Fernando Machado

Blog

Tag judô

O Judô nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Encerrado o Mundial de Budapeste, último torneio válido pela corrida do ranking olímpico de judô e que rendeu ao Brasil os bronzes de Beatriz Souza, Maria Suelen AItheman e da equipe mista,  a Confederação Brasileira de Judô anunciou quarta-feira os 13 convocados para os Jogos de Tóquio. Com isso, o Brasil tem agora 272 vagas no Japão em 33 modalidades. Dessas 121 são nominais – as demais dependem de convocação das confederações.

As judocas Maria Portela, Larissa Pimenta e Maria Suellen (Foto: Roberto Castro)

Desse grupo, 110 (90,9%) estão no Bolsa Atleta, programa de patrocínio individual do Governo Federal Brasileiro, executado pela Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, leia-se Marcelo Magalhães, secretário especial do esporte do Ministério da Cidadania. Somando as 33 modalidades em que o Brasil tem vaga assegurada, os recursos repassados às modalidades chegam a R$ 220 milhões. Apenas no judô, são R$ 16,26 milhões no atual ciclo olímpico.

O judoca Rafael Silva (Foto: Roberto Castro)

Os atletas que representarão o Brasil no judô são: Eric Takabatake (60kg), Daniel Cargnin (66kg), Eduardo Barbosa (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg), no masculino; e Gabriela Chibana (48kg), Larissa Pimenta (52kg), Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg), no feminino. Apenas Gabriela Chibana e Eduardo Barbosa não estão entre os bolsistas atualmente, mas receberam investimentos ao longo do ciclo.

Fatos Diversos

Diante do isolamento social dos últimos dias, como forma de evitar a proliferação do Covid-19, o Lar do Nenen, que acolhe crianças de 0 a 3 anos em situação de abandono ou risco, sentiu uma redução no número de doações. A presidente Tuti Moury Fernandes, está realizando uma campanha para custear a contratação de prestadores de serviços.

O projeto social de judô Bomtempo tem o intuito de tirar crianças da vulnerabilidade das ruas, no bairro de Heliopolis, em São Paulo, afastando-as das drogas e da violência através do esporte. Esse trabalho sem fins lucrativos foi idealizado pelo ex- atleta profissional de judô André Bomtempo.

Parabéns

Hoje, 06, Dia de Santa Maria Goretti, aniversariam a senhora Jaci Tavares de Melo,  os jornalistas Rivaldo Paiva e Sheila Martins, o executivo Eduardo Magalhães,

O mestre do judô Tadao Nagai (Foto: Fernando Machado)

Notícias de Alagoas

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social interiorizou ainda mais suas boas práticas na nona edição do Governo Presente. Agentes ressocializadores estiveram em diversas unidades de saúde e instituições beneficentes da Região Agreste para entregar mais de cem kits de bebê, além de dezenas de lençóis, produtos de higiene e botijões de gás. A ação coordenada pelo titular da Secretaria, coronel Marcos Sérgio de Freitas, e fomentada por equipes de agentes penitenciários ocorreu neste final de semana, em São Sebastião, Lagoa da Canoa, Craíbas e Arapiraca.

Irã Cândido e seus judocas (Foto: Divulgação)

O Candido Grupo de Judô é um projeto social que, desde o ano de 2010, une crianças, jovens e adultos para a prática do judô. As aulas são ministradas gratuitamente na sede da Guarda Municipal de Maceió, sempre durante as noites de segunda, quarta e sexta feira. Seu fundador, o guarda municipal Irã Candido, revela que tudo começou durante um curso de defesa pessoal, quando conseguiu a doação de 11 kimonos. Esse foi o número de participantes no início e todos eram crianças. Atualmente são 103 integrantes, entre instrutores e alunos das mais variadas faixas etárias.