Fernando Machado

Blog

Tag masqué

O Bal Masqué de 1981

Há 40 anos, acontecia no Clube Internacional do Recife, o Bal Masqué, em homenagem ao compositor Capiba. Atrações foram Miss Brasil de 1980, Eveline Didier Schroeter, os atores Marcelo Picchi, Claudio Marzo, Elizabeth Savalla e Lúcia Alves. Para as danças tocaram as Orquestras de Duda e Fernando Borges, além do cantor Ray Miranda.

Parabéns, Capiba! (Foto: Leonardo Dantas)

No desfile de fantasias Na categoria luxo venceu o travesti Luciana Vicencial com Olinda, Frevo e Fantasia de Ricardo de Castro, em 2º lugar ficou Roberta Sales com Noite do Cisne e 3º lugar Cecília Santos com Homenagem a Carmen Miranda do figurinista Jurandy.

Elizabeth Savalla e Marcelo Picchi (Foto: Manchete)

Na categoria originalidade venceu Diva Pacheco com Maracatu de Estopa de Victor Moreira, 2º lugar ficou Almir da Paixão com Clamor da Natureza e em 3° lugar ficou Edilson Gonçalves com Mensageiro da Luz. Walter Queiroz vestido de Ivete Vargas foi a sensação.

O inigualável Almir da Paixão (Foto: Divulgação)

Na categoria máscaras venceu Flávio Nazário da Silva (Feiticeiro Inca) do Clube Elefante de Olinda, em 2º lugar ficou Ranusia Melo de Andrade com Lenda dos Bailarinos e em 3º lugar ficou Silvana Gomes com É Luxo Só de Jesus Henriques. Múcio Catão desfilou hors Concours com Gandhi.

De volta para o passado

Há 105 anos, morria em Pernambuco, o desembargador Sigismundo Antonio Gonçalves, foi governador 1904/1908, que nasceu no dia 29 de setembro de 1845.

Há 90 anos, nascia na Paraíba, o figurinista Marcílio Campos, que morreu 26 de abril de 1991.

Há 90 anos, retornavam ao Recife pelo vapor Ruy Barbosa, o pintor Vicente do Rego Monteiro e o escritor francês Geo Charles.

O comandante Durval Teixeira e a tripulação do Almirante Saldanha (Fotos: Diário de Manhã)

Há 85 anos, atracava no Porto do Recife, o navio escola Almirante Saldanha, sob o comando do mar e guerra Durval Teixeira. Depois de uma viagem de instrução pela Europa. Com 100 guardas-marinha e aspirantes.

Helena Gomes, née Pessoa de Queiroz e Beki Klabin (Foto: Acervo do Blog)

Há 45 anos, acontecia o Bal Masqué, no Clube Internacional do Recife. Os vencedores foram luxo masculino Evandro de Castro Lima com o Talismã, e no feminino Margarone Vidal com Noturno Maquiavel. Almir da Paixão ficou no segundo lugar com Ano Santo. Máscaras: luxo Ana Lucia Palmeira com Noite de Gala de Antonio Carlos Melo e a mais bonita foi a de Wandina Cortez com Le Coque Rouge. Como Hors Concours ficaram Múcio Catão com o Anjo Exterminador e Clovis Bornay com Sua Majestade, o luxo. O júri foi composto por Beki Klabin, Clarissa Gonçalves de Lima, Helena Pessoa de Queiroz Gomes, os figurinistas Marcílio Campos e Dalton.

Bal Masqué de 1957

Hoje o blog amanheceu lembrando o glamour dos velhos carnavais. Há 60 anos, acontecia no Clube Internacional seu tradicional Bal Masqué. Uma noitada em traje à rigor e com a participação da sociedade pernambucana. No concurso de Máscara mais original venceu Heliana Coutinho.

Thereza Lapa, Cristina Cunha, Luis Augusto de Britto, Gisella e Sonia Amaral (Foto: Acervo de TLCA)

Maria Helena Peixe, Heliana Coutinho, Clea Brasileiro e Alex (Foto: Acervo de HC)

Fantasia mais original coube a Clea Brasileiro com Carlitos. Marluce Laranjeiras de grega venceu com o vestido mais rico e o mais bonito. Em grupo venceu Show Girls criado pelo dono da noite carioca Carlos Machado. Participaram do grupo as jovens Thereza Lapa, Sonia Amaral, Cristina Cunha e Gisella Amaral.

Bal Masqué de 1982

Há 35 anos, acontecia no Clube Internacional do Recife, a prévia Bal Masqué. Hors Concours foi para Mucio Catão com Matusalém. No desfile de Máscaras venceu Silvana Gomes com O Vôo do Beija Flor de Mucio Catão, em 2º lugar ficou Ranusia Melo de Andrade com Deus Guerreira da Valhal e em 3º lugar Virginia Helena com Paraíso Azul. Em Originalidade Masculina venceu Edson Carneiro Andrade com Rainha do Carnaval, em 2º lugar ficou Orlando Barbosa com O Caipora e em 3º lugar Walter Queiroz com Eva Braun, a Favorita de Hitler.

Virginia Helena, Rose Paes Barreto e Virginia Helena (Fotos: Acervos de VH e RPB)

Em originalidade feminina venceu Diva Pacheco com Apocalipse da Seca de Victor Moreira. Em Luxo feminino venceu Isabela Dantas com Rainha do Samba e em Luxo Masculino venceu Luiz Bezerra de Sá com Triunfo Onírico da Saudade e em 2º lugar Jorge Danel com Katachuan, o Guerreiro da 7ª Lua. O júri foi formado por Valeria Secco, Carmen Peixoto, Zaira Pimentel, Helena Pessoa de Queiroz Gomes, Rose Paes Barreto, Anita Malta e Maria do Carmo Vilaça.

  • 1 2 4