Nos bastidores da Política

De forma contínua e em todo território brasileiro, o Governo Federal, por meio das Forças Armadas, vem atuando no combate à pandemia de coronavírus. Em atuação há 13 meses, a Operação Covid-19 desdobra efetivo e meios para auxiliar a população no enfrentamento à doença. Além das ações de assistência logística, no mês de abril, militares iniciaram a atuação na aplicação de vacinas. Para contribuir na imunização da população, atualmente, mais de 450 militares são empregados diretamente.

Possibilitar o desenvolvimento científico da comunidade acadêmico-hospitalar sem a necessidade de deslocamento para grandes centros urbanos. Esse é um dos principais ganhos com a instalação dos Laboratórios Multiusuários de Pesquisa no Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco, vinculado à Rede Ebserh/MEC. Para disponibilizar os Laboratórios Multiusuários, o Governo Federal investiu aproximadamente R$ 445 mil no total.

O Ministério da Saúde orienta que a segunda dose da vacina contra a Covid-19 deve ser aplicada mesmo que fora do prazo estipulado pelo laboratório. As recomendações estão na nota técnica nº 457, publicada na segunda-feira, e reforçam a importância de se complementar o esquema vacinal para assegurar a proteção adequada contra a doença. Atualmente, duas vacinas estão disponíveis para a imunização da população: a Coronavac, do Instituto Butantan, e a Astrazeneca/Oxford, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).