Fernando Machado

Blog

Tag lesões

Bastidores da Política

Hoje, às 15h, será lançada a Rede Monitoramento COVID Esgotos, que acompanhará a carga viral do novo coronavírus nos esgotos de seis capitais: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro. Esse trabalho, uma das maiores iniciativas brasileiras de monitoramento da COVID 19, busca fornecer subsídios para a tomada de decisões para o enfrentamento à pandemia atual. No mesmo dia, será divulgado o primeiro boletim de monitoramento da Rede. Belo Horizonte e Rio de Janeiro já acompanham seus esgotos há mais tempo e, assim, possuem uma base de dados maior sobre o tema.

Pesquisadores da RedeVírus MCTI descobriram que a Covid-19 pode causar sérias lesões vasculares nos olhos. O estudo que foi publicado recentemente na revista médica Ocular Immunology and Inflamation Journal sugere que o problema possa afetar cerca de 20% dos pacientes que adquirem a forma mais grave da doença. E, segundo o estudo, muitos desses pacientes podem sofrer danos irreversíveis na visão. Os danos na retina são considerados biomarcadores de possíveis complicações neurológicas nos pacientes do coronavírus. Já existem estudos que sugerem que cerca de 30% a 40% dos pacientes com a Covid-19 sofrem com alterações neurológicas.

A atividades físicas com moderação

A prática de atividades físicas é reconhecida como uma atividade fundamental para a melhoria ou manutenção da qualidade de vida, sendo uma grande aliada na prevenção e tratamento de diversos problemas de saúde. Dentre as atividades destacam-se a corrida de rua e ciclismo que ganham cada vez mais adeptos, além é claro dos esportes coletivos como o futebol, vôlei, basquete, entre outros. Por outro lado, este aumento na intensidade e frequência da prática de atividades esportivas têm levado muitas pessoas a procurar atendimento médico ou fisioterapêutico em virtude do aparecimento de lesões musculares ou articulares.

Segundo Regis Severo, fisioterapeuta que atua na área de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos da Mercur, apesar de serem comuns para todos os tipos de atletas, as lesões esportivas afetam principalmente as pessoas consideradas “atletas de finais de semana”, ou seja, pessoas que praticam esportes por hobby e normalmente não têm uma preparação física e treinamento esportivo regulares. Uma das principais formas de prevenir as lesões esportivas é buscar reconhecer, por uma avaliação com um fisioterapeuta, a presença de alterações posturais e de movimento que podem sobrecarregar alguma região do corpo levando-a a lesão.