Fernando Machado

Blog

Tag irmãos

Nos Bastidores da Política

Quando o governador Eduardo Campos surgiu no Chevrolet Hall com sua família real, à frente o ungido para sucedê-lo, Paulo Câmara, assim como seu vice Raul Henry, além do candidato ao senado, Fernando Bezerra Coelho, parecia que o Imperador Pedro II e a Imperatriz Tereza Cristina tinham ressuscitado. Seus seguidores foram ao delírio. Não esquecer que parte da imprensa também. Então me lembrei da musica de Roberto Martins, “Lá vem / O Cordão dos puxa-sacos / Dando vivas aos seus maiorais / Quem está na frente é passado pra trás / E o Cordão dos puxa-sacos / Cada vez aumenta mais…” Quero pedir desculpas aos leitores, pois não pude tirar foto do primeiro casal, seu camarote era um verdadeiro bunker.

b-ana-luisa-paulo-camara

Ana Luisa e Paulo Câmara muito festejados no Muni (Foto: Fernando Machado)

Enquanto Elba Ramalho dava pinta no palco do Chrevolet Hall, cantando “Eu quero um banho de cheiro / Eu quero um banho de lua / Eu quero navegar / O valor do bê-a-bá / O bê-a-bá dos seus olhos / O bê-a-bá do sertão / Sem chover, sem colher / Sem comer, sem lazer, / O bê-a-bá do Brasil”, a primeira dama de Pernambuco, Renata Campos, me dizia a data do batizado do filho Miguel ainda não estava marcada, mas os padrinhos sim. Sem dúvida uma inteligente escolha. São os irmãos de Miguel, Maria Eduarda, João Henrique, Pedro Henrique e José Henrique.

Fatos Diversos

O Instituto de Aperfeiçoamento Pessoal, no Recife,  promoverá no próximo dia 25, das 08h30 às18h, um Curso de Etiqueta Profissional, sob o comando da jornalista e professora Carmen Peixoto.

Hoje, às 20h, o Empório Central, do chef Douglas Van Der Ley, no Shopping Recife, acontecerá o desfile/leilão, de caixas da Torta Diva. A renda será revertida para a filantropia. O lance mínimo é de R$ 100,00.

Os irmãos Antonio e Ricardo Carrilho reúnem, amanhã, às 20h, no Porto Fino, em Casa Forte, para jantar o trade imobiliário do Recife para comemorar as conquistas da Construtora Carrilho em 2013.

Fatos Diversos

Os irmãos Fábio e Márcia Wiethaeuper, proprietários do Wiella Bistrô, anunciam que ainda este mês será lançado o novo cardápio do restaurante. O Wiella está completando 10 anos de mercado e foi classificado pela revista Prazeres da Mesa, uma das mais importantes publicação gastronômica do país, como um dos cinco melhores restaurantes do Brasil.

marcia-fabio-wiethauper

Márcia e Fábio Wiethaeuper do Wiella Bistrô (Foto: Cortesia)

O programa Vivo EnCena, apresenta hoje (20h) e amanhã (19h), no Teatro de Santa Isabel, o espetáculo Camille e Rodin, encenada pelos atores Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore. Amanhã o público poderá participar, após o espetáculo,  do Encontro Vivo EnCena.

Branca de Neve

b-branca-de-neves
Branca de Neve e os Sete anões (Fotos: Arquivo)

O conto de fadas A Branca de Neve e os Sete Anões, dos irmaõs Jacob e Wilhelm Grimm, já deu asas à imaginação de várias gerações. Mas fatos sugerem que a heroína das crianças tenha sido mais do que uma simples personagem fictícia. Milhões de pessoas conhecem o conto de fadas da Branca de Neve, a bela princesa que escapa de sua madrasta invejosa e vai viver na casa de sete anões. Na história escrita pelos irmãos Grimm em 1812, a madrasta má tenta matá-la depois de seu espelho mágico lhe dizer que Branca de Neve é “a mais bela de todas”.

b-grimm
Os irmãos Jacob e Wilhelm Grimm

Moradores da cidade alemã de Lohr am Main, próxima a Frankfurt, gostam de acreditar que o espelho mágico realmente existe. Na verdade, ele está na cidade, exposto no Museu Spessart. Isso é porque, de acordo com algumas fontes, a menina que inspirou o conto de fadas de fato viveu em Lohr am Main. Entretanto, a verdadeira Branca de NeveMaria Sophia Margaretha Catharina Von Erthal –, era um pouco diferente da princesa da história. Ela era de origem nobre e nasceu no ano de 1729 no castelo de Lohr, que hoje abriga o Museu Spessart. Ela também tinha uma madrasta dominadora: Claudia Elisabeth Maria von Venningen.

b-castelo
O Museu Spessart

O resto da história também pode ser acompanhado no museu, incluindo a trama de assassinato e a fuga de Branca de Neve pelas montanhas até chegar à casa dos sete anões. Na verdade, os anões eram provavelmente mineiros – pequenos e corcundas, devido às más condições de trabalho nos pequenos túneis das minas – ou crianças que eram usadas como trabalhadores.

  • 1 5 6