Fernando Machado

Blog

Tag militares

Nos Bastidores da Política

A lista com os estados e municípios contemplados pelo Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), para o ano de 2022, foi divulgada segunda-feira, pelo Ministério da Educação. São 89 vagas, antecipando a meta prevista para o programa que era implantar, até 2023, 216 Escolas Cívico-Militares (Ecim) em todo País. O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma parceria entre o MEC e o Ministério da Defesa, direcionado para escolas com baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e com alunos em situação de vulnerabilidade social. O Pecim está presente em 25 estados e no Distrito Federal, atendendo aproximadamente 85 mil alunos. Mais informações no (61) 2022-2672 ou pelo e-mail pecim@mec.gov.br. Confira a lista: clique aqui.

Importante destino de sol e praia do Brasil, o Nordeste recebe milhares de turistas nacionais e internacionais todos os anos. A partir de recursos do governo federal, por meio do Ministério do Turismo, na ordem de R$ 14,3 milhões, orlas de algumas cidades da região vão receber obras de infraestrutura turística com o objetivo de oferecer uma melhor experiência aos visitantes. Para Alagoas serão destinados R$ 9,5 milhões para pavimentação de acessos a praias. A orla do Pontal de Coruripe, por exemplo, que atrai turistas em busca das piscinas naturais formadas por corais e arrecifes, vai contar com R$ 4,7 milhões. A Praia do Patacho, em Porto de Pedras, uma das mais conhecidas do país, receberá R$ 2,4 milhões para melhorias, como a pavimentação do acesso à praia, bancos em perímetros e ciclovias.

Nos Bastidores da Política

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, autorizou o repasse de cerca de R$ 3,7 milhões para ações de saneamento básico em cidades de oito estados. Receberam o recurso às cidades de Americana (SP), Belford Roxo (RJ), Fortaleza (CE), Ji-Paraná (RO), Luziânia (GO), Patos (PB), Porto Alegre (RS) e Timóteo (MG). A maior parte dos recursos será destinada a Belford Roxo, no Rio de Janeiro, com investimentos de R$ 1,98 milhão. Em Goiás, Luziânia receberá R$ 44 mil. Patos, na Paraíba, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, deverão receber R$ 354 mil. Fortaleza, no Ceará, deverá reforçar os serviços de abastecimento de água. Timóteo, em Minas Gerais, receberá R$ 95,6 mil.

Os brasileiros realizaram uma grande ação social em Beni (Foto: Divulgação)

Militares brasileiros que atuam na Missão das Nações Unidas para a Estabilização da República Democrática do Congo realizaram, no dia 31 de agosto, ação social em uma escola de ensino primário na cidade de Beni. Na oportunidade, foram arrecadados materiais escolares e esportivos para os alunos, além de mesas e cadeiras para serem doadas aos professores e ao diretor da escola. Ao todo, foram beneficiados cerca de 240 alunos do ensino primário. A ação foi iniciativa conjunta dos peacekeepers (mantenedores da paz) brasileiros. Eles aproveitaram a proximidade das comemorações da Independência do Brasil para retribuírem a receptividade do povo congolês aos brasileiros, por meio de suas crianças. Para o instrutor da Equipe Móvel de Treinamento de Guerra na Selva, o Primeiro Sargento de Cavalaria (EB) Jorge Luís Brignol Guimarães, foi gratificante e uma experiência única poder contribuir com a educação das crianças.

Nos Bastidores da Política

Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares fundamentou o Projeto Valores, uma ação que visa implementar atividades ao desenvolvimento de valores em educação nas Escolas Cívico-Militares. O principal objetivo do projeto é desenvolver virtudes nos discentes, por meio dos valores éticos preconizados pelo modelo proposto para as ECIM. O Projeto Valores deverá ser coordenado pela Supervisão Escolar, Coordenação Pedagógica, e contará com a participação de monitores, professores, agentes de ensino e, se possível, também contará com a  participação do psicopedagogo, que elaborará o Plano Anual para o projeto. O diretor de Políticas para Escolas Cívico-Militares tem como diretor, Gilson Passos de Oliveira.

Com 11 assinaturas de contratos, o Ministério da Infraestrutura garantiu R$ 1,4 bilhão em investimentos nos Terminais de Uso Privado de oito estados brasileiros. Os valores serão destinados para a exploração de nove áreas, com previsão de uso dos recursos para melhoria da infraestrutura e aquisição de novos equipamentos, entre outras benfeitorias. Os terminais com contratos assinados pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e pelo diretor geral da Agência Nacional de Transporte Aquaviários, Eduardo Nery, estão localizados nas cidades de Aracruz (ES), Barcarena (PA), Itaguaí (RJ), Itaituba (PA), Jaguarão (RS), Manaus (AM), Maragogipe (BA), Santana (AP) e São Luís (MA). Por ano, mais de 60 milhões de toneladas de carga sólida devem circular por esses TUPs.

Nos bastidores da Política

O secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério da Cidadania, Ronaldo Lima, participou terça-feira de um debate promovido pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro sobre o retorno do público aos estádios de futebol. Durante a conversa ao vivo, o secretário explicou que o Ministério da Saúde aprovou o protocolo apresentado pela Confederação Brasileira de Futebol para permitir, a princípio, a presença de torcedores em até 30% da capacidade do estádio.

O Ministério do Turismo disponibilizou para os 26 estados e o Distrito Federal estandes virtuais para a promoção dos seus atrativos turísticos durante a feira virtual Abav Collab. A iniciativa tem o objetivo de ajudar as unidades federativas a divulgarem os destinos aos participantes do evento neste momento de retomada, diminuindo os impactos causados pela pandemia da Covid-19. Promovido pela Associação Brasileira de Agências de Viagens, o evento começa amanhã e vai terminar no dia 2 de outubro.

Com destino à cidade de São Luis, no Maranhão, mais uma missão interministerial das pastas da Defesa, da Saúde e da Justiça partiu de Brasília, nesta segunda-feira, levando militares da área de saúde das Forças Armadas, testes para a Covid-19, medicamentos e insumos. Trata-se da segunda fase da Missão Maranhão, que vai intensificar o atendimento nas aldeias Axinguerendá e Ximborendá, do Polo Base Zé Doca; Januária e Maçaranduba, do Polo Base Santa Inês, localizadas a cerca de 170 km do 24º Batalhão de Infantaria de Selva (24º BIS), situado na capital do Estado e base da operação.

  • 1 2 8