Fernando Machado

Blog

Tag passagem

Garnier é o novo comandante da Marinha

Às margens do Lago Paranoá e sob o céu azul, Fuzileiros Navais trajando a bela farda branca de gala e portando seus fuzis aguardavam enfileirados o início da cerimônia. À esquerda do púlpito de autoridades, ficou posicionada a Banda Grupamento de Fuzileiros Navais. Foi nesse cenário, no pátio do Grupamento de Fuzileiros Navais, em Brasília, que o Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos assumiu o Comando da Marinha do Brasil, na manhã de ontem. O Ministro da Defesa, Walter Braga Netto, acompanhou o Presidente da República, Jair Bolsonaro, na solenidade.

Almir Garnier Santos, Jair Bolsonaro, Walter Braga Netto e Ilques Barbosa Júnior (Foto: Igor Soares)

Na ocasião o Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior passou o cargo ao novo Comandante, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos. Emocionado, o substituto recordou sua trajetória na Marinha, desde o seu ingresso na Força. De origem humilde, ele relatou um pouco da sua trajetória. “Quando garoto, via aqueles homens em uniformes brancos manobrando grandes belonaves com grandes canhões e imaginava serem muito diferente de mim. Não eram. Eram apenas brasileiros, que, como eu, tinham a Pátria por devoção”, contou.

Almirante Garnier diante da Banda do Grupamento de Fuzileiros Navais (Foto: Igor Soares)

Aliás, o blog estende o tapete vermelho para o Almirante Garnier que abriu seu notável discurso, assim: “Excelentíssimo Senhor Presidente Jair Messias Bolsonaro, legal e democraticamente entronizado pelo provo brasileiro como comandante supremo das Forças Armadas”. Após o momento da passagem de comando entre os Almirantes, houve salva de 19 tiros de canhão. Ao término, a tropa de Fuzileiros Navais desfilou, em continência ao Comandante da Marinha, ao som da Banda do Grupamento de Fuzileiros Navais.

Notícias da Bahia

Após as medidas restritivas anunciadas pelo Governo da Bahia, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Bahia alerta à população para os impactos no segmento que representa. A Abrasel informa que tem diálogo aberto com as autoridades e prefeitos das principais cidades baianas, mas não pode deixar de evidenciar os impactos gigantescos que tais medidas impostas têm gerado à categoria. O segmento de bares e restaurantes tem sido bastante sacrificado e amarga com a falta de condições para sobrevivência de 56 mil empreendedores, geradores do sustento de mais de 250 mil famílias na Bahia. Quase 18 mil empresas fecharam as portas levando 60 mil pessoas ao desemprego.

O projeto Arte de Passagem – itinerância de arte contemporânea da Bahia chega a sua III edição, desta vez 100% digital. Organizado em formato de festival de artes visuais, o evento acontece entre os dias 11 e 19 de março com conferencias, exposições e catálogos virtuais, além das lives mediadas transmitidas dos espaços (ateliês dos artistas), que mostram seus processos poéticos autorais. Por meio do site www.artedepassagem.art acontecerá uma exposição coletiva virtual com obras de 16 artistas, além de textos curatoriais e links para as redes sociais de todos os artistas envolvidos. O projeto tem como agenciador Willyams Martins.

General Freire Gomes assume o CMNE

Renata e o marido general Freire Gomes (Foto: Fernando Machado)

A passagem de comando do general Artur Costa Moura para o general Marco Antônio Freire Gomes, realizada, no final da tarde de terça-feira, no Pátio Guararapes, foi a mais bonita e das mais prestigiadas. O QG do Comando Militar do Nordeste, no Curado, é um verdadeiro santuário da Mata Atlântica onde repousam árvores centenárias, e vivem alguns animais em extinção. A bela cerimônia começou exatamente às 17h.

O general Enzo Martins Peri (Foto: Fernando Machado)

As solenidades militares sempre são bonitas e com pompa e circunstância, mas está superou. No palanque principal estavam generais Joaquim Silva e Luna (Ministro de Defesa), Sergio Etchegoyen (Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional), Manoel Luiz Narvaz Pafiadache (Chefe do Departamento Geral do Pessoal), Enzo Martins Peri (ex Comandante do Exercito), entre outras autoridades.

A senhora Maria Claudia, esposa do general Moura (Foto: Fernando Machado)

Na abertura o destaque foi a Banda do CMNE formada por 48 músicos regida pelo sargento José Marcos Pereira. Fizeram evoluções de a gente ficar espantado com a precisão dos seus componentes. Tivemos uma homenagem para um grupo de ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira, que participaram da II Guerra Mundial. Atualmente restam apenas três destes heróis.

Gláucia e o marido general Nilson Ananias (Foto: Fernando Machado)

O general Artur da Costa Moura fez o discurso de despedidas recheado de patriotismo. Muito bonito. Coube ao general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache presidir a solenidade. A partir daí começou a transmissão de cargo. O general Pafidache ao lado do general Moura e general Marco Antonio Freire Gomes foram até os supedâneos para as palavras de praxe. Concluindo tivemos o desfile da tropa ao som do dobrado Fibra de Heróis.

Ronan Drummond, Jô Mazzarolo, general Pafiadache e sua esposa Quice, além de Roseli Fritzen (Foto: Fernando Machado)

A tropa estava constituída de 977 homens e mulheres. Quando foi tocado o hino brasileiro, a platéia ficou emocionada com o coral formado pelos praças. Encerrada a solenidade militar os convidados seguiram para o Pátio Pátria Brasil que fica nos jardins interno do Quartel General, onde aconteceu a recepção. Uma bandeira do Brasil enorme cobria quase todo o QG do CMNE.

Ronan Drummond, Cileia e o marido, general Marcelo Aguiar (Foto: Fernando Machado)

Anotações do Cotidiano

Esse tal Observatório Político da América Latina e do Caribe, ligado ao Instituto de Estudos Políticos de Paris, deveria receber propina do PT, pois seu balanço acha que a democracia no Brasil foi corroída. Essa entidade deveria divulgar o rombo que os petistas fizeram durante suas administrações e o pior critica a Lava Jato.

De acordo com o  KAYAK (www.kayak.com.br), leia-se Nicolas Scafuro, o Rio de Janeiro é o destino desejado pelo brasileiro para o Carnaval, e também o mais barato. Investindo R$ 1.369,29 é possível festejar durante cinco dias. Indica ainda Fortaleza, por R$ 1.495,19; Florianópolis, por R$ 1.621,55; e Salvador, por R$ 2.241,88; com passagem e hospedagem para curtir de sexta-feira à quarta-feira de cinzas. O Recife ficou de fora.

  • 1 2 7