Fernando Machado

Blog

Tag pandeiro

Notícias da Paraíba

A apresentadora Bruna Borges tem chamado atenção na apresentação do São João de Campina Grande, intitulado o Maior do Mundo. Pelo sexto ano consecutivo estar à frente da transmissão do evento. Os principais shows realizados no Parque do Povo, na Rainha da Borborema, têm sido transmitidos pela TV Maior Canal 11 , Portal Correio e Facebook. Este ano ela divide, mais uma vez, a apresentação com o colunista e apresentador Celino Neto.

A pernambucana radicada na Paraíba, Bruna Borges (Foto: Divulgação)

“Bate o pandeiro, quem tem sangue matuteiro não consegue disfarçar” é o que diz a canção em uma das maiores homenagens aos 100 anos de Jackson do Pandeiro, realizada pela Cachaça Matuta, em reverência ao Rei do Ritmo. Este ano, os forrozeiros podem levar para casa um pequeno Jackson em forma de uma latinha de cachaça. Mantendo a tradição, desde 2017, a Matuta lança latinhas temáticas na época do São João. Este ano é a vez da Matuta celebrar o centenário de Jackson no seu rótulo da Matutinha 270 ml. Informa o diretor Breno Leal.

Bloco É do Pandeiro

Esse trio fez muito sucesso no É do Pandeiro (Foto: Fernando Machado)

No domingo de Carnaval fui até a Praça São Salvador, em Laranjeiras, no Rio de Janeiro, para conhecer o Bloco É do Pandeiro. O coreto onde fica a banda com Tereza Pineschi (vocalista), Ailton Santana e Daniel Ansor (violão), Pedro Lima, Marcelo Aragão e Felipe Paiva (pandeiro). O coreto repousa sob buganvílias e outras árvores centenárias.

 As duas foliãs homenagearam a selva amazônica (Foto: Fernando Machado)

A festa da percussão começa às 15h e vai até às 20h. É uma animação danada. E conta com a participação de muitos jovens. Criado há 15 anos, pelo percussionista Wilson Pombo da Paz e é liderado pelo Maestro Pedro Lima, o encontro reúne cerca de mil foliões moradores do bairro e adjacências.

A família unida em torno do Carnaval (Foto: Fernando Machado)

Enquanto a banda fica no coreto, nos arredores está mais de 30 pandeiristas tocando marchinhas, sambas, chorinho, frevo, baião, maxixe, ciranda, axé, musica sertaneja e até mambos. A vocalista começou homenageando Assis Valente (1911/1958), com “Chegou a hora dessa gente bronzeada / Mostrar seu valor / Eu fui à penha / fui pedir à padroeira para / Me ajudar / Eu quero ver o Tio Sam tocar pandeiro / Para o mundo sambar”.

Olha frevo ai gente (Foto: Fernando Machado)

Depois interpretou Pelo Telefone de Donga (1890/1974) e o publico respondia: “O chefe da folia / Pelo telefone manda me avisar / Que com alegria / Não se questione para se brincar / Ai, ai, ai / É deixar mágoas pra trás, ó rapaz / Ai, ai, ai / Fica triste se és capaz e verás / Ai, se a rolinha, sinhô, sinhô / Se embaraçou, sinhô, sinhô / É que a avezinha, sinhô, sinhô /  Nunca sambou, sinhô, sinhô”.

O bandeirista Pedro Lima (Foto: Fernando Machado)

Parabéns, Nanie Paiva Lobo!

d-maria-eduarda-nanie-jose-fernando-lobo-jor-fernando

Maria Eduarda, Nanie, José Fernando e José Fernando Filho (Foto: Fernando Machado)

d-maria-thereza-gustavo-marina-paula-paiva

Marina Paiva com as filhas Maria Thereza e Paula e neto Gustavo (Foto: Fernando Machado)

Nanie e José Fernando Lobo movimentaram um sambão, sábado no salão de festas do prédio que residem na Jaqueira. O motivo do encontro foi comemorar o aniversário de Nanie Paiva Lobo, que estava em grande tarde num deux pièces by Les Lis Blanc. Ajudando a receber estavam os filhos José Fernando e Maria Eduarda.

d-milena-karina-marina-clovis-jose-paiva

Milena, Karina, Marina e Clóvis José Paiva (Foto: Fernando Machado)

d-nanie-paiva-lobo

Nanie Paiva Lobo (Foto: Fernando Machado)

Nanie Paiva Lobo criou uma decoração em cima cujo tema era o Boteco da Nana, como ela é carinhosamente chamada pelos mais íntimos. O local tem uma vista colossal para a Praça Fleming e para o Parque da Jaqueira. Não acreditei que existe um santuário verde no Recife. Espero que verde não desapareça meu Deus.

d-guilherme-marina-clovis-josé-paiva

Marina Paiva entre o neto Guilherme e o filho Clovis José (Foto: Fernando Machado)

d-fernando-paiva-rosário

Fernando e Rosário Paiva (Foto: Fernando Machado)

O prato de resistência foram da Crepes Maria, por sinal estavam deliciosos e com vários sabores. Também foi servido um caldinho de feijão dos deuses. O bolo também uma graça foi grifado por Cris Dubeux. A animação ficou por conta da banda Amigos do Samba, destaque para a vocalista Gracinha do Samba. A Festa do Boteco começou às 15h e somente terminou a meia noite.

d-maria-eduarda-lobo-aurea-couto-rafaella-pontes

Maria Eduarda Paiva Lobo, Aurea Couto e Rafaella Pontes (Foto: Fernando Machado)

d-jose-vicente-barbosa

José  Vicente Barbosa e seu pandeiro (Foto: Fernando Machado)

Os coroas e os corinhas estavam animadíssimos. O dancing sempre esteve lotado. Todavia quem roubou a cena foi o baixinho, como Xuxa chama, José Vicente Barbosa. O alto dos seus três anos de idade, o danadinho pegou um pandeiro com um xingado de fazer inveja ao mito Jackson do Bandeiro, deitou e rolou. Não somente na internet que as crianças se revelam.

d-marina-paiva-ricado-de-castro

Marina Paiva num papo maneiro com Ricardo de Castro (Foto: Fernando Machado)

d-marina-paiva-georgia-sampaio

Marina Paiva e Geórgia Sampaio (Foto: Fernando Machado)

Anotações do Cotidiano

Começam amanhã Oficina de Pandeiro promovida pelo Instituto de Bateria Sandro Moura. As aulas serão ministradas pela professora de música Laura Klaus. As inscrições custam R$ 50,00 e os alunos devem levar o próprio pandeiro. Mais informações pelos telefones: 3236.7260 ou 9636-9248.

lia-as-filhas-de-baracho
Lia de Itamaracá e as filhas de Baracho (Foto: Cortesia)

A partir de hoje e todos os domingos, às 16h, acontece no teatro do Mamulengo Só-Riso pelo projeto Domingo de Roda. O evento é produzido por Beto Hees e conta com participações de Lia de Itamaracá, As Filhas de Baracho e Dona Selma do Coco. O Mamulengo Só-Riso fica na Rua Treze de maio, 117, Carmo. Olinda. Informações pelo: (81) 9975.9864.