm fim / Essa história de gostar de alguém / Já é mania que as pessoas têm / Se me ajudasse Nosso Senhor / Eu não pensaria mais no amor”. Hoje, faz 60 anos, que morria em Beverly Hills, Hollywood, a cantora e atriz. Estamos nos referindo a Carmen Miranda, que nasceu no dia 9 de fevereiro de 1909, em Portugal e com 10 meses veio morar no Brasil. Entre 1930 e 1950 Carmen Miranda reinou primeiramente em nosso país e depois nos Estados Unidos. Apelidada de Brazilian Bombshell, com seu figurino e chapéu com frutas foram sua marca registrada.

Carmen Miranda em 1943 (Foto: Internet)

Quando adolescente aprendeu a fazer chapéus. Seu primeiro álbum com o compositor Josué de Barros em 1929, resultou num sucesso colossal. A música Taí (Pra Você Gostar De Mim), de Joubert de Carvalho, a levou ao estrelato no Brasil como a principal intérprete do samba. Carmen participou de cinco musicais carnavalescos. Em 1939, ela apareceu pela primeira vez caracterizada de baiana, personagem que a lançou internacionalmente, no filme Banana da Terra, dirigido por Ruy Costa.

Carmen é madrinha da turma alegre (Foto: Internet)

Neste mesmo ano, o produtor da Broadway, Lee Shubert, ofereceu para a diva um contrato de oito semanas no The Streets of Paris depois de vê-la no Cassino da Urca, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, a fez sua estreia no cinema norte-americano com o filme Serenata Tropical, ao lado de Don Ameche e Betty Grable. Naquele ano, a Pequena Notável, ela tinha 1m52 de altura, foi eleita a terceira personalidade mais popular nos Estados Unidos, e por conta disso foi convidada para se apresentar com seu grupo, o  Bando da Lua, para o presidente Franklin Roosevelt, na Casa Branca. Carmen Miranda de acordo com o Departamento do Tesouro dos States a ser a mulher mais bem paga dos Estados Unidos.

Tico Tico no Fubá: https://www.youtube.com/watch?v=oFw9HWUdYF4 

Carmen Miranda foi a primeira artista latino-americana a ser convidada a imprimir suas mãos e pés no pátio do Grauman’s Chinese Theater, em 1941. Ela também se tornou a primeira sul-americana a ser homenageada com uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Até hoje, nenhum artista brasileiro teve tanta projeção internacional como ela.

Carmen Miranda e  Dennis O’Keefe

https://www.youtube.com/watch?v=9f01BkrntYE

Carmem Miranda: A pequena notável

Faz 62 anos hoje que a Pequena Notável, Carmen Miranda, trocava os palcos do planeta terra para se rebolar lá no céu. Ela que cantava tanto essa musica “Taí, eu fiz tudo p’rá você gostar de mim / Ah! meu bem, não faz assim comigo não! / Você tem, você tem que me dar seu coração!”, não cantaria mais, pois o brasileiro entregou seus corações para ela. Joubert de Andrade deve ter feito uma roda de samba para reverenciá-la. Será que São Pedro balançou suas chaves para saudá-la?.

A portuguesa mais brasileira que já ouvi falar (Foto: Divulgação)

Dorival Caymmi deve ter composto “O que é que a baiana tem? / O que é que a baiana tem? / Tem torso de seda tem / Tem brinco de ouro tem / Corrente de ouro tem / Tem pano da Costa tem / Tem bata rendada tem / Pulseira de ouro tem / E tem saia engomada tem / Tem sandália enfeitada tem / E tem graça como ninguém…! / Como ela requebra bem…! / Quando você se requebrar caia / por cima de mim”, para sua imagem nunca seja esquecida. Carmen Miranda nasceu em Portugal em 9 de fevereiro de 1909.

Carmen Miranda mostrou o que é que a baiana tem (Fotos: Divulgação)

E quanto interpretou: “Tico-tico / Tico-tico / O tico-tico tá / Tá outra vez aqui / O tico-tico tá comendo meu fubá / O tico-tico tem, tem que se alimentar / Que vá comer umas minhocas no pomar”, com seus trejeitos, seus adereços, seus balangandãs, incendiaram a Casa Branca. E encerro a homenagem para a musa dos gays com “Vestiu uma camisa listrada / E saiu por aí / Em vez de tomar chá com torrada / Ele bebeu Parati / Levava um canivete no cinto / E um pandeiro na mão / E sorria quando o povo dizia / Sossega, Leão, sossega Leão”. Morreu a artista e nasceu o mito.

Carmen Miranda: A Pequena Notável

“Taí, eu fiz tudo p’rá você gostar de mim / Ah! meu bem, não faz assim comigo não! / Você tem, você tem que me dar seu coração! / Meu amor não posso esquecer / Se dá alegria faz também sofrer / A minha vida foi sempre assim / Só chorando as mágoas que não têm fim / Essa história de gostar de alguém / já é mania que as pessoas têm / Se me ajudasse Nosso Senhor / eu não pensaria mais no amor”. Parece que foi ontem, que nunca mais poderíamos ouvir a Pequena Notável, ao vivo cantando esta musica de Joubert de Andrade, mas não foi.

c-carmen-miranda

O que é Carmem Miranda tem (Foto: Divulgação)

Há 60 anos morria em Los Angeles, a cantora que colocou o Brasil no mapa musical do mundo. Estamos no referindo a cantora portuguesa radicada no Brasil Carmen Miranda, que aos 46 anos nos deixou para se tornar imortal. Tai, de Joubert de Carvalho, em 1930 bateu todos os recordes de vendas, ultrapassando a marca de 36 mil cópias. A música alcançou uma popularidade tão grande que, em menos de seis meses, Carmen Miranda era a cantora mais famosa do Brasil. Em 1939, na comédia musical Banana da Terra, Carmen Miranda surge pela primeira vez caracterizada de baiana, personagem que a lançou internacionalmente.

c-carmen-miranda-losangels

Carmen na sua casa de Hollywood e numa clássica pose para os fãs (Fotos: Divulgação)

O filme apresentava clássicos como O que é que a baiana tem, de Dorival Caymmi. “O que é que a baiana tem? / O que é que a baiana tem? / Tem torso de seda tem / Tem brinco de ouro tem / Corrente de ouro tem / Tem pano da Costa tem / Tem bata rendada tem / Pulseira de ouro tem / E tem saia engomada tem / Tem sandália enfeitada tem / E tem graça como ninguém…! / Como ela requebra bem…! / Quando você se requebrar caia / por cima de mim / Só vai no Bonfim quem tem… / Ai, quem não tem balangandãs / não vai no Bonfim / O que é que a baiana tem?”

c-carmen-mirandabbb

Essa baiana portuguesa conquistou o Brasil e o mundo (Fotos: Divulgação)

Quando em temporada no Cassino da Urca, no Rio de Janeiro, foi contratada pelo o magnata do show business norte-americano Lee Shubert, para ser uma das atrações do espetáculo The Streets of Paris, na Broadway. E ao cantar “Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero / Mamãe, eu quero mamar! / Dá a chupeta, ai, dá a chupeta / Dá a chupeta pro bebê não chorar! / Dorme, filhinho do meu coração / Pega a mamadeira e vem entrar no meu cordão / Eu tenho uma irmã que se chama Ana / De piscar o olho já ficou sem a pestana”, se transformou The Brazilian Bombshell.

c-alice-faye-don-ameche-carmen-miranda

Alice Faye, Don Ameche e fantástica Carmen Miranda (Foto: Divulgação)

Em 1940, Carmen estreia no cinema com o filme Serenata Tropical, ao lado de Don Ameche e Betty Grable. Seu guarda-roupa exótico e o sotaque latino tornaram-se suas marcas registradas. No mesmo ano, foi eleita a terceira personalidade mais popular nos Estados Unidos, além de ser convidada para se apresentar o Bando da Lua, para o presidente Franklin Roosevelt. E quanto interpretou: “Tico-tico / Tico-tico / O tico-tico tá / Tá outra vez aqui / O tico-tico tá comendo meu fubá / O tico-tico tem, tem que se alimentar / Que vá comer umas minhocas no pomar”, com seus trejeitos, seus adereços, seus balangandãs, incendiaram a Casa Branca.

c-carmen-mirandaccc

Carmen Miranda vestida de baiana estilizada e dando adeus ao Brasil (Fotos: Divulgação)

Em junho de 1946, Carmen Miranda foi considerada a mulher mais bem paga na terra de Lincoln, para alguns do mundo. Atuou em 14 filmes em Hollywood entre 1940 e 1953. Somente a II Guerra Mundial tirou um pouco da sua popularidade. Foi ela quem abriu caminho para a cultura latina. Carmen Miranda foi a primeira artista latino-americana a imprimir suas mãos e pés no pátio do famoso Grauman’s Chinese Theatre, em 1941. E não ficou por ai, foi a primeira sul-americana a ter uma estrela na Calçada da Fama.

c-carmen-mirnada-greenvillage

Essa sabia dar pinta como ninguém (Foto: Divulgação)

Carmen que é considerada a precursora do tropicalismo no Brasil. Em 20 anos de carreira gravou 279 discos no Brasil e mais 34 nos EUA. Em setembro de 1998 um trecho de Hollywood, virou Carmen Miranda Square, e não é por acaso que até hoje, nenhum artista brasileiro teve tanta projeção internacional como ela. Este blog estende o tapete vermelho para Carmen Miranda um icone e uma musa gay. E encerro com “Vestiu uma camisa listrada / E saiu por aí / Em vez de tomar chá com torrada / Ele bebeu Parati / Levava um canivete no cinto / E um pandeiro na mão / E sorria quando o povo dizia / Sossega, Leão, sossega Leão”

  • 1 2